mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Mais que Cuidar
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
sembarreiras

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas  (Lida 14011 vezes)

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
« em: 16/03/2010, 11:35 »
 Serviços - Banco de Ajudas Técnicas



Camas articuladas l Colchões anti-escaras l Canadianas l Andarilhos l Grua Hidráulica l Cadeiras Sanitárias
 



Banco de Ajudas Técnicas

O QUE É ?
Local para pedir emprestadas diversas ajudas técnicas, tais como: cadeiras de rodas, camas articuladas, colchões anti-escaras, cadeiras sanitárias, canadianas, etc.,

A QUEM SE DESTINA ?

Á População residente no concelho de Sintra, com baixos recursos económicos e necessidade das ajudas técnicas a cima mencionadas.

ANGARIAÇÃO DE AJUDAS TÉCNICAS

Local onde poderá doar estas ajudas técnicas e outras para que as mesmas possam ser emprestadas a quem delas necessite.

DOE À APADP AS AJUDAS TÉCNICAS QUE POSSUIR E DE QUE NÃO NECESSITE E(OU) DONATIVOS PARA A AQUISIÇÃO DAS MESMAS. (No caso de donativo ser-lhe-á enviado recibo no valor do mesmo para utilização no seu IRS ou IRC)
Parceria: APADP e Câmara Municipal de Sintra


Consultas de OSTEOPATIA NA APADP:


Dr. Filipe Simões Baião

Dias das consultas: Terça-feira a partir das 18Horas

Preço: Sócios da APADP 30€; não sócios: 40€

Marcações através do Tel: 21 433 84 40

 

Osteopatia, ciência terapêutica baseada na biomecânica e neurofisiologia que actua numa extensa variedade de disfunções
do sistema musculo-esqueléctico, entre as quais se salienta:

• Cifoses
• Lordoses
• Escolioses
• Torcicolos
• Desequilíbrios pélvicos (bacia)
• Diminuição da amplitude articular (dor no movimento articular)
• Parestesias (dormência) matinais ou nocturnas
• Dores musculares crónicas (ex.: Fibromialgia)
• Dores da coluna vertebral (ex.: Hérnias Discais, Lombalgia, Dorsalgia, Cervicalgia, Cervicobracalgia)
• Dor ciática
• Ombro Doloroso/Congelado
• Cefaleias
• Entorses

A Osteopatia é também benéfica em patologias dos vários Sistemas do Corpo Humano minorando alguns sintomas que advêm dessas mesmas patologias (ex.: Doenças reumatológicas, respiratórias e gastro-intestinais)

 
 in: http://www.apadp.pt
« Última modificação: 18/11/2014, 10:22 por migel »

Offline Eduardo Jorge

  • Super Moderador
  • ****
  • Mensagens: 2639
  • Tem deficiência: Sim
Re: Banco de Ajudas Técnicas
« Responder #1 em: 26/03/2010, 17:04 »
O Centro de Recursos de Ajudas Técnicas surge para rentabilizar os equipamentos utilizados para a recuperação de doentes.
O utente utiliza o equipamento durante o tratamento e depois devolve-o ao CRAT para ser reutilizado por outra pessoa.

O CRAT destina-se a pessoas com deficiência permanente ou temporária, residentes no concelho de Abrantes e que não aufiram um rendimento anual per capita superior a 7500€ (sete mil e quinhentos euros).

Os pedidos ao CRAT são formalizados por requerimento escrito dirigido à Direcção da Associação Vidas Cruzadas.
Os candidatos devem apresentar ainda os seguintes documentos:
a) Prescrição médica da Ajuda Técnica;
b) Fotocópia do cartão do sistema ou sub-sistema de saúde
c) Fotocópia da declaração de IRS do ano anterior (com todos os anexos). Caso não tenha declaração de IRS é necessária certidão passada pela Repartição de Finanças da área de Residência do agregado, comprovativa de que não foi entregue.

A Associação poderá ainda solicitar comprovativo da Junta de Freguesia em como reside no concelho.

A utilização da Ajuda Técnica é gratuita, no entanto o utente a quem seja atribuída a Ajuda técnicas, fica obrigado à entrega de um cheque caução, de acordo com o equipamento a requisitar e em valor a definir pela Direcção da Associação Vidas Cruzadas. O cheque será devolvido após a verificação da integridade do respectivo equipamento.
Fonte: Associação Vidas Cruzadas

Offline Eduardo Jorge

  • Super Moderador
  • ****
  • Mensagens: 2639
  • Tem deficiência: Sim
Re: Banco de Ajudas Técnicas
« Responder #2 em: 26/03/2010, 17:08 »
No âmbito de um projecto de fim de curso de Engenharia de Reabilitação e Acessbilidade Humanas está a ser realizado um levantamento de serviços de empréstimo e/ou aluguer de Ajudas Técnicas (Bancos de Ajudas Técnicas) para pessoas com deficiência ou incapacidade existentes em todo Portugal Continental, com o objectivo de analisar o seu funcionamento e o controlo de qualidade dos produtos disponibilizados.

Inquérito, aqui.

Offline Eduardo Jorge

  • Super Moderador
  • ****
  • Mensagens: 2639
  • Tem deficiência: Sim
Re: Banco de Ajudas Técnicas
« Responder #3 em: 01/07/2010, 21:37 »
A Câmara Municipal de Barrancos tem em curso a reactivação do Banco de Ajudas Técnicas, que se destina a auxiliar pessoas com deficiência permanente ou temporária.

O Banco de Ajudas Técnicas (BaT) de Barrancos é um programa municipal que teve o seu embrião no Projecto Luta Contra a Pobreza, entre 1999 e 2003, tendo sido melhorado e aperfeiçoado durante o processo de implementação da Rede Social. No âmbito do BaT são concedidos, a título temporário, ajudas técnicas, diversos tipos de equipamentos, para compensar a perda de autonomia física ou psicológica das pessoas, impedindo o agravamento da situação clínica e/ou permitindo o exercício das actividades diárias.

Isabel Sabino, vice-presidente da Câmara Municipal de Barrancos, refere que é um projecto que “não é novo” , mas, que está a ser “reactivado”.

Para alargar a oferta do equipamento disponível, o Banco de Ajudas Técnicas está aberto à contribuição de particulares, podendo receber o mesmo, a título de depósito temporário ou definitivo. A autarquia já foi contactada pela Fundação AGAP, mas segundo Isabel Sabino, “os elevados custos de transporte, têm obstado a que a edilidade adira à sua recepção”.

O Banco de Ajudas Técnicas é gerido pela Câmara Municipal de Barrancos, e tem como parceiros o Lar e o Centro de Saúde local, não substituindo os apoios concedidos pela Segurança Social.

Fonte: Rádio Voz da Planicie

Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
BANCO LOCAL DE AJUDAS TÉCNICAS RECEBE AJUDA DO PÓLO DE EDUCAÇÃO AO LONGO DA VIDA DE SILVES


O Banco Local de Voluntariado (BLAT) da Câmara Municipal de Silves (CMS), recebeu duas cadeiras de rodas, quatro pares de canadianas e um andarilho, oferta dos utentes do Pólo de Educação ao Longo da Vida de Silves.
Estes idosos, na sua maioria senhoras, angariaram verbas para a compra destes equipamentos, através da venda de trabalhos feitos por si. Na verdade, todas estas senhoras, puseram as suas capacidades artísticas e criativas ao serviço da comunidade e, com a venda de artigos de croché, pinturas e outro tipo de artesanato, conseguiram colaborar com o BLAT.

Este serviço da CMS, parte do “Programa Integrado de Combate à Crise no Concelho de Silves” (PICCS), está em funcionamento desde o dia 1 de Junho de 2009 e é mais uma reposta social ao dispor dos que necessitam de equipamentos de saúde, de locomoção, de higiene e saneamento, durante o tempo que medeia a atribuição das ajudas técnicas pelas vias tradicionais da Saúde e Segurança Social. O BLAT prende, ainda, contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com perda de autonomia e/ou dependentes temporária, ou permanentemente, permitindo, ao mesmo tempo que se cedem os aparelhos necessários aos munícipes, disponibilizar informações sobre a existência, benefícios, funcionalidades e empresas fornecedoras de equipamentos de ajudas técnicas.

Este Banco destina-se a todas as pessoas residentes no Concelho de Silves, com perda de autonomia, dependência temporária ou permanente e com recursos económicos reduzidos e disponibiliza cadeiras de rodas de adulto e criança, andarilhos, canadianas de adulto e de criança, suportes de braço, nebulizador silencioso, entre outros e funciona na Rua João de Deus (edifício ao lado da Junta de Freguesia), no Sector de Acção Social da Câmara Municipal de Silves (CMS). Quem desejar entrar em contacto com este serviço deverá fazê-lo para o Tel.: 282 440 800.

«O gesto dos utentes do Pólo de Educação ao Longo da Vida de Silves deveria servir como incentivo a toda a população, para que pudessem colaborar em iniciativas deste tipo», defende Isabel Soares, Presidente da CMS e reforça: «Temos vários projectos, inclusivamente um Banco Local de Voluntariado, que necessita da colaboração de todos e cada vez há mais quem precisa, pelo que apelo à generosidade de todos».


Camara de Silves

Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
Re: Banco de Ajudas Técnicas
« Responder #5 em: 21/03/2011, 09:49 »
Pombal – Banco de Ajudas Técnicas promove Gala da Primavera
Artistas locais participam em jornada de solidariedade

 
Pombal 97 fm / Local – O Banco de Ajudas Técnicas de Pombal – ATEC vai promover, no próximo dia 1 de Abril, a “I Gala da Primavera”, no Teatro-Cine da cidade.
 
A “I Gala da Primavera” consta de um espectáculo de variedades que conta com a participação de artistas pombalenses, destinando-se a angariar fundos para a ATEC. Começa às 21h30 e o programa indica uma performance de DanSpirit, com alunas da Academia de Dança da Filarmónica Artística Pombalense, demonstrações da Escola de Patinagem da Casa do Benfica do Concelho, da Acro Pombal e do AeroMix e actuações do Coro Municipal Marquês de Pombal, do Grupo Coral Missa das 12h e de Tânia Pataco.
 
O Banco de Ajudas Técnicas de Pombal – ATEC tem, como objectivo, disponibilizar ajudas técnicas (cadeiras de rodas, camas, canadianas, entre outros), para que as pessoas em situação de dependência e / ou com mobilidade condicionada, possam vir a beneficiar gratuitamente de um serviço rápido e eficaz.
As entradas custam 1, 5 euros.

http://pombal97.com

Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
Gala da Primavera apoia Banco de Ajudas Técnicas de Pombal
« Responder #6 em: 30/03/2011, 10:15 »
Gala da Primavera apoia Banco de Ajudas Técnicas de Pombal


Com vista a angariar fundos, o Banco de Ajudas Técnicas de Pombal (ATEC), promove na sexta-feira, 1 de Abril, a 1ª Gala da Primavera.

O espectáculo de variedades, que decorrerá pelas 21:30 horas no Teatro-Cine de Pombal contará com a participação de artistas pombalenses.
Pelo palco passarão alunas da academia de dança da Filarmónica Artística Pombalense (Performance de DanSpirit), escola de patinagem da Casa do Benfica, grupo de ginástica acrobática Acro Pombal, AeroMix, Coro Municipal Marquês de Pombal, Grupo Coral Missa das 12 e Tânia Pataco.

O Banco de Ajudas Técnicas de Pombal (ATEC), tem como objectivo disponibilizar ajudas técnicas (cadeiras de rodas, camas, canadianas, entre outros), para que as pessoas em situação de dependência e/ou com mobilidade condicionada possam vir a beneficiar gratuitamente de um serviço rápido e eficaz

http://noticiasdocentro.wordpress.com

Offline Eduardo Jorge

  • Super Moderador
  • ****
  • Mensagens: 2639
  • Tem deficiência: Sim
Como se candidatar a Ajudas Técnicas/Produtos de Apoio
« Responder #7 em: 08/08/2011, 17:29 »
O primeiro procedimento para nos candidatarmos à atribuição de Produtos de Apoio (anteriormente as designadas Ajudas Técnicas) é tratar da obtenção do Atestado Médico de Incapacidade Multiusos. Depois de o termos, escolhemos o produto de apoio desejado (convém escolher bem, experimentar, tirar dúvidas...). É muito importante termos dúvidas e esclarecê-las totalmente. Se estivermos a ser seguidos por entidades prescritoras - a entidade, serviço, organismo ou centro de referência à qual pertence a equipa técnica multidisciplinar ou o médico que procede à prescrição -, convém ser lá feita a experimentação. Os vendedores vão ter connosco e levam o equipamento. Na companhia ou presença de especialistas é mais fácil ver o material que melhor nos serve e fazer ou solicitar alterações. Se estivermos internados mais fácil se torna tudo. Inclusive requisitar produtos de apoio.

Depois de escolhido o equipamento (produto de apoio) pede-se prescrição (de preferência por equipa técnica multidisciplinar ou por médico especialista). Estão proibidos de prescrever marcas.

Com a prescrição seleccionamos loja (s) onde escolhemos o que queremos comprar/adquirir. Pedimos-lhes três (3) orçamentos distintos, actualizados e datados referentes ao ano do pedido (todos o fazem). Com atestado médico de incapacidade multiusos, prescrição, três orçamentos e os nossos documentos pessoais dirigimo-nos ao respectivo Cento Distrital de Segurança Social (Instituto da Segurança Social, I.P (ISS, IP)) e damos entrada ao processo. Agora há muito o hábito de logo dizerem que não há verbas e que por isso não vale a pena entrar com pedidos. Isso é proibido. Nunca aceitar. Diz-se que mesmo assim desejamos oficializar pedido. Ninguém pode verbalmente indeferir nada.

A análise do processo será sujeita à verificação da necessidade e/ou impacto que a ajuda técnica / produto de apoio terá para o requerente/candidato, no contexto da sua vida quotidiana.
Caso não nos seja atribuído no primeiro ano, todos os inícios de ano temos que repetir procedimentos.

Se o processo for deferido será avisado. Nalguns lugares enviam dinheiro para a conta bancária e a pessoa com deficiência efectua o pagamento, noutros casos enviam directamente para a loja.

Atenção que se exercermos actividade profissional o processo dá entrada no respectivo Centro de Emprego. Neste caso a responsabilidade é do Instituto do Emprego e da Formação Profissional, I.P (IEFP, IP). Por sua vez, se estudarmos existem universidades que são prescritoras e financiadoras.

Os doentes oncológicos portadores de deficiência e que necessitem de cadeiras de rodas, cabeleiras ou outros meios de compensação, deverão solicitar à equipa técnica multidisciplinar ou ao seu médico assistente (especialista) a prescrição da mesma, mediante o preenchimento da ficha de prescrição de produtos de apoio, para que possa ser atribuída por uma entidade financiadora (entidades que comparticipam a aquisição do produto de apoio com base numa prescrição passada por entidade prescritora).

Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto - Define as bases gerais do regime jurídico da prevenção, habilitação, reabilitação e participação da pessoa com deficiência: http://dre.pt/pdf1sdip/2004/08/194A00/52325236.pdf

Decreto-Lei n.º 93/2009, de 16 de Abril - Cria o Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio (SAPA): http://dre.pt/pdf1sdip/2009/04/07400/0227502277.pdf

Decreto-Lei n.º 42/2011, de 23 de Março – Altera o Decreto-Lei n.º 93/2009, de 16 de Abril: http://dre.pt/pdf1sdip/2011/03/05800/0161701617.pdf

Despacho n.º 2027/2010 [Diário da República, 2.ª série — N.º 20 — 29 de Janeiro de 2010] - Ajudas técnicas/produtos de apoio para pessoas com deficiência e lista homologada. O que consta nesta lista, é o que temos direito: http://dre.pt/pdf2sdip/2010/01/020000000/0441204419.pdf

Catálogo Nacional de Ajudas Técnicas/Produtos de Apoio

Aqui, informação disponibilizada pelo INR: http://www.inr.pt/content/1/59/ajudas-tecnicas-produtos-de-apoio

Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
Re: Banco de Ajudas Técnicas
« Responder #8 em: 26/10/2011, 16:13 »
Malaqueijo Solidário cria Banco de Ajudas Técnicas


 
Isaura Morais, Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, esteve em Malaqueijo no passado dia 18 de Outubro, na recepção de um camião TIR carregado de material ortopédico/geriátrico doado à Instituição Particular de Solidariedade Social “Malaqueijo Solidário”.

 

No valor de 450 mil euros, este material foi recolhido pela Organização Não Governamental AGAPE em hospitais suecos e oferecido a esta IPSS de Malaqueijo, presidida por Mário Machado, que deste modo criou um Banco de Ajudas Técnicas de forma a poder satisfazer as necessidades de pessoas, residentes no nosso concelho, com mobilidade e autonomia comprometida permanente ou temporariamente.

 

A recepção teve lugar na Creche de Malaqueijo, com a presença da antiga glória do futebol português, José Augusto, embaixador da AGAPE em Portugal.

 

Para além de José Augusto e de Isaura Morais destaque para a presença dos Vereadores da Câmara Municipal de Rio Maior, Sara Fragoso e Carlos Nazaré, do Presidente da Associação “Malaqueijo Solidário”, Mário Machado, do Presidente da Junta de Freguesia de Malaqueijo, António Correia, da Coordenadora da Unidade de Cuidados Continuados na Comunidade, do Centro de Saúde de Rio Maior, Celeste Nogueira, da Directora da Unidade de Desenvolvimento Social do Centro Distrital de Segurança Social de Santarém, Paula Morais, do Presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários de Palmela, Octávio Machado, também ele uma das velhas glórias do futebol português, e do Presidente da Associação dos Produtores Agrícolas da Região de Rio Maior, Adelino Bernardes.

 

Na ocasião, o Presidente da Associação “Malaqueijo Solidário” lembrou que os procedimentos para a obtenção destes equipamentos tiveram início há cerca de um ano e que contaram com a preciosa colaboração de Celeste Nogueira, responsável pela angariação da verba necessária para o transporte dos equipamentos da Suécia até Malaqueijo.

 

Isaura Morais afirmou que “a Câmara Municipal apoia quem de uma forma voluntária e solidária trabalha em prol do concelho”.

 

A Presidente da Câmara destacou ainda o empenho que Mário Machado tem tido à frente desta IPSS e agradeceu a Paula Morais o interesse com que a Segurança Social acompanha Rio Maior.

 

Também o Presidente da Junta de Freguesia de Malaqueijo revelou a sua satisfação por esta acção solidária e salientou que “em tempos de crise, como esta, algumas famílias irão ter dificuldades a nível de alimentação. Cabe a outras associações terem a dignidade e o carácter que a Malaqueijo Solidário tem”, reforçou António Correia.

 
Fonte: http://www.cm-riomaior.pt

Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
Re: Banco de Ajudas Técnicas
« Responder #9 em: 30/10/2011, 12:34 »
Sessões de esclarecimento do Banco de Ajudas Técnicas e da Campanha de Recolha de Material Ortopédico

Por Gabinete de Comunicação Social e Protocolo





2011-10-28
A Câmara Municipal de VRSA, através do Núcleo de Programas Sociais da Divisão de Acção Social, apresenta a “Campanha Recolha de Material Ortopédico”, cujo objectivo é aumentar a dimensão e diversidade do material ortopédico existente no Banco de Ajudas Técnicas, sendo deste modo possível à autarquia ceder a título de empréstimo ou doação um maior número de materiais a munícipes que por razões de saúde o necessitem e por incapacidade financeira não o possam adquirir. Posto isto, serão realizadas sessões de esclarecimento durante os meses de Novembro e Dezembro.

 

SESSÕES

• Casa do Avó de Monte Gordo (Dia 3 Novembro - 14h00);
• Casa do Avó de VRSA (Dia 7 Novembro - 14h30).



Cartaz BAT.pdf

fonte: http://www.cm-vrsa.pt
« Última modificação: 14/03/2012, 11:41 por migel »


Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
Re: Banco de Ajudas Técnicas
« Responder #11 em: 14/03/2012, 11:36 »
Banco de Ajudas Técnicas em Alcochete
Equipamentos podem ser requisitados a custo zero




No Concelho de Alcochete está em curso uma campanha solidária com vista a angariar equipamentos que auxiliem os cidadãos que necessitam de cuidados de saúde ou que apresentam uma mobilidade reduzida. Canadianas, muletas, cadeiras de rodas ou andarilhos são exemplos de equipamentos que podem ser doados para o Banco de Ajudas Técnicas e que, posteriormente, serão emprestados, a custo zero, a quem mais precisa.

De forma a dar uma resposta social eficaz, a Rede Social de Alcochete definiu como uma prioridade no seu plano de acção, a criação de um Banco de Ajudas Técnicas.
O conceito de funcionamento deste Banco é simples e permite dar uma resposta rápida. Através de um sistema de empréstimo gratuito, os munícipes podem requisitar equipamentos que auxiliam nos processos de reabilitação e até mesmo na melhoria ou manutenção da qualidade de vida.
Durante o período de recuperação do seu problema de saúde, o munícipe beneficia deste equipamento e, posteriormente, devolve à instituição para que o mesmo possa ser novamente utilizado por outros cidadãos.

O Banco de Ajudas Técnicas trata-se de uma iniciativa social cujo sucesso está dependente do envolvimento da comunidade local. Assim, solicita-se a todos os cidadãos que possam ceder este tipo de equipamentos que os entreguem na Santa Casa da Misericórdia, no Centro de Saúde de Alcochete ou na Divisão da Educação, Desenvolvimento Social e Saúde da Câmara Municipal.
Por sua vez, os munícipes que queiram efectuar um pedido de empréstimo de Ajudas Técnicas podem dirigir-se ao Centro de Saúde, à Santa Casa da Misericórdia, ao Centro Comunitário Cais do Sal ou ao Sector de Desenvolvimento Social e Saúde da Câmara Municipal com a prescrição do equipamento necessário.
Para requerer os apoios previstos no Banco de Ajudas Técnicas, o requerente tem que residir no Concelho de Alcochete, ser portador de incapacidade ou de deficiência e que, por isso, careça de ajudas técnicas ou que tenha rendimentos mensais iguais ou inferiores ao salário mínimo nacional em vigor à data do pedido. Este último critério pode ser substituído por uma análise sócio-económica que justifique a situação de necessidade.

Fonte: Rostos.pt

Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
« Responder #12 em: 29/03/2012, 22:55 »
Mostra das Ajudas Técnicas no Centro de Saúde .



Na próxima sexta-feira, dia 30 de março, o Banco das Ajudas Técnicas (BAT) promove, no Centro de Saúde de Lousada, uma Mostra com o objetivo de sensibilizar a comunidade em geral e os profissionais da saúde em particular, para a importância destes equipamentos na promoção da autonomia da população idosa ou dependente.
Assim, entre as 9h00 e as 16h00 é possível ficar as conhecer alguns equipamentos existentes que prestam um apoio importante à população. Para além da exposição e demonstração do funcionamento de diversas ajudas técnicas, a Mostra irá contar com dois Workshops: “As ajudas técnicas e suas funcionalidades” e “ Meias de compressão”.
Convém referenciar que as ajudas técnicas existentes no concelho são emprestadas a particulares quando solicitados e que, na sua maioria, são adquiridas através do crédito obtido com a recolha de tampinhas de plástico.

http://www.jornaldelousada.com/index.php?option=com_content&view=article&id=3523:mostra-das-ajudas-tecnicas-no-centro-de-saude&catid=99:saude&Itemid=469

Offline pantanal

  • Moderador
  • ***
  • Mensagens: 1999
  • Tem deficiência: S/ ident.
Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
« Responder #13 em: 04/04/2012, 14:36 »
Banco de Ajudas Técnicas no Centro de Saúde .



Na passada sexta-feira, dia 30, teve lugar a uma Mostra das Ajudas Técnicas no Centro de Saúde de Lousada. Esta iniciativa mobilizou vários parceiros do Banco de Ajudas Técnicas, mas também empresas que se dedicam à comercialização e venda de material ortopédico.
A sessão de abertura dos trabalhos teve como protagonistas a vereadora do pelouro da Ação Social, Dr. Cristina Moreira, e do representante máximo do Centro de Saúde de Lousada, Dr. António Rei Neto.
As palavras do Dr. Rei Neto foram no sentido de “aplaudir este tipo de iniciativa da autarquia e dos parceiros, na medida em que todos nós podemos vir a necessitar de equipamentos deste género”.
A vereadora da Ação Social, Dra. Cristina Moreira, começou por destacar que “esta iniciativa se enquadra no Plano de Atividades da Rede Social, mais especificamente no Banco de Ajudas Técnicas, que funciona em Lousada desde abril de 2009”. As parcerias foram destacadas mais uma vez, demonstrando a importância de todos neste processo.
Foram ainda apresentados os números de pedidos de ajudas técnicas que se situam nos 25, tendo sido dada resposta a cerca de 17. As cadeiras de rodas, camas articuladas, cadeirões, colchões pediátricos e canadianas são alguns dos exemplos de material emprestado, quer pela Câmara através do projeto Tampinhas, mas também pela Cruz Vermelha e Conferências Vicentinas.
A Dra. Cristina Moreira teve ainda a oportunidade de explicar que o “BAT pretende constituir uma bolsa de equipamentos para que as pessoas que sejam portadoras de deficiência, idosos e pessoas que necessitem temporária ou definitivamente“. Muitas vezes estas pessoas não têm capacidade económica para comprar este tipo de equipamentos ortopédicos que são bastante dispendiosos.
No que respeita ao projeto Tampinhas este continua a ser dinamizado pela autarquia, em que a recolha de tampas plásticas, na medida em que o resultado é troca de tampinhas por material ortopédico. Esta é uma causa que tem mobilizado principalmente a comunidade escolar.     
A vereadora da Ação Social referiu ainda que a colaboração dos médicos é muito importante, na medida em que somente com uma prescrição médica para este tipo de equipamentos é possível atribuir a respetiva ajuda técnica. 
O dia foi ainda preenchido com workshops sobre estas temáticas.
 

AVOZlocal

Online migel

  • Administrador
  • *****
  • Mensagens: 18531
  • Tem deficiência: Sim
Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
« Responder #14 em: 30/04/2012, 15:48 »
Centro de saúde de Almeirim tem banco de ajudas técnicas        


 
O centro de saúde de Almeirim está a dinamizar um banco de ajudas técnicas que funciona como um serviço de empréstimo de equipamentos específicos a quem se vê temporariamente privado da sua mobilidade.

O banco coloca à disposição dos que mais necessitam equipamentos como cadeiras de rodas, camas articuladas, muletas ou andarilhos, entre outros.

Para mais informações, os interessados devem contactar a unidade de saúde de Almeirim, pelo telefone 243 594 350.



 
http://www.rederegional.com/index.php/style/1966-centro-de-saude-de-almeirim-tem-banco-de-ajudas-tecnicas.html

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo