mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anditec

Mais que Cuidar

Loja DEnfermeiro

Ortopediareal
Ortogil

Autopedico

Invacare

Pros Avos

sembarreiras

Multihortos

Anuncie Connosco
Ortopediareal

Tecnomobile

TotalMobility

Ortopediastwins

Ortopedia Stop

Escadafacil

Anuncie Connosco

Autor Tópico: Remédios Naturais para o corrimento vaginal e cervicite  (Lida 2352 vezes)

0 Membros e 6 Visitantes estão a ver este tópico.

Online Figueira

  • Moderador
  • ***
  • Thank You
  • -Given: 77
  • -Receive: 52
  • Mensagens: 217
  • Tem deficiência: S/ ident.
Remédios Naturais para o corrimento vaginal e cervicite




Um dos problemas que afectam a saúde feminina é a cervicite, termo usado para identificar a inflamação do útero, a qual não deve ser descuidada. Na terapia natural, as plantas utilizadas são a malva, a camomila, a salva, o alecrim, o milefólio, a nogueira, a calêndula e o eucalipto.
Associada a uma alimentação natural, as opções de tratamento são as seguintes:
Banho do tronco durante 20 minutos, com chá de eucalipto, uma vez ao dia.
Banho frio de fricção na região genital três vezes ao dia, com a duração de cinco a vinte minutos.
Lavagens vaginais: Durante a primeira semana, três vezes ao dia, com um copo de chá de malva, salva ou camomila. Veja o tratamento para corrimento vaginal, neste artigo. Deite-se com uma almofada sob os quadris, introduza o chá forte e permaneça alguns minutos nessa posição. Na segunda semana, use um duche vaginal duas vezes ao dia; e na terceira semana, uma vez ao dia.
Argila: Durma com um emplastro frio de argila na região do baixo ventre. Mantenha os pés aquecidos.
Banho de sol durante 15 minutos a uma hora por dia, nos horários apropriados.
Procure sempre acompanhamento médico para diagnóstico, exames e avaliação dos resultados.


Corrimento vaginal
Às vezes a mulher elimina uma secreção esbranquiçada pela vagina, o que não é normal. As causas mais comuns são infecções por fungos ou outros microorganismos. Em geral, o corrimento é consequência de doenças sexualmente transmissíveis, alterações hormonais e tumores. É sempre bom verificar correctamente a causa para tratar o mal com sucesso. Para isso, procure profissionais competentes.
Siga uma alimentação natural. No intervalo das refeições, tome os chás recomendados e beba bastante água – de seis a oito copos por dia.
No processo de tratamento, introduza na vagina, com auxílio de duches higiénicos, um dos seguintes chás:


Fórmula A
1 colher de alecrim
1 colher de cardo-de-santa-maria
2 colheres de malva
2 copos de água a ferver


Fórmula B
1 colher de nogueira
1 colher de milefólio
2 colheres de malva
2 copos de água a ferver

Fórmula C
1 colher de calêndula
2 colheresde malva
2 copos de água a ferver

Modo de fazer:
Cubra as plantas com a água a ferver, deixe arrefecer e aplique da seguinte maneira: Deite-se com os quadris mais elevados do que o restante corpo. Aplique um copo de chá, como já foi sugerido, e espere 20 minutos nessa posição.
Alterne os chás. Experimente as fórmulas A, B e C, variando durante a semana.
Na primeira semana, aplique a lavagem vaginal três vezes ao dia. Na segunda, duas vezes ao dia, e na terceira, uma vez ao dia.
Antes de se deitar, experimente o banho de assento quente, com chá de eucalipto, durante 20 minutos.

Para a comichão
Para aliviar a comichão e irritações, após o banho quente, aplique o seguinte emplastro directamente sobre a pele:
3 colheres de arruda
2 colheres de alecrim
2 colheres de cebola.


Modo de fazer:
Bata no liquidificador até formar um creme espesso. Envolva-o num pano, como se fosse um absorvente higiénico, e coloque directamente sobre a pele. Deixe durante a noite. Caso sinta muito ardor, retire a cebola da fórmula e substitua por sálvia.
Os exercícios físicos, os banhos de sol e uma vida equilibrada favorecem a saúde dos órgãos sexuais.

Eliza M. S. Biazzi
Colaboradora da nossa congénere Vida e Saúde

Fonte: S&L


Share me

Digg  Facebook  SlashDot  Delicious  Technorati  Twitter  Google  Yahoo
Smf

 

     
Voltar ao topo