mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anditec

Mais que Cuidar

Loja DEnfermeiro
Ortogil

Autopedico

Invacare

Pros Avos

sembarreiras

Carlos Frazao
Ortopediareal

Tecnomobile

TotalMobility

Ortopediastwins

Ortopedia Stop

Escadafacil

Autor Tópico: Remédios Naturais para o corrimento vaginal e cervicite  (Lida 1582 vezes)

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Offline Figueira

  • Moderador
  • ***
  • Thank You
  • -Given: 71
  • -Receive: 51
  • Mensagens: 216
  • Tem deficiência: S/ ident.
Remédios Naturais para o corrimento vaginal e cervicite




Um dos problemas que afectam a saúde feminina é a cervicite, termo usado para identificar a inflamação do útero, a qual não deve ser descuidada. Na terapia natural, as plantas utilizadas são a malva, a camomila, a salva, o alecrim, o milefólio, a nogueira, a calêndula e o eucalipto.
Associada a uma alimentação natural, as opções de tratamento são as seguintes:
Banho do tronco durante 20 minutos, com chá de eucalipto, uma vez ao dia.
Banho frio de fricção na região genital três vezes ao dia, com a duração de cinco a vinte minutos.
Lavagens vaginais: Durante a primeira semana, três vezes ao dia, com um copo de chá de malva, salva ou camomila. Veja o tratamento para corrimento vaginal, neste artigo. Deite-se com uma almofada sob os quadris, introduza o chá forte e permaneça alguns minutos nessa posição. Na segunda semana, use um duche vaginal duas vezes ao dia; e na terceira semana, uma vez ao dia.
Argila: Durma com um emplastro frio de argila na região do baixo ventre. Mantenha os pés aquecidos.
Banho de sol durante 15 minutos a uma hora por dia, nos horários apropriados.
Procure sempre acompanhamento médico para diagnóstico, exames e avaliação dos resultados.


Corrimento vaginal
Às vezes a mulher elimina uma secreção esbranquiçada pela vagina, o que não é normal. As causas mais comuns são infecções por fungos ou outros microorganismos. Em geral, o corrimento é consequência de doenças sexualmente transmissíveis, alterações hormonais e tumores. É sempre bom verificar correctamente a causa para tratar o mal com sucesso. Para isso, procure profissionais competentes.
Siga uma alimentação natural. No intervalo das refeições, tome os chás recomendados e beba bastante água – de seis a oito copos por dia.
No processo de tratamento, introduza na vagina, com auxílio de duches higiénicos, um dos seguintes chás:


Fórmula A
1 colher de alecrim
1 colher de cardo-de-santa-maria
2 colheres de malva
2 copos de água a ferver


Fórmula B
1 colher de nogueira
1 colher de milefólio
2 colheres de malva
2 copos de água a ferver

Fórmula C
1 colher de calêndula
2 colheresde malva
2 copos de água a ferver

Modo de fazer:
Cubra as plantas com a água a ferver, deixe arrefecer e aplique da seguinte maneira: Deite-se com os quadris mais elevados do que o restante corpo. Aplique um copo de chá, como já foi sugerido, e espere 20 minutos nessa posição.
Alterne os chás. Experimente as fórmulas A, B e C, variando durante a semana.
Na primeira semana, aplique a lavagem vaginal três vezes ao dia. Na segunda, duas vezes ao dia, e na terceira, uma vez ao dia.
Antes de se deitar, experimente o banho de assento quente, com chá de eucalipto, durante 20 minutos.

Para a comichão
Para aliviar a comichão e irritações, após o banho quente, aplique o seguinte emplastro directamente sobre a pele:
3 colheres de arruda
2 colheres de alecrim
2 colheres de cebola.


Modo de fazer:
Bata no liquidificador até formar um creme espesso. Envolva-o num pano, como se fosse um absorvente higiénico, e coloque directamente sobre a pele. Deixe durante a noite. Caso sinta muito ardor, retire a cebola da fórmula e substitua por sálvia.
Os exercícios físicos, os banhos de sol e uma vida equilibrada favorecem a saúde dos órgãos sexuais.

Eliza M. S. Biazzi
Colaboradora da nossa congénere Vida e Saúde

Fonte: S&L


Share me

Digg  Facebook  SlashDot  Delicious  Technorati  Twitter  Google  Yahoo
Smf

 

     
Voltar ao topo