mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Mais que Cuidar
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
sembarreiras

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Mãe presa por se recusar a vacinar o filho de 9 anos  (Lida 44 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online pantanal

  • Moderador
  • ***
  • Mensagens: 2031
  • Tem deficiência: S/ ident.
Mãe presa por se recusar a vacinar o filho de 9 anos

11 Out 2017 15:05 // Nuno Noronha



Uma mulher do Estado americano do Michigan foi condenada a sete dias de prisão depois de ter desrespeitado uma ordem judicial que a obrigava a vacinar o filho de 9 anos.

Rebecca Bredown não queria que o filho fosse imunizado, apesar de ter alegadamente concordado com o pai da criança, de quem é divorciada, a realização do procedimento.

O caso foi para tribunal, que obrigou a progenitora a garantir a imunização da criança. Mas Rebecca Bredown não cumpriu a ordem judicial. Entretanto, o ex-marido e pai da criança recebeu a guarda temporária do filho para poder vaciná-lo, informam os órgãos de comunicação social norte-americanos.


A legislação no Michigan permite que os pais não vacinem ou atrasem a vacinação dos filhos por crenças pessoais ou religiosa, uma lei polémica depois de vários surtos de doenças supostamente erradicadas em países da Europa mas também em estados americanos.



Rebecca Bredown acabou por ser punida por desrespeitar uma ordem judicial emitida na semana passada após um acordo com o pai da criança.

Após o nascimento da criança, a progenitora e o ex-marido decidiram que atrasariam a vacinação do filho. No entanto, o casal divorciou-se em 2008 e manteve a guarda partilhada da criança. Nessa altura, o pai mudou de posição e exigiu a vacinação da criança.

A juíza responsável pelo caso, Karen McDonald, disse que, embora Bredow fosse a principal responsável pela criança, "o pai tem direito a uma opinião no assunto".

Durante o julgamento, a progenitora disse que imunizar o filho iria contra as suas crenças. "Prefiro ficar atrás das grades e defender o que acredito, do que aceitar o que veemente não acredito", acrescentou Bredow.

Antivacinação

O movimento antivacinas é uma corrente que, para tristeza de muitos pediatras e organismos internacionais, está na ordem do dia nos Estados Unidos, mas também em países europeus como Itália, França e Portugal.

O sarampo foi erradicado em 2000, mas em 2014 e 2015 surgiram mais de 18.000 casos de sarampo nos Estados Unidos, especialmente na Califórnia. Em Portugal, uma criança chegou mesmo a morrer no ano passado por não estar vacinada contra o vírus.


Sapo

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo