mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Mais que Cuidar
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
sembarreiras

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Deficientes físicos recebem formação  (Lida 320 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online Pantufas

Deficientes físicos recebem formação
« em: 20/01/2017, 10:35 »
Deficientes físicos recebem formação

José Chaves | Nharêa


[size=78%]Um total de 230 deficientes de guerra, maioritariamente ex-militares da UNITA, terminou o ano passado em Nharêa, província do Bié, no Centro Móvel de Formação Profissional, cursos de carpintaria, alvenaria e informática, no âmbito do projecto “Vem Comigo”, inserido no Programa Nacional de Reintegração da Pessoa com Deficiência.[/size][/color]


Os referidos cursos tiveram a duração de nove meses, segundo o coordenador da região Centro-Sul  da Associação Nacional dos Deficientes de Angola (ANDA), Filipe Muafuca.
Com esta formação, acrescentou, os deficientes têm a oportunidade de inserir-se com mais facilidade na vida social, aproveitando os conhecimentos adquiridos nas mais variadas profissões, com destaque para a carpintaria, serralharia, electricidade, alvenaria, corte e costura e agricultura familiar.
As acções formativas, iniciativa do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, em parceria com a ANDA, são financiadas pelo Instituto Nacional de Formação Profissional (INAFOP) e pela Fundação Lwini.
O responsável salientou que o objectivo deste projecto é permitir aos beneficiários melhorar cada vez mais as suas condições de vida.
Filipe Muafuca realçou que a ANDA aposta com sucesso num programa de formação profissional dos seus assistidos, para o seu ingresso em cooperativas agrícolas, pesca artesanal e artes e ofícios, para a melhoria do nível de vida dos deficientes. Com o programa, disse, a ANDA pretende nesta fase identificar e criar mecanismos que permitam a reinserção dos beneficiários em cooperativas de produção, assim como a sua integração nos centros de reabilitação física.
Por outrolado, a  expansão do ensino secundário nas comunas do município da Nharêa é  uma das grandes apostas das autoridades locais, garantiu ontem, naquela municipalidade, a administradora.
Maria Lúcia Chicapa disse ao Jornal de Angola que, numa primeira fase, vão ser contempladas as comunas da Gamba, Lubia e Dando, com a construção de novas escolas do II ciclo do ensino secundário,visando absorver o maior número possível de alunos que terminam o I ciclo.
Acrescentou que é prática corrente os alunos que terminam o primeiro ciclo deslocarem-se à sede do município, facto que cria dificuldades para as famílias com poucos recursos.Para inverter o actual quadro, segundo Maria Chicapa, o governo da província perspectiva a construção de escolas, num universo de 100 novas salas, dotadas de bibliotecas, laboratórios, anfiteatros e pavilhões desportivos. A administradora garantiu que tudo está a ser feito para que nos próximos anos haja capacidade suficiente para absorver mais crianças em idade escolar  no sistema normal de ensino.
Para o próximo ano lectivo o município da Nharêa vai inserir no sistema normal de ensino mais de três mil crianças.




Fonte: Jornal de Angola
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo