iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

TotalMobility
myservice

Tecnomobile

Anuncie Aqui

Multihortos

Drive Mobility

Últimas Mensagens

Páginas: 1 [2] 3 4 ... 10
11
Videos & Imagens / Lá se vai a noite de núpcias...
« Última mensagem por casconha em 30/10/2020, 17:09 »
12
Parabéns amigo  :good:
13
Excelente  ;)

Parabéns  :good:
14
Apresentações & Regras / Re: Bem vindo Katie
« Última mensagem por salgado18 em 30/10/2020, 16:46 »
15
Apresentações & Regras / Re: Bem vindo NELSON SEBASTIAO
« Última mensagem por salgado18 em 30/10/2020, 16:45 »
16
Apresentações & Regras / Re: Bem vindo Carlos vieira
« Última mensagem por salgado18 em 30/10/2020, 16:45 »
17
Apresentações & Regras / Re: Bem vindo VorianAtreides
« Última mensagem por salgado18 em 30/10/2020, 16:44 »
18
Apresentações & Regras / Re: Apresentação
« Última mensagem por salgado18 em 30/10/2020, 16:44 »
19
Apresentações & Regras / Re: Bem vindo stela
« Última mensagem por salgado18 em 30/10/2020, 16:43 »
20
Mulher e marido com câncer enfrentam juntos a doença com amor



Eles receberam o diagnóstico de câncer na mesma semana. Cláudia Melo descobriu um tumor na mama, e o Emerson Luiz, nos testículos.
E o diagnóstico veio quando a doença dos dois já estava em estado avançado.  O que fazer? Um encontrou força no outro e, com amor, passaram a encarar a vida de outra forma.
“O câncer fala mais de vida do que de morte, porque, apesar do câncer, você não morreu. Você tem chance. A forma como enxergo a vida mudou totalmente. Estava muito focada em trabalho, em ter, e de repente percebi que o mais importante é estar junto de quem você ama”, disse Cláudia Melo ao G1.


As descobertas

Ela suspeitou do câncer ao apalpar os seios e notar um cisto no final de 2018.
Cláudia fez o exame de mamografia, mas ele não identificou o tumor. Preocupada, fez uma biópsia e, em julho de 2019, saiu o diagnóstico.
O câncer já corria o risco de se espalhar pelo corpo, e o tumor, com oito centímetros, era considerado pelos médicos grande demais para ser retirado a partir de uma cirurgia. Ela pensou que ia morrer.
O diagnóstico chegou enquanto Cláudia acompanhava o marido, Emerson Luiz, no hospital.
Emerson havia passado por uma cirurgia às pressas para retirada de um tumor recém-descoberto no testículo e começaria a realizar sessões diárias de quimioterapia na segunda-feira seguinte.


Lutar pela vida

“Foi como se o chão tivesse aberto aos meus pés. Ele tinha que lutar pela vida dele, e eu, pela minha. Naquele final de semana, fiz planos de morte. Fiquei imaginando até para quem doaria minhas roupas. Mas, quando chegou segunda, acordei e escolhi levantar a cabeça para enfrentar o câncer com disposição, alegria e fé”, diz.
Cláudia tem 47 anos e disse que depois desse furacão na vida, ela aprendeu a ter fé e esperança.
Dia após dia, ela enxergava no marido a força que precisava para enfrentar a doença e, ao mudar drasticamente de rotina, viu nos três filhos um motivo para fazer tudo que fosse necessário pra tentar vencer o câncer.
“Tenho uma família muito unida, onde todos se respeitam. Me sinto muito amada, tanto pela minha família quanto pelos meus amigos. Eu não sabia que era tão querida. Isso tudo faz uma diferença enorme”, diz.

Casal unido

O tratamento de Emerson terminou em novembro de 2019 e Cláudia deu continuidade ao dela.
Após encerrar a quimioterapia, passou por uma cirurgia de remoção do que havia restado do tumor e de um linfonodo em uma das axilas.
“Alguém tinha que colocar comida na mesa, e o Emerson se sentiu responsável por isso. Focou tanto em querer cuidar de mim e da casa, que se esqueceu da doença. A postura dele era um exemplo. Se ele estava passando pelo mesmo que eu e conseguiu enfrentar de cabeça erguida, eu tentava ser igual.”
Em plena pandemia, Cláudia fez 33 sessões de radioterapia, concluídas em julho, em meio à pandemia de coronavírus, e deu início à etapa atual do tratamento, que inclui uma espécie de quimioterapia mais branda e sem efeito colateral, realizada a cada 21 dias.
Com a reabertura do comércio, Cláudia foi convidada pra tirar fotos para uma exposição itinerante em shoppings de oito cidades, com esculturas de bustos de pessoas que enfrentam o câncer de mama.
A exposição, realizada pelo Coletivo Pink, é para conscientizar sobre a importância da prevenção do câncer de mama.
“Quero passar informação de qualidade para mulheres que enfrentam o mesmo problema, porque a gente é muito leigo. Eu quero dar palestras e ir em escolas. A pandemia restringe isso, mas tenho este desejo e quero conversar com outras mulheres”, concluiu.



Cláudia e Emerson – Foto: Marcella Cupaiuolo


Cláudia e o busto – Foto: Marcella Cupaiuolo e Coletivo Pink/Reprodução


A familia deles – Foto: arquivo pessoal/ Cláudia Melo


Ao enfrentar câncer de mama, gerente de contas de Ribeirão Preto
diz que pôs em prática exercício de autoestima — Foto: Marcella Cupaiuolo



Cláudia Melo descobriu câncer junto com o marido, que fez cirurgia para remover tumor
nos testículos em Ribeirão Preto — Foto: Cláudia Melo/Acervo pessoal


g1.globo


Páginas: 1 [2] 3 4 ... 10


Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo