mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Mais que Cuidar
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
sembarreiras

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Atleta que comoveu o mundo nos Jogos de 2016 espera pela eutanásia: 'muita dor'  (Lida 77 vezes)

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Online Oribii

Atleta que comoveu o mundo nos Jogos de 2016 espera pela eutanásia: 'muita dor'
Belga luta contra a tetraplegia progressiva, doença degenerativa sem cura
23/12/2017 13:07:31

O DIA
Bélgica - A atleta paralímpica Marieke Vervoort, de 38 anos, não quer mais viver. A belga luta contra a tetraplegia progressiva, uma doença degenerativa sem cura, e está esperando autorização para realizar eutanásia.


Vervoort conquistou medalha paralímpica
EFE


"Não quero mais sofrer. É muito difícil para mim, estou cada vez mais deprimida. Eu nunca tive esses sentimentos antes. Eu choro muito. Agora, até a minha visão está desaparecendo. O médico disse que não havia nada que ele pudesse fazer, porque o problema estava vindo do meu cérebro. Então, uma neurologista ficou comigo durante a noite toda enquanto eu tinha um espasmo após o outro. Preciso da eutanásia", afirmou.


Vervoort foi campeã paralímpica no atletismo na Londres-2012 e faturou uma prata e um bronze nos Jogos do Rio-2016, onde emocionou com sua história de vida. Ela está internada num hospital na Bélgica, onde passou por uma cirurgia nesta sexta-feira, mas deve retornar para casa.

Apesar da época festiva de fim de ano, Vervoort já sabe onde quer espalhar suas cinzas após a eutanásia: "Na véspera de Ano Novo, há um costume de comer 12 uvas, uma a cada segundo antes da meia-noite. Então eles liberam 1.000 balões em uma rede. Agora estou com medo de ir sozinha, mas é o meu lugar favorito no mundo. Depois da eutanásia, quero que minhas cinzas se espalhem no oceano lá".

Fonte: http://odia.ig.com.br/esporte/2017-12-23/atleta-que-comoveu-o-mundo-nos-jogos-de-2016-espera-pela-eutanasia-muita-dor.html
]
 

Offline salgado18

Campeã paralímpica é internada para passar por processo de eutanásia
29 DEZ   2017   16h15

A belga Marieke Vervoort, campeã olímpica nos Jogos Paralímpicos de Londres em 2012, deu entrada em um hospital em Bruxelas para passar pela eutanásia. Sofrendo de fortes dores devido a uma tetraplegia progressível incurável, diagnosticada quando ainda tinha 14 anos, a competidora de atletismo assinou os contratos que previam a sua morte assistida em 2008.


"Não quero sofrer mais, isso é muito difícil para mim. A cada dia me deprimo mais e mais. Nunca tive esses sentimentos, mas não posso mais com isso. Nunca experimentei estes sentimentos, estou chorando muito", revelou em entrevista concedida ao jornal britânico The Telegraph.


Desde a infância, a atleta paraolímpica de 38 anos, que além do ouro em 2012 conquistou uma prata nos 400m e um bronze nos 100m nos Jogos Paralímpicos do Rio de 2016, sofre desmaios ao longo do dia e convive com fortes dores nas pernas,  que só são amenizadas com altas doses de medicamentos.

Neste ano, porém, a situação de Vervoot ficou ainda mais tensa. Isso porque a belga, desde agosto, começou a sofrer com frequentes espasmos, além de ter perdido parte da visão e ter problemas com insônia, conseguindo dormir apenas quatro horas consecutivas. Estas novas dificuldades fizeram com que o médico da atleta recomendasse que o procedimento de morte assistida fosse iniciado. No entanto, ainda não há data para que a injeção letal seja utilizada.

A Bélgica legalizou a eutanásia no ano de 2002, sendo um dos pioneiros no planeta. Em 2014, a nação europeia se transformou no único país no mundo no qual não existe limite mínimo de idade para tomar tal decisão.


Fonte; https://www.terra.com.br/esportes/atletismo/campea-paralimpica-e-internada-para-passar-por-processo-de-eutanasia,baf00fb978e0bf0b978ad3081a97bb40nrm2jnfz.html
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo