mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Mais que Cuidar
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
sembarreiras

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Casal Português que perdeu o filho doou 150 mil euros para investigação em oncologia pediátrica  (Lida 33 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

Casal Português que perdeu o filho doou 150 mil euros para investigação em oncologia pediátrica



Tiago morreu de cancro no ano passado, quando tinha cinco anos. Os pais decidiram doar a verba angariada para o tratamento do filho.

A decisão foi tomada quando Tiago ainda estava vivo. “Decidimos que se alguma coisa corresse mal o dinheiro que angariámos serviria para investigação na área da oncologia pediátrica”, conta David Santos. Infelizmente, tudo correu mal. Tiago teve uma recaída do neuroblastoma que lhe foi diagnosticado quando tinha cerca de dois anos e meio e não chegou a fazer a viagem aos EUA para um tratamento inovador. Esta quarta-feira os pais de Tiago cumpriram o prometido e entregaram 150 mil euros, uma parte da verba angariada, ao i3S (Instituto de Investigação e Inovação em Saúde), no Porto. Uma quantia semelhante está reservada para uma criança com o mesmo cancro e a mesma idade de Tiago que também precisa de fazer um tratamento no estrangeiro.

Perdemos a conta da quantidade de vezes que Manuel Sobrinho Simões, (re)conhecido patologista e investigador e membro do conselho directivo do i3S, disse “obrigado” durante a breve sessão oficial de entrega do donativo. Agradeceu a generosidade e o exemplo de David Santos e Susana Guimarães e explicou que o dinheiro doado pelos pais de Tiago “irá servir para ajudar outras crianças e garantir que são tratadas o melhor possível”.

José Carlos Machado, investigador do i3S e líder do grupo Dinâmicas Genéticas de Células Cancerosas, adiantou que a verba doada vai servir para realizar testes de diagnóstico a crianças doentes com cancro que poderão, de acordo com as características das suas patologias, ser inseridas em ensaios clínicos que testam tratamentos inovadores. E, além da generosidade, o investigador elogiou a “perspicácia e atitude esclarecida” dos pais de Tiago que perceberam a importância da investigação científica.

Os 150 mil euros doados ao i3S vão apoiar três anos de trabalho num projecto dedicado aos gliomas pediátricos (cancros do sistema nervoso central, que são os segundos mais frequentes em crianças a seguir aos cancros no sangue, como os linfomas e leucemias), que envolve dois grupos de investigação e colaboradores da área da neuro-oncologia pediátrica e que está intimamente ligada à prática clínica. Uma das portas abertas por Susana e David será a possibilidade de realizar testes específicos (que não são feitos por rotina) a crianças doentes com cancro, que vão permitir identificar os casos que têm as características (moleculares) indicadas para determinados tratamentos inovadores que estão a ser testados em ensaios clínicos em várias partes do mundo e que são realizados no âmbito de consórcios internacionais.


Fonte: https://www.tuga.press/casal-portugues-perdeu-filho-doou-150-mil-euros-investigacao-oncologia-pediatrica/
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo