iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Cidadã tetraplégica organiza disponibilização de cadeiras de rodas para mostrar  (Lida 635 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

Cidadã tetraplégica organiza disponibilização de cadeiras de rodas para mostrar dificuldades  

 
‘Um dia em cadeira de rodas em Tavira’ é o nome da iniciativa que Elsa Ramos, uma mulher tetraplégica que reside na cidade, promove no sábado para mostrar às pessoas as dificuldades que diariamente enfrenta nas suas deslocações.

Elsa Ramos, de 36 anos, explicou à agência Lusa que a ação conta com o apoio do Centro de Medicina de Reabilitação do Sul, situado em São Brás de Alportel, unidade de saúde que a tem apoiado e na qual se tem tratado desde que, há oito anos, sofreu um acidente de viação que a deixou numa cadeira de rodas.

“Eu também já andei e quando andava não reparava nas barreiras que existem nas ruas, mas agora sinto as dificuldades na pele”, afirmou a fotógrafa, que conseguiu, “depois de muita insistência”, o apoio da Câmara de Tavira e vai contar também com a presença do vice-presidente do Turismo do Algarve, António Almeida Pires.

Elsa Ramos explicou que o Centro de Medicina de Reabilitação do Sul vai emprestar as cadeiras de rodas que serão disponibilizadas a partir das 10:00 na praça da República, no centro da cidade algarvia, “para que as pessoas que normalmente andam pelas ruas percebam como é difícil andar sozinha” na rua.

“Tavira não está preparada para as pessoas que se deslocam em cadeiras de rodas. E a ação é em Tavira porque é lá que eu moro e é onde me desloco mais, mas a situação é idêntica noutras cidades, como, por exemplo, Faro”, disse Elsa Ramos, apontando “a falta de rampas nos passeios, as calçadas desniveladas ou rampas com inclinação excessiva” como pontos a corrigir.

A promotora da iniciativa criticou que os responsáveis pelo planeamento das cidades não pensem nas pessoas com mobilidade reduzida e deixou um pedido para, “quando fizerem alguma obra, falarem com quem sabe, com terapeutas ou com as próprias pessoas que se deslocam em cadeira de rodas para fazerem as coisas bem”.

Elsa Ramos lamentou que seja “completamente independente” na sua casa, que está adaptada, e tenha que recorrer à ajuda de alguém quando anda na rua, situação que se altera quando vai para o estrangeiro, onde as condições melhoram substancialmente.

A fotógrafa disse ainda que, desde outubro, começou a contactar com a Câmara de Tavira para pedir a sua colaboração para a iniciativa, que inicialmente pretendia realizar a 01 de dezembro, Dia Mundial da Pessoa com Deficiência.

“Não responderam, voltei a enviar cartas e correios eletrónicos e só quando disse que ia realizar a iniciativa com ou sem o apoio deles é que responderam afirmativamente”, explicou.

Elsa Ramos espera agora que a presença dos responsáveis camarários e do Turismo do Algarve façam com que, no futuro, as necessidades das pessoas que se deslocam em cadeira de rodas sejam tidas em conta na hora de planear a arquitetura urbana. 
 
http://www.regiao-sul.pt/noticia.php?refnoticia=126876
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo