Deficiente-Fórum

..:: Deficiente-Forum - Informação ::.. Responsável: Claram => Ajudas Técnicas & Produtos de Apoio => Tópico iniciado por: migel em 16/03/2010, 11:35

Título: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 16/03/2010, 11:35
 Serviços - Banco de Ajudas Técnicas  

(http://www.rcc.gov.pt/PublishingImages/RCCImagens/Junho%202014/banco%20ajuda%20sintra.png)

Camas articuladas l Colchões anti-escaras l Canadianas l Andarilhos l Grua Hidráulica l Cadeiras Sanitárias
 (http://www.apadp.pt/imagens%20para%20site/DSC_0114%20(Small).JPG)

(http://www.apadp.pt/imagens%20para%20site/DSC_0120%20(Small).JPG)

Banco de Ajudas Técnicas  

O QUE É ?
Local para pedir emprestadas diversas ajudas técnicas, tais como: cadeiras de rodas, camas articuladas, colchões anti-escaras, cadeiras sanitárias, canadianas, etc.,

A QUEM SE DESTINA ?
Á População residente no concelho de Sintra, com baixos recursos económicos e necessidade das ajudas técnicas a cima mencionadas.

ANGARIAÇÃO DE AJUDAS TÉCNICAS
Local onde poderá doar estas ajudas técnicas e outras para que as mesmas possam ser emprestadas a quem delas necessite.

DOE À APADP AS AJUDAS TÉCNICAS QUE POSSUIR E DE QUE NÃO NECESSITE E(OU) DONATIVOS PARA A AQUISIÇÃO DAS MESMAS. (No caso de donativo ser-lhe-á enviado recibo no valor do mesmo para utilização no seu IRS ou IRC)
Parceria: APADP e Câmara Municipal de Sintra


Consultas de OSTEOPATIA NA APADP:  

Dr. Filipe Simões Baião

Dias das consultas: Terça-feira a partir das 18Horas

Preço: Sócios da APADP 30€; não sócios: 40€

Marcações através do Tel: 21 433 84 40

 

Osteopatia, ciência terapêutica baseada na biomecânica e neurofisiologia que actua numa extensa variedade de disfunções
do sistema musculo-esqueléctico, entre as quais se salienta:

• Cifoses
• Lordoses
• Escolioses
• Torcicolos
• Desequilíbrios pélvicos (bacia)
• Diminuição da amplitude articular (dor no movimento articular)
• Parestesias (dormência) matinais ou nocturnas
• Dores musculares crónicas (ex.: Fibromialgia)
• Dores da coluna vertebral (ex.: Hérnias Discais, Lombalgia, Dorsalgia, Cervicalgia, Cervicobracalgia)
• Dor ciática
• Ombro Doloroso/Congelado
• Cefaleias
• Entorses

A Osteopatia é também benéfica em patologias dos vários Sistemas do Corpo Humano minorando alguns sintomas que advêm dessas mesmas patologias (ex.: Doenças reumatológicas, respiratórias e gastro-intestinais)

 
 in: http://www.apadp.pt (http://www.apadp.pt)
Título: Re: Banco de Ajudas Técnicas
Enviado por: Eduardo Jorge em 26/03/2010, 17:04
O Centro de Recursos de Ajudas Técnicas surge para rentabilizar os equipamentos utilizados para a recuperação de doentes.
O utente utiliza o equipamento durante o tratamento e depois devolve-o ao CRAT para ser reutilizado por outra pessoa.

O CRAT destina-se a pessoas com deficiência permanente ou temporária, residentes no concelho de Abrantes e que não aufiram um rendimento anual per capita superior a 7500€ (sete mil e quinhentos euros).

Os pedidos ao CRAT são formalizados por requerimento escrito dirigido à Direcção da Associação Vidas Cruzadas.
Os candidatos devem apresentar ainda os seguintes documentos:
a) Prescrição médica da Ajuda Técnica;
b) Fotocópia do cartão do sistema ou sub-sistema de saúde
c) Fotocópia da declaração de IRS do ano anterior (com todos os anexos). Caso não tenha declaração de IRS é necessária certidão passada pela Repartição de Finanças da área de Residência do agregado, comprovativa de que não foi entregue.

A Associação poderá ainda solicitar comprovativo da Junta de Freguesia em como reside no concelho.

A utilização da Ajuda Técnica é gratuita, no entanto o utente a quem seja atribuída a Ajuda técnicas, fica obrigado à entrega de um cheque caução, de acordo com o equipamento a requisitar e em valor a definir pela Direcção da Associação Vidas Cruzadas. O cheque será devolvido após a verificação da integridade do respectivo equipamento.
Fonte: Associação Vidas Cruzadas (http://associacaovidascruzadas.blogspot.com/2008/09/crat.html)
Título: Re: Banco de Ajudas Técnicas
Enviado por: Eduardo Jorge em 26/03/2010, 17:08
No âmbito de um projecto de fim de curso de Engenharia de Reabilitação e Acessbilidade Humanas está a ser realizado um levantamento de serviços de empréstimo e/ou aluguer de Ajudas Técnicas (Bancos de Ajudas Técnicas) para pessoas com deficiência ou incapacidade existentes em todo Portugal Continental, com o objectivo de analisar o seu funcionamento e o controlo de qualidade dos produtos disponibilizados.

Inquérito, aqui (http://www.acessibilidade.net/at/inquerito.html).
Título: Re: Banco de Ajudas Técnicas
Enviado por: Eduardo Jorge em 01/07/2010, 21:37
A Câmara Municipal de Barrancos tem em curso a reactivação do Banco de Ajudas Técnicas, que se destina a auxiliar pessoas com deficiência permanente ou temporária.

O Banco de Ajudas Técnicas (BaT) de Barrancos é um programa municipal que teve o seu embrião no Projecto Luta Contra a Pobreza, entre 1999 e 2003, tendo sido melhorado e aperfeiçoado durante o processo de implementação da Rede Social. No âmbito do BaT são concedidos, a título temporário, ajudas técnicas, diversos tipos de equipamentos, para compensar a perda de autonomia física ou psicológica das pessoas, impedindo o agravamento da situação clínica e/ou permitindo o exercício das actividades diárias.

Isabel Sabino, vice-presidente da Câmara Municipal de Barrancos, refere que é um projecto que “não é novo” , mas, que está a ser “reactivado”.

Para alargar a oferta do equipamento disponível, o Banco de Ajudas Técnicas está aberto à contribuição de particulares, podendo receber o mesmo, a título de depósito temporário ou definitivo. A autarquia já foi contactada pela Fundação AGAP, mas segundo Isabel Sabino, “os elevados custos de transporte, têm obstado a que a edilidade adira à sua recepção”.

O Banco de Ajudas Técnicas é gerido pela Câmara Municipal de Barrancos, e tem como parceiros o Lar e o Centro de Saúde local, não substituindo os apoios concedidos pela Segurança Social.

Fonte: Rádio Voz da Planicie
Título: BANCO LOCAL DE AJUDAS TÉCNICAS RECEBE AJUDA DO PÓLO DE EDUCAÇÃO AO LONGO DA VIDA
Enviado por: migel em 19/02/2011, 12:49
BANCO LOCAL DE AJUDAS TÉCNICAS RECEBE AJUDA DO PÓLO DE EDUCAÇÃO AO LONGO DA VIDA DE SILVES


O Banco Local de Voluntariado (BLAT) da Câmara Municipal de Silves (CMS), recebeu duas cadeiras de rodas, quatro pares de canadianas e um andarilho, oferta dos utentes do Pólo de Educação ao Longo da Vida de Silves.
Estes idosos, na sua maioria senhoras, angariaram verbas para a compra destes equipamentos, através da venda de trabalhos feitos por si. Na verdade, todas estas senhoras, puseram as suas capacidades artísticas e criativas ao serviço da comunidade e, com a venda de artigos de croché, pinturas e outro tipo de artesanato, conseguiram colaborar com o BLAT.

Este serviço da CMS, parte do “Programa Integrado de Combate à Crise no Concelho de Silves” (PICCS), está em funcionamento desde o dia 1 de Junho de 2009 e é mais uma reposta social ao dispor dos que necessitam de equipamentos de saúde, de locomoção, de higiene e saneamento, durante o tempo que medeia a atribuição das ajudas técnicas pelas vias tradicionais da Saúde e Segurança Social. O BLAT prende, ainda, contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com perda de autonomia e/ou dependentes temporária, ou permanentemente, permitindo, ao mesmo tempo que se cedem os aparelhos necessários aos munícipes, disponibilizar informações sobre a existência, benefícios, funcionalidades e empresas fornecedoras de equipamentos de ajudas técnicas.

Este Banco destina-se a todas as pessoas residentes no Concelho de Silves, com perda de autonomia, dependência temporária ou permanente e com recursos económicos reduzidos e disponibiliza cadeiras de rodas de adulto e criança, andarilhos, canadianas de adulto e de criança, suportes de braço, nebulizador silencioso, entre outros e funciona na Rua João de Deus (edifício ao lado da Junta de Freguesia), no Sector de Acção Social da Câmara Municipal de Silves (CMS). Quem desejar entrar em contacto com este serviço deverá fazê-lo para o Tel.: 282 440 800.

«O gesto dos utentes do Pólo de Educação ao Longo da Vida de Silves deveria servir como incentivo a toda a população, para que pudessem colaborar em iniciativas deste tipo», defende Isabel Soares, Presidente da CMS e reforça: «Temos vários projectos, inclusivamente um Banco Local de Voluntariado, que necessita da colaboração de todos e cada vez há mais quem precisa, pelo que apelo à generosidade de todos».


Camara de Silves
Título: Re: Banco de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 21/03/2011, 09:49
Pombal – Banco de Ajudas Técnicas promove Gala da Primavera
Artistas locais participam em jornada de solidariedade  

 
Pombal 97 fm / Local – O Banco de Ajudas Técnicas de Pombal – ATEC vai promover, no próximo dia 1 de Abril, a “I Gala da Primavera”, no Teatro-Cine da cidade.
 
A “I Gala da Primavera” consta de um espectáculo de variedades que conta com a participação de artistas pombalenses, destinando-se a angariar fundos para a ATEC. Começa às 21h30 e o programa indica uma performance de DanSpirit, com alunas da Academia de Dança da Filarmónica Artística Pombalense, demonstrações da Escola de Patinagem da Casa do Benfica do Concelho, da Acro Pombal e do AeroMix e actuações do Coro Municipal Marquês de Pombal, do Grupo Coral Missa das 12h e de Tânia Pataco.
 
O Banco de Ajudas Técnicas de Pombal – ATEC tem, como objectivo, disponibilizar ajudas técnicas (cadeiras de rodas, camas, canadianas, entre outros), para que as pessoas em situação de dependência e / ou com mobilidade condicionada, possam vir a beneficiar gratuitamente de um serviço rápido e eficaz.
As entradas custam 1, 5 euros.

http://pombal97.com (http://pombal97.com)
Título: Gala da Primavera apoia Banco de Ajudas Técnicas de Pombal
Enviado por: migel em 30/03/2011, 10:15
Gala da Primavera apoia Banco de Ajudas Técnicas de Pombal


Com vista a angariar fundos, o Banco de Ajudas Técnicas de Pombal (ATEC), promove na sexta-feira, 1 de Abril, a 1ª Gala da Primavera.

O espectáculo de variedades, que decorrerá pelas 21:30 horas no Teatro-Cine de Pombal contará com a participação de artistas pombalenses.
Pelo palco passarão alunas da academia de dança da Filarmónica Artística Pombalense (Performance de DanSpirit), escola de patinagem da Casa do Benfica, grupo de ginástica acrobática Acro Pombal, AeroMix, Coro Municipal Marquês de Pombal, Grupo Coral Missa das 12 e Tânia Pataco.

O Banco de Ajudas Técnicas de Pombal (ATEC), tem como objectivo disponibilizar ajudas técnicas (cadeiras de rodas, camas, canadianas, entre outros), para que as pessoas em situação de dependência e/ou com mobilidade condicionada possam vir a beneficiar gratuitamente de um serviço rápido e eficaz

http://noticiasdocentro.wordpress.com (http://noticiasdocentro.wordpress.com)
Título: Como se candidatar a Ajudas Técnicas/Produtos de Apoio
Enviado por: Eduardo Jorge em 08/08/2011, 17:29
O primeiro procedimento para nos candidatarmos à atribuição de Produtos de Apoio (anteriormente as designadas Ajudas Técnicas) é tratar da obtenção do Atestado Médico de Incapacidade Multiusos. Depois de o termos, escolhemos o produto de apoio desejado (convém escolher bem, experimentar, tirar dúvidas...). É muito importante termos dúvidas e esclarecê-las totalmente. Se estivermos a ser seguidos por entidades prescritoras - a entidade, serviço, organismo ou centro de referência à qual pertence a equipa técnica multidisciplinar ou o médico que procede à prescrição -, convém ser lá feita a experimentação. Os vendedores vão ter connosco e levam o equipamento. Na companhia ou presença de especialistas é mais fácil ver o material que melhor nos serve e fazer ou solicitar alterações. Se estivermos internados mais fácil se torna tudo. Inclusive requisitar produtos de apoio.

Depois de escolhido o equipamento (produto de apoio) pede-se prescrição (de preferência por equipa técnica multidisciplinar ou por médico especialista). Estão proibidos de prescrever marcas.

Com a prescrição seleccionamos loja (s) onde escolhemos o que queremos comprar/adquirir. Pedimos-lhes três (3) orçamentos distintos, actualizados e datados referentes ao ano do pedido (todos o fazem). Com atestado médico de incapacidade multiusos, prescrição, três orçamentos e os nossos documentos pessoais dirigimo-nos ao respectivo Cento Distrital de Segurança Social (Instituto da Segurança Social, I.P (ISS, IP)) e damos entrada ao processo. Agora há muito o hábito de logo dizerem que não há verbas e que por isso não vale a pena entrar com pedidos. Isso é proibido. Nunca aceitar. Diz-se que mesmo assim desejamos oficializar pedido. Ninguém pode verbalmente indeferir nada.

A análise do processo será sujeita à verificação da necessidade e/ou impacto que a ajuda técnica / produto de apoio terá para o requerente/candidato, no contexto da sua vida quotidiana.
Caso não nos seja atribuído no primeiro ano, todos os inícios de ano temos que repetir procedimentos.

Se o processo for deferido será avisado. Nalguns lugares enviam dinheiro para a conta bancária e a pessoa com deficiência efectua o pagamento, noutros casos enviam directamente para a loja.

Atenção que se exercermos actividade profissional o processo dá entrada no respectivo Centro de Emprego. Neste caso a responsabilidade é do Instituto do Emprego e da Formação Profissional, I.P (IEFP, IP). Por sua vez, se estudarmos existem universidades que são prescritoras e financiadoras.

Os doentes oncológicos portadores de deficiência e que necessitem de cadeiras de rodas, cabeleiras ou outros meios de compensação, deverão solicitar à equipa técnica multidisciplinar ou ao seu médico assistente (especialista) a prescrição da mesma, mediante o preenchimento da ficha de prescrição de produtos de apoio, para que possa ser atribuída por uma entidade financiadora (entidades que comparticipam a aquisição do produto de apoio com base numa prescrição passada por entidade prescritora).

Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto - Define as bases gerais do regime jurídico da prevenção, habilitação, reabilitação e participação da pessoa com deficiência: http://dre.pt/pdf1sdip/2004/08/194A00/52325236.pdf (http://dre.pt/pdf1sdip/2004/08/194A00/52325236.pdf)

Decreto-Lei n.º 93/2009, de 16 de Abril - Cria o Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio (SAPA): http://dre.pt/pdf1sdip/2009/04/07400/0227502277.pdf (http://dre.pt/pdf1sdip/2009/04/07400/0227502277.pdf)

Decreto-Lei n.º 42/2011, de 23 de Março – Altera o Decreto-Lei n.º 93/2009, de 16 de Abril: http://dre.pt/pdf1sdip/2011/03/05800/0161701617.pdf (http://dre.pt/pdf1sdip/2011/03/05800/0161701617.pdf)

Despacho n.º 2027/2010 [Diário da República, 2.ª série — N.º 20 — 29 de Janeiro de 2010] - Ajudas técnicas/produtos de apoio para pessoas com deficiência e lista homologada. O que consta nesta lista, é o que temos direito: http://dre.pt/pdf2sdip/2010/01/020000000/0441204419.pdf (http://dre.pt/pdf2sdip/2010/01/020000000/0441204419.pdf)

Catálogo Nacional de Ajudas Técnicas/Produtos de Apoio

Aqui, informação disponibilizada pelo INR: http://www.inr.pt/content/1/59/ajudas-tecnicas-produtos-de-apoio (http://www.inr.pt/content/1/59/ajudas-tecnicas-produtos-de-apoio)
Título: Re: Banco de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 26/10/2011, 16:13
Malaqueijo Solidário cria Banco de Ajudas Técnicas

(http://www.cm-riomaior.pt/NR/rdonlyres/8DE936AD-51E8-486C-BD16-37B3DC686C2A/77464/20111018_005.jpg)
 
Isaura Morais, Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, esteve em Malaqueijo no passado dia 18 de Outubro, na recepção de um camião TIR carregado de material ortopédico/geriátrico doado à Instituição Particular de Solidariedade Social “Malaqueijo Solidário”.

 

No valor de 450 mil euros, este material foi recolhido pela Organização Não Governamental AGAPE em hospitais suecos e oferecido a esta IPSS de Malaqueijo, presidida por Mário Machado, que deste modo criou um Banco de Ajudas Técnicas de forma a poder satisfazer as necessidades de pessoas, residentes no nosso concelho, com mobilidade e autonomia comprometida permanente ou temporariamente.

 

A recepção teve lugar na Creche de Malaqueijo, com a presença da antiga glória do futebol português, José Augusto, embaixador da AGAPE em Portugal.

 

Para além de José Augusto e de Isaura Morais destaque para a presença dos Vereadores da Câmara Municipal de Rio Maior, Sara Fragoso e Carlos Nazaré, do Presidente da Associação “Malaqueijo Solidário”, Mário Machado, do Presidente da Junta de Freguesia de Malaqueijo, António Correia, da Coordenadora da Unidade de Cuidados Continuados na Comunidade, do Centro de Saúde de Rio Maior, Celeste Nogueira, da Directora da Unidade de Desenvolvimento Social do Centro Distrital de Segurança Social de Santarém, Paula Morais, do Presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários de Palmela, Octávio Machado, também ele uma das velhas glórias do futebol português, e do Presidente da Associação dos Produtores Agrícolas da Região de Rio Maior, Adelino Bernardes.

 

Na ocasião, o Presidente da Associação “Malaqueijo Solidário” lembrou que os procedimentos para a obtenção destes equipamentos tiveram início há cerca de um ano e que contaram com a preciosa colaboração de Celeste Nogueira, responsável pela angariação da verba necessária para o transporte dos equipamentos da Suécia até Malaqueijo.

 

Isaura Morais afirmou que “a Câmara Municipal apoia quem de uma forma voluntária e solidária trabalha em prol do concelho”.

 

A Presidente da Câmara destacou ainda o empenho que Mário Machado tem tido à frente desta IPSS e agradeceu a Paula Morais o interesse com que a Segurança Social acompanha Rio Maior.

 

Também o Presidente da Junta de Freguesia de Malaqueijo revelou a sua satisfação por esta acção solidária e salientou que “em tempos de crise, como esta, algumas famílias irão ter dificuldades a nível de alimentação. Cabe a outras associações terem a dignidade e o carácter que a Malaqueijo Solidário tem”, reforçou António Correia.

 
Fonte: http://www.cm-riomaior.pt (http://www.cm-riomaior.pt)
Título: Re: Banco de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 30/10/2011, 12:34
Sessões de esclarecimento do Banco de Ajudas Técnicas e da Campanha de Recolha de Material Ortopédico

Por Gabinete de Comunicação Social e Protocolo
 


(http://www.cm-vrsa.pt/portal_autarquico/vila_real_sto_antonio/v_pt-PT/pagina_inicial/destaques/bat+accao+social.htm)

2011-10-28
A Câmara Municipal de VRSA, através do Núcleo de Programas Sociais da Divisão de Acção Social, apresenta a “Campanha Recolha de Material Ortopédico”, cujo objectivo é aumentar a dimensão e diversidade do material ortopédico existente no Banco de Ajudas Técnicas, sendo deste modo possível à autarquia ceder a título de empréstimo ou doação um maior número de materiais a munícipes que por razões de saúde o necessitem e por incapacidade financeira não o possam adquirir. Posto isto, serão realizadas sessões de esclarecimento durante os meses de Novembro e Dezembro.

 

SESSÕES

• Casa do Avó de Monte Gordo (Dia 3 Novembro - 14h00);
• Casa do Avó de VRSA (Dia 7 Novembro - 14h30).



Cartaz BAT.pdf

fonte: http://www.cm-vrsa.pt (http://www.cm-vrsa.pt)

[anexo apagado pelo Administrador]
Título: Re: Banco de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 07/01/2012, 21:17
Banco de Ajudas Técnicas da Villa Urbana mais rico        

(http://www.portalgondomar.com/images/stories/blogs/villaurbana.jpg)

Escrito por Portal de Gondomar     
 
 
A DHL Express doou à Villa Urbana de Valbom – Associação do Porto de Paralisia Cerebral, no final de 2011, camas articuladas, cadeiras de banho, elevadores de transferência, colchões anti-escara e marquesas, entre outros produtos.

Fonte: 

A oferta do material resultou da recolha das tampinhas de plástico efectuada pela Villa Urbana, tendo contado com o contributo de várias entidades colectivas e individuais, num projeto desenvolvido em parceria com a Câmara Municipal de Gondomar e a AmbiSousa.

 

O equipamento que integra agora o Banco de Ajudas Técnicas da Villa Urbana é novo ou praticamente novo, correspondendo a entregas não efectuadas ou não reclamadas pelos clientes da DHL Express.

 

A Villa Urbana está, agora, mais apta a apoiar quem, temporariamente, necessite de uma ajuda técnica para melhorar a sua funcionalidade e a sua qualidade de vida.
 
 
Fonte:  [url=http://www.portalgondomar.com/201201067565/Valbom/banco-de-ajudas-tecnicas-da-villa-urbana-mais-rico.html]http://www.portalgondomar.com/201201067565/Valbom/banco-de-ajudas-tecnicas-da-villa-urbana-mais-rico.html (http://www.portalgondomar.com/201201067565/Valbom/banco-de-ajudas-tecnicas-da-villa-urbana-mais-rico.html)
Título: Re: Banco de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 14/03/2012, 11:36
Banco de Ajudas Técnicas em Alcochete
Equipamentos podem ser requisitados a custo zero


(http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRRTobW4iBbE2SZ-YYI1EsGzWyqDuAP9qWVTRuu8jzDDgZKspoQ8w)

No Concelho de Alcochete está em curso uma campanha solidária com vista a angariar equipamentos que auxiliem os cidadãos que necessitam de cuidados de saúde ou que apresentam uma mobilidade reduzida. Canadianas, muletas, cadeiras de rodas ou andarilhos são exemplos de equipamentos que podem ser doados para o Banco de Ajudas Técnicas e que, posteriormente, serão emprestados, a custo zero, a quem mais precisa.

De forma a dar uma resposta social eficaz, a Rede Social de Alcochete definiu como uma prioridade no seu plano de acção, a criação de um Banco de Ajudas Técnicas.
O conceito de funcionamento deste Banco é simples e permite dar uma resposta rápida. Através de um sistema de empréstimo gratuito, os munícipes podem requisitar equipamentos que auxiliam nos processos de reabilitação e até mesmo na melhoria ou manutenção da qualidade de vida.
Durante o período de recuperação do seu problema de saúde, o munícipe beneficia deste equipamento e, posteriormente, devolve à instituição para que o mesmo possa ser novamente utilizado por outros cidadãos.

O Banco de Ajudas Técnicas trata-se de uma iniciativa social cujo sucesso está dependente do envolvimento da comunidade local. Assim, solicita-se a todos os cidadãos que possam ceder este tipo de equipamentos que os entreguem na Santa Casa da Misericórdia, no Centro de Saúde de Alcochete ou na Divisão da Educação, Desenvolvimento Social e Saúde da Câmara Municipal.
Por sua vez, os munícipes que queiram efectuar um pedido de empréstimo de Ajudas Técnicas podem dirigir-se ao Centro de Saúde, à Santa Casa da Misericórdia, ao Centro Comunitário Cais do Sal ou ao Sector de Desenvolvimento Social e Saúde da Câmara Municipal com a prescrição do equipamento necessário.
Para requerer os apoios previstos no Banco de Ajudas Técnicas, o requerente tem que residir no Concelho de Alcochete, ser portador de incapacidade ou de deficiência e que, por isso, careça de ajudas técnicas ou que tenha rendimentos mensais iguais ou inferiores ao salário mínimo nacional em vigor à data do pedido. Este último critério pode ser substituído por uma análise sócio-económica que justifique a situação de necessidade.

Fonte: Rostos.pt
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 29/03/2012, 22:55
Mostra das Ajudas Técnicas no Centro de Saúde .

(http://www.jornaldelousada.com/images/resized/images/stories/lousada/saude/mostra_de_ajudas_tecnicas_lousada_300_300.png)

Na próxima sexta-feira, dia 30 de março, o Banco das Ajudas Técnicas (BAT) promove, no Centro de Saúde de Lousada, uma Mostra com o objetivo de sensibilizar a comunidade em geral e os profissionais da saúde em particular, para a importância destes equipamentos na promoção da autonomia da população idosa ou dependente.
Assim, entre as 9h00 e as 16h00 é possível ficar as conhecer alguns equipamentos existentes que prestam um apoio importante à população. Para além da exposição e demonstração do funcionamento de diversas ajudas técnicas, a Mostra irá contar com dois Workshops: “As ajudas técnicas e suas funcionalidades” e “ Meias de compressão”.
Convém referenciar que as ajudas técnicas existentes no concelho são emprestadas a particulares quando solicitados e que, na sua maioria, são adquiridas através do crédito obtido com a recolha de tampinhas de plástico.

http://www.jornaldelousada.com/index.php?option=com_content&view=article&id=3523:mostra-das-ajudas-tecnicas-no-centro-de-saude&catid=99:saude&Itemid=469 (http://www.jornaldelousada.com/index.php?option=com_content&view=article&id=3523:mostra-das-ajudas-tecnicas-no-centro-de-saude&catid=99:saude&Itemid=469)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: pantanal em 04/04/2012, 14:36
Banco de Ajudas Técnicas no Centro de Saúde .

(http://www.avozlocal.com/images/resized/images/stories/valesousa/lousada/ajudas_tecnicas_300_300.png)

Na passada sexta-feira, dia 30, teve lugar a uma Mostra das Ajudas Técnicas no Centro de Saúde de Lousada. Esta iniciativa mobilizou vários parceiros do Banco de Ajudas Técnicas, mas também empresas que se dedicam à comercialização e venda de material ortopédico.
A sessão de abertura dos trabalhos teve como protagonistas a vereadora do pelouro da Ação Social, Dr. Cristina Moreira, e do representante máximo do Centro de Saúde de Lousada, Dr. António Rei Neto.
As palavras do Dr. Rei Neto foram no sentido de “aplaudir este tipo de iniciativa da autarquia e dos parceiros, na medida em que todos nós podemos vir a necessitar de equipamentos deste género”.
A vereadora da Ação Social, Dra. Cristina Moreira, começou por destacar que “esta iniciativa se enquadra no Plano de Atividades da Rede Social, mais especificamente no Banco de Ajudas Técnicas, que funciona em Lousada desde abril de 2009”. As parcerias foram destacadas mais uma vez, demonstrando a importância de todos neste processo.
Foram ainda apresentados os números de pedidos de ajudas técnicas que se situam nos 25, tendo sido dada resposta a cerca de 17. As cadeiras de rodas, camas articuladas, cadeirões, colchões pediátricos e canadianas são alguns dos exemplos de material emprestado, quer pela Câmara através do projeto Tampinhas, mas também pela Cruz Vermelha e Conferências Vicentinas.
A Dra. Cristina Moreira teve ainda a oportunidade de explicar que o “BAT pretende constituir uma bolsa de equipamentos para que as pessoas que sejam portadoras de deficiência, idosos e pessoas que necessitem temporária ou definitivamente“. Muitas vezes estas pessoas não têm capacidade económica para comprar este tipo de equipamentos ortopédicos que são bastante dispendiosos.
No que respeita ao projeto Tampinhas este continua a ser dinamizado pela autarquia, em que a recolha de tampas plásticas, na medida em que o resultado é troca de tampinhas por material ortopédico. Esta é uma causa que tem mobilizado principalmente a comunidade escolar.     
A vereadora da Ação Social referiu ainda que a colaboração dos médicos é muito importante, na medida em que somente com uma prescrição médica para este tipo de equipamentos é possível atribuir a respetiva ajuda técnica. 
O dia foi ainda preenchido com workshops sobre estas temáticas.
 

AVOZlocal
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 30/04/2012, 15:48
Centro de saúde de Almeirim tem banco de ajudas técnicas        


 
O centro de saúde de Almeirim está a dinamizar um banco de ajudas técnicas que funciona como um serviço de empréstimo de equipamentos específicos a quem se vê temporariamente privado da sua mobilidade.

O banco coloca à disposição dos que mais necessitam equipamentos como cadeiras de rodas, camas articuladas, muletas ou andarilhos, entre outros.

Para mais informações, os interessados devem contactar a unidade de saúde de Almeirim, pelo telefone 243 594 350.



 
http://www.rederegional.com/index.php/style/1966-centro-de-saude-de-almeirim-tem-banco-de-ajudas-tecnicas.html (http://www.rederegional.com/index.php/style/1966-centro-de-saude-de-almeirim-tem-banco-de-ajudas-tecnicas.html)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 08/09/2012, 16:05
Banco de Ajudas Técnicas de Monchique - sessão pública de apresentação

(http://www.cm-monchique.pt/NR/rdonlyres/3781E1B5-6D6A-4CCC-8494-0ACB49D623F1/0/ajudas_tecnicas500.jpg)

A Câmara Municipal de Monchique criou o Banco Local de Ajudas Técnicas de Monchique devido à importância que o sector da saúde e da acão social deve assumir nas políticas autárquicas. Desta forma entendeu o município de Monchique apresentar um conjunto de medidas definidas para articular e melhorar a oferta de serviços de saúde e de apoio à acão social existentes no concelho. Uma dessas medidas contempla a criação de um banco de ajudas técnicas (BLATM).

Entende o Município que pode desenvolver uma coordenação efetiva deste Banco, em conjunto com as IPSS, Juntas de Freguesia e outras Associações existentes na área do território, bem como com particulares, um vez que hoje a oferta neste capítulo está um pouco desorganizada, quer pela inexistência de um levantamento eficaz das existências para oferta nas entidades em cima referidas quer ainda na gestão dos próprios equipamentos cedidos.

Atende ainda a criação deste Banco os problemas existentes no transporte destes equipamentos, quer seja a distância ou mesmo a dificuldade de acessos devido à nossa caracterizada dispersão demográfica.

Este Banco irá gerir a utilização de “canadianas, andarilhos, cadeiras de rodas, camas articuladas, entre outros”, disponibilizados pelas Instituições, Associações, Autarquias e particulares que pretendam associar-se a este Banco.

   Fonte: http://www.cm-monchique.pt/portal_autarquico/monchique/v_pt-PT/pagina_inicial/noticias/ajudas+tecnicas.htm (http://www.cm-monchique.pt/portal_autarquico/monchique/v_pt-PT/pagina_inicial/noticias/ajudas+tecnicas.htm)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 30/09/2012, 14:45
 Silves: Banco Local de Ajudas Técnicas promove campanha de recolha de material ortopédico
       (https://deficiente-forum.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.sulinformacao.pt%2Fwp-content%2Fuploads%2Fmaterial-ortop%C3%A9dico-470x297.png&hash=0f94f107d8e0ceb25f8042c3fb6e1a73) (http://www.sulinformacao.pt/2012/09/silves-banco-local-de-ajudas-tecnicas-promove-campanha-de-recolha-de-material-ortopedico/material-ortopedico/)
 
 
 
O Banco Local de Ajudas Técnicas (BLAT) da Câmara Municipal de Silves tem em curso uma campanha de recolha de material ortopédico, tendo em vista dar resposta à crescente procura de equipamento.
Andarilhos, canadianas de adulto e criança, suportes de braço, nebulizador silenciosa e, principalmente, cadeiras de rodas de adulto e criança, são alguns dos materiais em falta.
Todos aqueles que, individual ou institucionalmente, pretendam e possam contribuir deverão entrar em contacto com o BLAT através do telefone 282 440 800 (ext.: 370) ou deslocar-se ao sector de Ação Social da CMS, em funcionamento das 9h00 às 17h00 na Rua João de Deus, n.º 19 r/c, em Silves.
O BLAT é uma resposta social que consiste na cedência temporária de equipamentos aos níveis da saúde, mobilidade, higiene e saneamento com soluções múltiplas adaptadas a diferentes necessidades, tendo em vista apoiar os munícipes durante o tempo que medeia a atribuição das ajudas técnicas pelas vias tradicionais de Saúde e Segurança Social.
Melhorar a qualidade de vida das pessoas com perda de autonomia e/ou dependentes temporária ou permanentemente e disponibilizar informação sobre a existência, benefícios, funcionalidades e empresas fornecedoras de equipamentos de ajudas técnicas são os principais objetivos deste Banco Local.
Podem recorrer a este serviço todas as pessoas residentes no concelho de Silves com perda de autonomia, dependência temporária ou permanente e com recursos económicos reduzidos.
 
 
Fonte: http://www.sulinformacao.pt/2012/09/silves-banco-local-de-ajudas-tecnicas-promove-campanha-de-recolha-de-material-ortopedico/ (http://www.sulinformacao.pt/2012/09/silves-banco-local-de-ajudas-tecnicas-promove-campanha-de-recolha-de-material-ortopedico/)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 18/12/2012, 21:44
Campanha de Recolha de Ajudas Técnicas

(http://avozlocal.com/images/resized/images/stories/solidariedade_tcnica_300_244.png)

Esta Campanha a decorrer durante o mês de dezembro, pretende ser uma sensibilização a toda a comunidade para oferta de ajudas técnicas que já não utilizam e se encontrem em bom estado de utilização. Desde cadeiras de rodas, cadeiras de banho e/ou sanitárias, camas articuladas, andarilhos,…, equipamentos passíveis de serem oferecidos.
Trata-se de uma campanha solidária, que tem por objetivo responder a necessidades de munícipes que destes equipamentos necessitam e se encontram em situação económica precária. As ajudas técnicas a oferecer poderão ser sinalizadas nas respetivas Juntas de Freguesia.
A proposta é partilhar-se o espírito de viver solidário.

A Câmara Municipal de Vila do Conde e a Equipa DAP (Deficiência, Abordagem Plurinstitucional), em colaboração com o Rotary Club de Vila do Conde, estão a promover uma Campanha de Recolha de Ajudas Técnicas.

Esta Campanha a decorrer durante o mês de dezembro, pretende ser uma sensibilização a toda a comunidade para oferta de ajudas técnicas que já não utilizam e se encontrem em bom estado de utilização. Desde cadeiras de rodas, cadeiras de banho e/ou sanitárias, camas articuladas, andarilhos,…, equipamentos passíveis de serem oferecidos.

Trata-se de uma campanha solidária, que tem por objetivo responder a necessidades de munícipes que destes equipamentos necessitam e se encontram em situação económica precária. As ajudas técnicas a oferecer poderão ser sinalizadas nas respetivas Juntas de Freguesia.

A proposta é partilhar-se o espírito de viver solidário.

Fonte: http://avozlocal.com/index.php?option=com_content&view=article&id=5446:campanha-de-recolha-de-ajudas-tecnicas&catid=355:vila-do-conde&Itemid=1021
Título: Banco de Produtos de Apoio em Vila Real
Enviado por: migel em 01/01/2013, 11:53
Banco de Produtos de Apoio em Vila Real   

 
 
O Centro de Engenharia de Reabilitação da Universidade de Vila Real recebeu 13 toneladas de material para pessoas com deficiência e idosos doados pela Fundação sueca AGAPE, destinados à criação de um banco para empréstimo à comunidade.

Francisco Godinho, responsável pelo Centro de Engenharia de Reabilitação e Acessibilidade (CERTIC) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), disse à agência Lusa que são 360 produtos de apoio e 230 acessórios ou peças de equipamentos.

A maior parte do material destina-se à mobilidade pessoal, como cadeiras de rodas, acessórios para cadeiras de rodas, elevadores de transferência elétricos, andarilhos, equipamentos para treino de marcha, canadianas, e ainda para a higiene pessoal, desde cadeiras sanitárias, assentos elevados de sanita.

Foi também doado mobiliário adaptado para a habitação, nomeadamente camas articuladas e colchões anti-escara. O material foi recolhido pela AGAPE em centros de tecnologias de apoio da costa oeste da Suécia, onde se encontra sediada a fundação.

Francisco Godinho disse que os produtos ajudarão à criação de um serviço de empréstimo de produtos de apoio à comunidade do distrito de Vila Real, o Banco Local de Produtos de Apoio.

«É uma ideia que nós já tínhamos há muito tempo para situações temporárias. Muitas vezes o tempo que uma pessoa precisa para pedir um financiamento desses por parte do Estado é demasiado longo porque a necessidade é imediata», salientou.

O banco deverá estar disponível a partir de março e vai ainda incluir outros produtos existentes no CERTIC nas áreas das Tecnologias de Informação e Comunicação (interfaces de acesso ao computador, computadores, sistemas alternativos de comunicação) e da recreação e lazer (brinquedos, equipamentos de lazer e jogos adaptados).

Muitos destes produtos de apoio do CERTIC foram concebidos e adaptados pelos alunos da UTAD.

Entretanto será criado um portal na Internet com a informação sobre os produtos disponíveis e condições de acesso.
   
 
 
Fonte: TVI24 (http://o%20centro%20de%20engenharia%20de%20reabilita%c3%a7%c3%a3o%20da%20universidade%20de%20vila%20real%20recebe%20esta%20quarta-feira%2013%20toneladas%20de%20material%20para%20pessoas%20com%20defici%c3%aancia%20e%20idosos%20doados%20pela%20funda%c3%a7%c3%a3o%20sueca%20agape,%20destinados%20%c3%a0%20cria%c3%a7%c3%a3o%20de%20um%20banco%20para%20empr%c3%a9stimo%20%c3%a0%20comunidade.%20%20francisco%20godinho,%20respons%c3%a1vel%20pelo%20centro%20de%20engenharia%20de%20reabilita%c3%a7%c3%a3o%20e%20acessibilidade%20%28certic%29%20da%20universidade%20de%20tr%c3%a1s-os-montes%20e%20alto%20douro%20%28utad%29,%20disse%20%c3%a0%20ag%c3%aancia%20lusa%20que%20o%20material%20%c3%a9%20descarregado%20esta%20tarde.%20s%c3%a3o%20360%20produtos%20de%20apoio%20e%20230%20acess%c3%b3rios%20ou%20pe%c3%a7as%20de%20equipamentos.%20%20a%20maior%20parte%20do%20material%20destina-se%20%c3%a0%20mobilidade%20pessoal,%20como%20cadeiras%20de%20rodas,%20acess%c3%b3rios%20para%20cadeiras%20de%20rodas,%20elevadores%20de%20transfer%c3%aancia%20el%c3%a9tricos,%20andarilhos,%20equipamentos%20para%20treino%20de%20marcha,%20canadianas,%20e%20ainda%20para%20a%20higiene%20pessoal,%20desde%20cadeiras%20sanit%c3%a1rias,%20assentos%20elevados%20de%20sanita.%20%20foi%20tamb%c3%a9m%20doado%20mobili%c3%a1rio%20adaptado%20para%20a%20habita%c3%a7%c3%a3o,%20nomeadamente%20camas%20articuladas%20e%20colch%c3%b5es%20anti-escara.%20o%20material%20foi%20recolhido%20pela%20agape%20em%20centros%20de%20tecnologias%20de%20apoio%20da%20costa%20oeste%20da%20su%c3%a9cia,%20onde%20se%20encontra%20sediada%20a%20funda%c3%a7%c3%a3o.%20%20francisco%20godinho%20disse%20que%20os%20produtos%20ajudar%c3%a3o%20%c3%a0%20cria%c3%a7%c3%a3o%20de%20um%20servi%c3%a7o%20de%20empr%c3%a9stimo%20de%20produtos%20de%20apoio%20%c3%a0%20comunidade%20do%20distrito%20de%20vila%20real,%20o%20banco%20local%20de%20produtos%20de%20apoio.%20%20%c2%ab%c3%89%20uma%20ideia%20que%20n%c3%b3s%20j%c3%a1%20t%c3%adnhamos%20h%c3%a1%20muito%20tempo%20para%20situa%c3%a7%c3%b5es%20tempor%c3%a1rias.%20muitas%20vezes%20o%20tempo%20que%20uma%20pessoa%20precisa%20para%20pedir%20um%20financiamento%20desses%20por%20parte%20do%20estado%20%c3%a9%20demasiado%20longo%20porque%20a%20necessidade%20%c3%a9%20imediata%c2%bb,%20salientou.%20%20o%20banco%20dever%c3%a1%20estar%20dispon%c3%advel%20a%20partir%20de%20mar%c3%a7o%20e%20vai%20ainda%20incluir%20outros%20produtos%20existentes%20no%20certic%20nas%20%c3%a1reas%20das%20tecnologias%20de%20informa%c3%a7%c3%a3o%20e%20comunica%c3%a7%c3%a3o%20%28interfaces%20de%20acesso%20ao%20computador,%20computadores,%20sistemas%20alternativos%20de%20comunica%c3%a7%c3%a3o%29%20e%20da%20recrea%c3%a7%c3%a3o%20e%20lazer%20%28brinquedos,%20equipamentos%20de%20lazer%20e%20jogos%20adaptados%29.%20%20muitos%20destes%20produtos%20de%20apoio%20do%20certic%20foram%20concebidos%20e%20adaptados%20pelos%20alunos%20da%20utad.%20%20entretanto%20ser%c3%a1%20criado%20um%20portal%20na%20internet%20com%20a%20informa%c3%a7%c3%a3o%20sobre%20os%20produtos%20dispon%c3%adveis%20e%20condi%c3%a7%c3%b5es%20de%20acesso./) e mais informação sobre a AGAPE (http://fundacaoagape-portugal.webnode.pt/)   Publicada por Eduardo Jorge ( Tetraplégicos)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 19/01/2013, 15:23
Casa do Povo das Capelas recolhe material para emprestar a necessitados 
   
    A Casa do Povo das Capelas lançou uma campanha de recolha de material técnico, como camas articuladas, cadeiras de roda e andarilhos, para poder emprestar "a quem pouco tem, mas muito precisa".
         A técnica responsável pela “iniciativa de cariz solidário”, Cristina Moura, revelou  que a primeira campanha de recolha de ajudas técnicas da Casa do Povo das Capelas, denominada ‘Dê, com o coração’, começou em dezembro e prolonga-se até ao final de janeiro.
“Já recebemos doações de material de algumas pessoas, mas quanto mais melhor”, afirmou Cristina Moura, acrescentando que, mesmo depois de terminar a campanha, “quem quiser continuar a doar, ao longo do ano, poderá fazê-lo”.
Além de camas articuladas, cadeiras de roda e andarilhos, a instituição pretende reunir colchões antiescaras, canadianas, almofadas de gel e fraldas, entre outros bens “muito necessários e procurados, por serem inacessíveis” aos mais necessitados.
“O que vamos fazer com o material recebido é responder às necessidades que conhecemos nas Capelas, S. Vicente e Fenais da Luz, emprestando às pessoas o que dispomos para colmatar dificuldades temporárias", disse Cristina Moura, alegando que também são precisos produtos de higiene, como fraldas e resguardos.
A técnica adiantou que no último ano a instituição apoiou entre 20 e 30 pessoas, de várias idades, emprestando algum material que foi adquirido com as quotas do sócios ou através de doações de particulares.
Quem quiser participar na campanha pode entregar a sua doação na Casa do Povo das Capelas, juntas de freguesia de S. Vicente e Fenais da Luz ou na Farmácia Costa, em Ponta Delgada, sendo também possível a recolha em casa do material doado, no caso dos doadores não terem transporte.


Fonte: http://www.acorianooriental.pt/noticia/casa-do-povo-das-capelas-nos-acores-recolhe-material-para-emprestar-a-necessitados (http://www.acorianooriental.pt/noticia/casa-do-povo-das-capelas-nos-acores-recolhe-material-para-emprestar-a-necessitados)

 
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 20/08/2013, 19:34
Banco de Ajudas Técnicas na Loja Social de Beja

(http://www.pluralesingular.pt/multimedia/trimestre03/Beja_in.jpg)

Está disponível desde o início deste mês um Banco de Ajudas Técnicas na Loja Social “Entre(e)Ajude”, de Beja, tratando-se de um projeto da autarquia local.
O objetivo desta iniciativa é disponibilizar equipamentos que atenuam consequências da falta de mobilidade a pessoas sem autonomia física temporária ou permanente.
O banco, um projeto da Câmara de Beja em parceria com a Rede Social do Concelho de Beja e a Fundação S. Barnabé e o terceiro espaço da “Entre(e)Ajude”, loja criada pela autarquia e situada no mercado municipal, e resulta da aplicação de 50 por cento da verba angariada no primeiro ano de implementação desta loja social, de acordo com informação deste Município alentejano.
Ainda de acordo com a autarquia, os equipamentos destinam-se a minorar as dificuldades de mobilidade e a melhorar a autonomia e a qualidade de vida de pessoas que, por motivos de doença ou acidente, tenham perdido a mobilidade e a autonomia e tenham incapacidade ou deficiência temporária ou permanente.
Quem queira beneficiar destes equipamentos basta dirigir-se à loja social com prescrição médica ou encaminhado por entidades locais, como por exemplo Segurança Social, Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, Caritas Diocesana, Cruz Vermelha, Liga dos Amigos do Hospital e Bombeiros Voluntários, entre outros parceiros da Rede Social de Beja.



Fonte : http://www.pluralesingular.pt (http://www.pluralesingular.pt)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 03/09/2013, 22:32
Covilhã: Hospital cria banco de aluguer de produtos de apoio

 COVILHÃ – O Centro Hospitalar Cova da Beira tem em funcionamento desde Fevereiro deste ano um Banco de Aluguer de Produtos de Apoio (BAPA) destinado a apoiar utentes em situação de incapacidade temporária, anunciou a diretora do Serviço Social.
 
«Entre Fevereiro e Julho, o banco de aluguer beneficiou 159 utentes, tendo sido devolvidos mais de meia centena de equipamentos que podem, assim, ser usados por outros utentes», explicou Paula Torgal.
O BAPA destina-se a pessoas que necessitam utilizar temporariamente cadeiras de rodas, andarilhos, canadianas, camas articuladas, entre outros equipamentos, quando recebem alta do internamento ou são acompanhadas na consulta externa, evitando assim que tenham de adquiri-los.
O CHCB pode também atribuir produtos de apoio – ou ajudas técnicas – através do Sistema de Atribuição de  Produtos de Apoio (SAPA), sem custos para o utente, mas que se direciona sobretudo para cedência de materiais de consumo ou equipamentos de utilização definitiva e apenas a doentes acompanhados em consulta externa.
  <ins><ins></ins></ins>Segundo Paula Torgal, o BAPA «não pretende substituir o SAPA. É, antes de mais, um apoio complementar do Centro Hospitalar Cova da Beira aos seus utentes, em particular quando têm alta do internamento».
O BAPA cede equipamentos por um período de seis meses mediante o pagamento de um valor  que varia entre os 3€ e os 36€, dependendo do produto de apoio cedido, o que equivale a mensalidades que oscilam entre 0,50€ e um máximo de 6€ por mês, «com o compromisso de serem devolvidos para posterior utilização por outros cidadãos depois de devidamente higienizados», disse a diretora do Serviço Social.
«Se o período de utilização for inferior a seis meses é devolvido ao utente o dinheiro equivalente ao período em que o equipamento não foi utilizado», concluiu Paula Torgal.
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 04/06/2014, 12:30
Autarquia cria Banco de Ajudas Técnicas para partilha de recursos entre instituições


Fazem parte do Banco a Câmara de Matosinhos, as quatro uniões de freguesia do concelho, a Cruz Vermelha Portuguesa, a empresa municipal MatosinhosHabit, a Associação para o Desenvolvimento Integrado de Matosinhos (ADEIMA), a Associação de Apoio à Juventude Deficiente (AAJUDE) e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Leça do Balio.

A Câmara de Matosinhos anunciou esta terça-feira a criação do Banco Concelhio de Ajudas Técnicas que representa o "primeiro passo" para a sustentabilidade da ação social do concelho através do funcionamento integrado de todas as instituições envolvidas. "Este é apenas o primeiro passo, é um passo pequenino mas muito importante para colocar todas as instituições como entendo que devem funcionar, isto é, de forma integrada", salientou o autarca Guilherme Pinto durante a cerimónia de assinatura do protocolo. Para o presidente da Câmara de Matosinhos, "o que existe é a necessidade do cidadão" que precisa de apoio, pelo que tudo o que existe no concelho para dar resposta deve ser partilhado a fim de uma maior "eficácia no serviço". O objetivo do Banco, destinado a munícipes em situação de desfavorecimento social, é conhecer o material existente a nível concelhio, identificar as lacunas que subsistem e fazer uma gestão global desses mesmos recursos, tendo para o efeito sido criada uma base de registo de stock de Ajudas Técnicas, com a participação de todas as entidades envolvidas.



Fonte: CM
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 10/07/2014, 12:20
Banco de Ajudas Técnicas em Alfândega da Fé Iniciativa da Liga dos Amigos vai dar mais apoio à população

   (http://local.pt/wp-content/uploads/2014/07/atribui%C3%A7%C3%A3o-de-cadeira-de-rodas-650x487.jpg)

ALFÂNDEGA DA FÉ – A Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé tem ao dispor da população um banco de ajudas técnicas para pessoas com dependência ou dificuldades ao nível físico. O banco, constituído por material geriátrico e de suporte na reabilitação, pretende constituir-se como uma ferramenta de apoio para quem não possui condições financeiras para adquirir este material.

A iniciativa surgiu no âmbito do projecto Sorriso Sénior, em desenvolvimento no município de Alfândega da Fé, que tem vindo a trabalhar multidisciplinarmente junto das pessoas mais idosas e isoladas. O projecto pretende contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos e famílias e, ao mesmo tempo, retardar ou evitar a institucionalização assegurando a satisfação das suas necessidades básicas.

O banco de ajudas técnicas mereceu em fevereiro deste ano a atribuição do prémio Missão Sorriso no valor de 15 mil euros, que foram aplicados integralmente em material necessário para criar esta valência.

Cadeiras de Rodas, canadianas, andarilhos, cadeiras de banho, camas articuladas e outro material de apoio podem ser agora requisitados na Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé. O banco vai funcionar em regime de empréstimo, uma forma de prolongar o tempo de vida útil de cada equipamento.

Fonte: http://local.pt/portugal/norte/banco-de-ajudas-tecnicas-em-alfandega-da-fe-iniciativa-da-liga-dos-amigos-vai-dar-mais-apoio-a-populacao/ (http://local.pt/portugal/norte/banco-de-ajudas-tecnicas-em-alfandega-da-fe-iniciativa-da-liga-dos-amigos-vai-dar-mais-apoio-a-populacao/)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 07/08/2014, 18:44
Banco de produtos de apoio em Leiria

(http://1.bp.blogspot.com/-Cne-9-QBrUg/U-KJAKKFLPI/AAAAAAAAH3o/Tk3-tAEO6eo/s1600/leiria.jpg)

A Câmara Municipal de Leiria decidiu criar um banco de equipamentos dirigido a pessoas com
mobilidade reduzida. O objectivo é servir de promotor e intermediário entre instituições e pessoas que cedam equipamentos, como cadeiras de rodas, canadianas, andarilhos, camas articuladas, que, em devido estado de conservação, vai passar a ser fornecido temporariamente ou em períodos de longa duração a pessoas e a entidades que necessitem. O beneficiário compromete-se assim a realizar a entrega do equipamento ­q­­­­u­an­­­­­do deixar de precisar dele, nas mesmas condições em que foi cedido, ou seja, funcional e bem conservado.

A proposta do Banco de Ajudas Técnicas do município de Leiria, criado pelas necessidades da população leiriense mais fragilizada e com mobilidade reduzida, foi aprovada em reunião de Câmara, na terça-feira.

Fonte: As Rodinhas
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 17/11/2014, 11:57
Almodôvar inaugura Loja Social e Banco de Ajudas Técnicas

(http://www.correioalentejo.com/fotos/201411170935141.jpg)

A Câmara Municipal de Almodôvar vai inaugurar esta segunda-feira, dia 17 de Novembro, às três da tarde, a nova Loja Social e o Banco de Ajudas Técnicas do concelho.
O novo espaço vai funcionar na Rua do Arco e visa, segundo fonte municipal, contribuir “para atenuar as necessidades imediatas das famílias carenciadas e indivíduos em situação de incapacidade e/ ou dependência do concelho de Almodôvar”.
Nesse sentido, a nova Loja Social e Banco de Ajudas Técnicas vai disponibilizar aos almodovarenses têxteis e vestuário, calçado, brinquedos, mobiliário, cadeiras de rodas, andarilhos ou camas articuladas, entre outros.
A loja funcionará de segunda a sexta-feira entre as 10h00 e as 12h00 e das 14h30 às 17h00, sendo que as doações e solicitações de material devem ser feitas ao Gabinete de Acção Social e Psicologia da Câmara de Almodôvar.

Fonte: http://www.correioalentejo.com/?diaria=12819&page_id=36 (http://www.correioalentejo.com/?diaria=12819&page_id=36)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 18/11/2014, 10:18
"Tudo é bem-vindo" na nova loja e banco social de Almodôvar


O objectivo é reduzir as necessidades imediatas das famílias carenciadas e de pessoas em situação de incapacidade ou dependência.

A Câmara de Almodôvar inaugura esta segunda-feira um projecto de cariz social: a nova Loja Social e o Banco de Ajudas Técnicas do concelho.

O novo espaço pretende “atenuar as necessidades imediatas das famílias carenciadas e de indivíduos em situação de incapacidade”, revela à Renascença o autarca António Bota.

“Sabemos que há muitas pessoas que necessitam, por exemplo, de uma cadeira de rodas ou uma cama articulada durante um curto período de tempo e não podem adquirir porque os custos são demasiado altos”, explica.

Com a colaboração de todos, a nova Loja Social e Banco de Ajudas Técnicas vai poder disponibilizar aos almodovarenses têxteis e vestuário, calçado, brinquedos, mobiliário, cadeiras de rodas, andarilhos, camas articuladas, entre outros.

“O nosso objectivo é que ninguém fique à margem das necessidades que tem”, explica António Bota, por isso, “tudo é bem-vindo”, acrescenta.

António Bota deixa um apelo: “Quem têm a mais e pode partilhar então que o faça. Não deixe no sótão ou guardado noutro local. Há sempre alguém que pode utilizar”.

A loja funcionará de segunda a sexta-feira, sendo que as doações e solicitações de material devem ser feitas ao Gabinete de Acção Social e Psicologia da Câmara de Almodôvar.


Fonte: RR
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 22/11/2014, 10:49
Vila Franca de Xira tem projecto pioneiro para banco regional de ajudas técnicas

Jorge Talixa

21/11/2014 - 19:39

Emprestar cadeiras de rodas, andarilhos, camas articuladas e equipamentos do género a quem deles precisa e tem dificuldade em os compar é o objectivo desta iniciativa.

   
Percebendo a crescente necessidades de equipamentos para apoio a pessoas doentes e a falta de respostas organizadas, o Conselho de Desenvolvimento Sustentável do Hospital de Vila Franca de Xira está a dar os primeiros passos para criar um “banco regional de ajudas técnicas”.

A estrutura em constituição vai abranger os cinco concelhos servidos pelo hospital (Alenquer, Arruda, Azambuja, Benavente e Vila Franca de Xira), promovendo a recolha e o inventário de equipamentos como cadeiras de rodas, camas articuladas, andarilhos e outros e tratando, depois, da sua cedência temporária a pessoas mais necessitadas.

De acordo com Maria da Luz Rosinha, antiga presidente da Câmara de Vila Franca de Xira e presidente da entidade promotora da iniciativa, há algumas experiências de bancos de ajudas técnicas desenvolvidas por municípios do país, mas um projecto deste género envolvendo vários concelhos será inédito em Portugal. O objectivo é servir os 250 mil habitantes da área abrangida pelo hospital e dinamizar formas expeditas de fazer chegar as ajudas técnicas a quem delas precise. Para isso, será desenvolvido um inventário dos equipamentos disponíveis, a que todas as entidades parceiras poderão aceder, formalizando depois o pedido do equipamento em causa.

Para já vai avançar, a 1 de Dezembro, uma campanha que, durante quatro meses, pretende sensibilizar empresas e particulares da região que possam ceder/oferecer ajudas técnicas para este banco regional. Em Janeiro de 2015, o banco deverá começar a funcionar em estreita ligação com o hospital, os centros de saúde, a Segurança Social, as autarquias e as instituições sociais da região. “No âmbito dos contactos com os responsáveis pela área social destes cinco municípios demo-nos conta que, à excepção de Vila Franca de Xira, nenhum dos outros municípios tinha organizado um banco de ajudas técnicas, e percebemos que a necessidade de encontrar respostas a este nível é grande", diz Maria da Luz Rosinha.

A responsável do Conselho de Desenvolvimento Sustentável do hospital (estrutura criada há cerca de um ano que tem promovido alguns projectos solidários) explica que se concluiu que, com a criação de um banco de ajudas técnicas mais alargado e com mais equipamentos iria conseguir "melhores respostas e respostas mais prontas”.

Numa primeira fase, o projecto contempla um levantamento das ajudas técnicas existentes (disponíveis) no próprio Hospital de Vila Franca, nos cinco municípios e nas instituições que pretendam aderir. Ao mesmo tempo será lançada a campanha. “Uma determinada instituição, um determinado município podem ter, por exemplo, uma quantidade de andarilhos que nunca são solicitados e que fazem falta noutro lado. Ou uma cadeira de rodas, uma cama articulada ou algumas canadianas. São tudo equipamentos de que as pessoas podem necessitar de uma forma temporária ou de uma forma mais duradoura. O banco vai organizar, juntando as entidades que intervêm socialmente e aproveitando a coordenação dos municípios”, acrescenta.

Já no dia 1 de Dezembro arranca a campanha de recolha de apoios para o banco regional de ajudas técnicas. “Vai decorrer até 31 de Março e destina-se a todos aqueles que queiram participar, quer as pessoas que um dia tiveram um problema e têm um equipamento em casa, a estorvar, de que já não necessitam. Quer às pessoas e às empresas que entendam a bondade desta iniciativa e queiram apoiar”, explica Maria da Luz Rosinha.

Os equipamentos já existentes e os que venham a ser cedidos ao banco serão inscritos num inventário informático que ficará online, à disposição dos municípios e de outras entidades parceiras. Sempre que se coloque uma necessidade, reconhecida pelo respectivo município, será feito o pedido de cedência e serão accionados o levantamento e a entrega da ajuda técnica. “Pretendemos que o banco comece a funcionar em Janeiro, já com alguma substância. Vamos ser pioneiros neste domínio, com o apoio e a cobertura do Hospital de Vila Franca de Xira, que também tem um mini-banco de ajudas que farão parte deste projecto. Estes cinco municípios vão ser pioneiros numa iniciativa conjunta, de onde todos sairemos a ganhar”, conclui.                         

Muitos destes equipamentos têm preços elevados e muitas famílias dificilmente têm acesso a eles. Maria da Luz Rosinha salienta que esta será uma forma de minorar as dificuldades de quem mais precisa, mas também uma forma de gerar poupanças para a Segurança Social que é, frequentemente, chamada a comparticipar na aquisição destes materiais.

Publico
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 24/03/2015, 15:11
Évora: Misericórdia cria loja social e banco de ajudas técnicas
Segunda, 23 Março 2015 11:48

(http://www.dianafm.com/images/stories/imagens/instituicoes/SCMEvora_Logo.png)

SCMEvora_LogoA Santa Casa da Misericórdia de Évora abriu na semana passada uma loja social e um banco de ajudas técnicas para apoiar os mais carenciados.
As novas valências funcionam, de segunda a sexta-feira, num edifício junto à sede da instituição, no centro histórico de Évora.

Denominada “.DAR+”, a loja social, que abarca o banco de ajudas técnicas, disponibiliza roupas, eletrodomésticos, móveis e material geriátrico.

“Surgiram como uma resposta para os mais carenciados” do concelho e “um complemento à cantina social e ao serviço de apoio domiciliário” da instituição, disse Madalena Oliveira, responsável da loja social.

fonte: http://www.dianafm.com/index.php?option=com_content&view=article&id=32808:evora-misericordia-cria-loja-social-e-banco-de-ajudas-tecnicas&catid=19:alentejo&Itemid=44 (http://www.dianafm.com/index.php?option=com_content&view=article&id=32808:evora-misericordia-cria-loja-social-e-banco-de-ajudas-tecnicas&catid=19:alentejo&Itemid=44)
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 26/06/2015, 18:03
Almada inaugura banco solidário de material ortopédico

(http://boasnoticias.pt/img/1435232642centro.png)

A partir de agora, as crianças com problemas neurológicos apoiadas pelo Hospital Garcia de Horta, Almada, têm acesso a um banco solidário onde podem levar de empréstimo material ortopético e outros equipamentos, como utensílios e brinquedos adaptados.

Através deste novo projeto, será possível apoiar estas crianças ao nível de empréstimo, reparação e adaptação de produtos de apoio, assim como de brinquedos, triciclos ou até mesmo carros elétricos, estimulando também a parte interativa e lúdica da vida das crianças.

O novo Banco de Empréstimo de Produtos de Apoio (BEPA) foi inaugurado esta semana, na Quinta dos Inglesinhos, Caparica, através de uma parceria entre o Hospital Garcia da Horta e a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Lisboa.

Todas as crianças apoiadas pelo Centro de Desenvolvimento da Criança Torrado da Silva (CDC), do Hospital Garcia da Horta, que se destina a crianças com patologias neurológicas, podem utilizar este serviço, avança um comunicado disponível no Portal da Saúde, gerido pelo Ministério da Saúde.

Boas noticias
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 15/10/2016, 16:01
Banco de produtos de apoio em Abrantes

(https://1.bp.blogspot.com/-8TZUa0qmYrg/WAHisL_t1AI/AAAAAAAALms/lfMkblVatjgqbpmTIZz4eCb5AIqjsqQ2wCLcB/s320/VC.jpg)
Cadeiras de rodas, colchões, canadianas, andarilhos e almofadas antiescaras são alguns dos equipamentos que o Centro de Recursos de Ajudas Técnicas (CRAT) da Associação Vidas Cruzadas, em Abrantes, disponibiliza a quem deles necessita.

Em termos globais, as ajudas técnicas disponíveis são andarilhos, cadeiras de duche, cadeiras de rodas, cadeirões de repouso, cama (com colchão e grade), canadiana (par), colchão antiescaras, almofada antiescaras, mesa de apoio e pedaleira

O CRAT destina-se a residentes no concelho de Abrantes, que careçam de ajudas técnicas temporária ou permanentemente e que não aufiram um rendimento anual per capita (por elemento do agregado) superior a 8500€ (oito mil e quinhentos euros).

Com o objetivo de rentabilizar os equipamentos que são utilizados para a recuperação de doentes, o Centro de Recursos de Ajudas Técnicas resulta de uma parceria entre a Associação Vidas Cruzadas, o município de Abrantes, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e o Centro Hospitalar do Médio Tejo – Unidade de Abrantes.

Para mais informações contacte a Associação Vidas Cruzadas pelo telefone: 960 471 890

Fonte: Médio Tejo
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 20/02/2017, 16:43
Associação Salvador lança “Banco de Ajudas Técnicas Desportivas”

(http://www.fpdd.org/Cache/binImagens/XPQJBcAXX4422giEJo9Oj18ZKU.jpg)

A Associação Salvador lançou o “Banco de Ajudas Técnicas Desportivas”, programa que se destina a apoiar pessoas com deficiência motora que não possuem os recursos financeiros necessários que lhes permitam a prática de desporto com regularidade.

A Associação Salvador recebe anualmente inúmeros pedidos de ajuda neste âmbito, quer de atletas federados, quer de pessoas que querem iniciar um percurso desportivo. O Banco de Ajudas Técnicas Desportivas procura dar uma resposta a estes pedidos, abrindo anualmente candidaturas para atribuição de apoios.

O Banco de Ajudas Técnicas Desportivas destina-se a apoiar preferencialmente casos que não encontraram resposta dentro dos programas de apoio promovidos pela Segurança Social, Ministério da Saúde, federações/clubes desportivos ou outros.

Na edição de 2017, a Associação Salvador irá financiar:

Equipamentos novos: até 90% do custo efetivo do apoio solicitado, até um limite de 9000 euros, sendo que o candidato terá que pagar o valor restante como caução.

No caso de equipamentos em 2ª mão: o candidato terá que pagar uma caução de até 5% do valor atual de mercado do equipamento, e ainda comparticipar eventuais reparações (caso sejam necessárias).

Fonte: http://www.fpdd.org/pt/associacao-salvador-lanca-%E2%80%9Cbanco-de-ajudas-tecnicas-desportivas%E2%80%9D
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: rui sopas em 09/03/2017, 10:58
Gabinete de ajudas técnicas da Câmara empresta equipamentos

Implementado pela Câmara Municipal em 2015, o Gabinete de Ajudas Técnicas já emprestou quase seis dezenas de produtos de apoio, destacando-se as camas articuladas, colchões anti escaras e cadeiras de rodas. É mais uma medida de apoio ao munícipe colocada à disposição das pessoas em situação de deficiência ou incapacidade, permanente ou temporária, cuja situação de saúde requeira a utilização destas ajudas técnicas, cedidas a título de empréstimo temporário e gratuito.

02-03-2017 |
O Município cede os produtos de apoio quando as referidas ajudas técnicas não se encontram disponíveis nos serviços/entidades competentes, ou como forma de agilizar o processo para que o utente a possa utilizar de imediato.
Na listagem de produtos de apoio colocados à disposição constam camas articuladas, colchões, colchões antiescaras, cadeiras de rodas, canadianas, andarilhos, cadeiras de banho, bengalas, pedaleiras, mesa basculante p/cama, entre outros.
Para aceder às ajudas técnicas/produto de apoio, os munícipes devem preencher um formulário, apresentar prescrição médica, documentos de identificação do utente e do seu responsável, comprovativo de morada e informação socioeconómica.
O Gabinete de Ajudas Técnicas funciona na Secção da Ação Social da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, todos os dias úteis, das 9h às 12H30 e das 14h às 17h30.


Fonte: https://jornaldascaldas.com/Gabinete_de_ajudas_tecnicas_da_Camara_empresta_equipamentos
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 24/03/2017, 09:24
Banco de Produtos de Apoio do Cas Carregueira

(https://3.bp.blogspot.com/-gdVV2dROne0/WNL2ghYV3GI/AAAAAAAAMOc/DIoo2mpukj0YI7ghD5L1xjpz2-aZkeQ-gCLcB/s400/banco%2BPA.jpg)

Já conhece o nosso serviço de empréstimo temporário de equipamentos específicos? Temos um Banco de Produtos de Apoio/Ajudas Técnicas à disposição da comunidade.


Para mais informações venha às nossas instalações ou ligue para o 249741222

Mais informações AQUI:  https://cascarregueira.wordpress.com/


Fonte: Enviado por email
Título: Divulgação do Banco de Ajudas Técnicas Desportivas 2017
Enviado por: migel em 27/03/2017, 16:10
Divulgação do Banco de Ajudas Técnicas Desportivas 2017

Associação Salvador vem por este meio contactar-vos, apelando à vossa colaboração na divulgação da informação que se segue junto dos vossos contactos, de forma a possibilitar que esta chegue às pessoas com deficiência motora que mais precisem.

 

Informamos que as candidaturas para o Banco de Ajudas Técnicas Desportivas terminam a 31 de março! FALTA APENAS UMA SEMANA!

Se tiver deficiência motora e precisar de apoios para a prática desportiva, não deixe passar esta oportunidade e candidate-se já!

 

Mais informação e candidaturas no site da Associação Salvador, onde também poderá ser consultada toda a informação referente ao Banco de Ajudas Técnicas Desportivas, o regulamento e o formulário online.

 

Veja em baixo o vídeo de apresentação do Banco de Ajudas Técnicas Desportivas:

  http://www.youtube.com/watch?v=9LSgz7zZDhY

Esta é uma iniciativa da Associação Salvador, com o apoio do BPI Capacitar com um total de 30.000€ em apoios para atribuir a pessoas com deficiência motora e comprovadas limitações financeiras.

 

Apelamos também à vossa partilha no Facebook da nossa publicação de hoje referente a esta iniciativa:

(https://attachment.outlook.office.net/owa/miguelloureiro_1@hotmail.com/service.svc/s/GetFileAttachment?id=AQMkADAwATY3ZmYAZS04ZDdiLWUzMmUtMDACLTAwCgBGAAADGNdp0hik%2FEuNTQ9eBCYnFwcAMaMyad8HCkeHCmnMAX57kAAAAgEMAAAAMaMyad8HCkeHCmnMAX57kAAAAI72KA4AAAABEgAQADkfOv68z4FPnueNcKyleS4%3D&X-OWA-CANARY=lFHsG7_JkEOM5Pa_5iThpkBfkasiddQYAao7Mx7IGdVbcJZawvcfG2zLcrsWr_G3uBdfm801_sA.&token=2b2d1a6f-4de2-46ea-90ac-42e422cd2f9f&owa=outlook.live.com&isc=1&isImagePreview=True)

 

Estamos à vossa disposição caso precisem de mais esclarecimentos,


Com os melhores cumprimentos,

 
Marco Gonçalves


Enviado por email

 

 

 

 

Título: Loja online
Enviado por: jose silva em 30/08/2017, 16:30
A Sensicare Lda tem para oferecer aos seus clientes uma diversidade de ajudas técnicas e produtos hospitalares como cadeiras de rodas, camas articuladas electricamente, andarilhos e de produtos descartáveis, especialmente na gama de incontinência e bebé. Connosco podem usufruir de vantagens de compras usando as sinergias que lhe propomos como solução, fazendo com que os nossos clientes se sintam satisfeitos. Desejamos colocar ao vosso dispor os nossos serviços como profissionais, englobando e destacando a ideia de querer fazer a diferença num tema tão delicado como a incontinência.

Produtos

Produtos de mobilidade
Produtos para Incontinência
Produtos para cuidado e proteção da pele
Produtos de Higiene
Produtos de Bebé
Ajudas técnicas

Visita-nos: https://sensicare.pt/
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: pantanal em 08/10/2017, 11:16
VILA DE REI | CONCELHO CRIA BANCO DE AJUDAS TÉCNICAS
Por Gisela Oliveira -  Out 6, 2017

A Unidade de Cuidados na Comunidade de Vila de Rei, em parceria com a Câmara Municipal, deu início, no passado dia 1 de outubro – Dia Internacional do Idoso – à criação do projeto de um Banco de Ajudas Técnicas, para serem disponibilizados gratuitamente aos utentes conforme as suas necessidades.


(http://www.mediotejo.net/wp-content/uploads/2017/10/andarilhos-640x482.jpg)
Este Banco é acessível a todos os residentes do Concelho de Vila de Rei, sendo que todo o material emprestado é devolvido quando os utentes já dele não necessitarem, ficando novamente disponível para ser emprestado a outras pessoas.

Até ao dia 31 de dezembro, o Banco de Ajudas Técnicas está disponível para receber diversos materiais, tais como canadianas, tripés, andarilhos, bengalas, cadeiras de rodas e almofadas anti-escaras, camas articuladas e cadeirões, cadeiras sanitárias, pedaleiras, entre outros.

Os pontos de recolha de material situam-se no Centro de Saúde de Vila de Rei e no edifício da Câmara Municipal.


Fonte: http://www.mediotejo.net/vila-de-rei-concelho-cria-banco-de-ajudas-tecnicas/
Título: BANCO DE AJUDAS TÉCNICAS (CADEIRAS DE RODAS, CANADIANAS…)
Enviado por: Claram em 19/10/2017, 09:08
BANCO DE AJUDAS TÉCNICAS (CADEIRAS DE RODAS, CANADIANAS…)
(http://cruzvermelha.pt/media/k2/items/cache/22c02097e4438bd2f2f3fe4a6a3ab0e1_XL.jpg)
 Banco de ajudas técnicas (cadeiras de rodas, canadianas…)
Empréstimo ou aluguer de equipamentos de ajuda à mobilidade ou conforto para promover maior autonomia, tais como canadianas, cadeiras de rodas, auxiliares de marcha e camas articuladas.

Locais: Abrantes e Tomar, Amadora, Amares, Arcos de Valdevez, Assáfora, Aveiro, Baixo Mondego, Barcelos, Braga, Castelo Branco, Castelo de Paiva, Cucujães, Elvas, Espinho, Estremoz, Évora, Fafe, Faro, Felgueiras, Figueira da Foz, Foz do Tejo, Frazão, Guarda, Lamego, Leiria, Lisboa, Macieira de Rates, Madeira, Maiorca, Marinhas, Matosinhos, Mealhada, Montijo, Murça, Penafiel, Porto, Santarém/Cartaxo, Santo Tirso, São João da Madeira, Setúbal, Silgueiros, Sintra, Sobreira, Tavira, Terceira, Trofa, Valença, Viana do Castelo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia, Vila Pouca de Aguiar, Vila Real de Santo António, Vitorino do Piães.


Fonte: Cruz Vermelha
Título: Home care - Apoio domiciliário em Portugal
Enviado por: jose silva em 23/10/2017, 12:49
O apoio domiciliário surge da necessidade de ajudar pessoas com dificuldades em desempenhar as suas necessidades ou tarefas. Esta é uma realidade muito sentida no Mundo e em Portugal principalmente nos idosos. É uma triste realidade saber que podemos chegar a uma fase na nossa vida e que não conseguimos desempenhar as mais pequenas tarefas sem ajuda ou até mesmo não ter ninguém para ter esse apoio que é tão precioso.

Ajudar nas tarefas do dia a dia de uma pessoa como a sua higiene pessoal, limpeza de casa, alimentação, medicação ou até mesmo o simples facto de combater a solidão e proporcionar momentos de companhia à outrem é considerado um apoio domiciliário que de certa forma vai proporcionar momentos de bem estar e alegria.

Como Funciona
Os apoios sociais ao domiciliário podem ser prestados por entidades privadas ou por instituições particulares de solidariedade social (IPSS) que são incentivadas pelo governo.

.

As IPSS que são o caso da Santa casa da misericórdia que podem ser natureza associativa ou Fundação Abreu Callado que tem um caracter mais fundacional. Estas IPSS tem como função dar apoio as situações de instabilidade, exclusão ou carência humana como por exemplo no caso dos idosos que foi abordado em linhas anteriores.

Esta é uma boa solução para quem não tem possibilidade de cuidar de uma pessoa a tempo inteiro ou que deseja que a pessoa carenciada seja auxiliada em casa no conforto do seu lar e que assim tenha melhor qualidade de vida.

Serviços disponíveis
Home care – O apoio domiciliário em Portugal.

Os serviços disponíveis ainda são alguns, por isso tomamos a liberdade de enunciar os que mais se destacam.

Os SAD ( Serviços de Apoio Domiciliário) que potenciam um serviço personalizado e individual a pessoas com deficiência ou doença que não consigam satisfazer as suas necessidades básicas ao longo do dia. Este serviço pretende dar resposta social de 24 horas e/ou em casos de emergência e está disponível por todo pais com parceria dos centros sociais de saúde locais ou camara da freguesia.

. Para adquiri-lo basta deslocar-se ao centro de saúde mais próximo ou mesmo à junta de freguesia.

OS ADI (Apoio domiciliário integrado) que em prol da Cruz vermelha tem como objetivo prestar cuidados de saúde ao domicilio. É um serviço destacado para idosos que não possuem grande capacidade de mobilidade e prestam cuidados de enfermagem ou avaliações medicas.

As UAI (Unidades Apoio Integrado) que se inserem no âmbito de cuidados continuados por parte do governo que se destinam a idosos acamados ou com problemas crónicos de saúde. Este serviço dirige-se a casa das pessoas e dão assistência necessárias a todos que não carecem de cuidados clínicos em internamento hospitalar.

UAI encontram-se também em todos pais e para as pessoas beneficiarem deste apoio podem faze-lo no centro de segurança social da sua área.

. Por fim deixa-mos o contacto da linha de apoio ao cidadão (800 203 531) que é possível contactar durante os dias uteis das 9h00 as 17h00 onde podem esclarecer qualquer duvida sobre o apoio domiciliário e o contacto é gratuito. Existem mais instituições e serviços que poderíamos destacar, principalmente no sector privado mas o preço é mais volumoso.


+info - sensicare.pt/blog
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: 100nick em 31/10/2017, 10:14
Banco de Bens Doados, um projeto que ajudou cerca de 500 mil pessoas em 2016


 Cerca de 500 mil pessoas e 1.600 instituições receberam em 2016 equipamentos como computadores, roupa, mobiliário ou material escolar através do Banco de Bens Doados, um projeto que celebra dez anos de existência.

Inaugurado em 17 de outubro de 2007, Dia Internacional de Erradicação da Pobreza, o Banco de Bens Doados (BBD) é um projeto de âmbito nacional desenvolvido pela Entreajuda, uma Instituição Privada de Solidariedade Social.

A ideia do projeto, segundo a presidente da Entreajuda, Isabel Jonet, foi recuperar bens que seriam destruídos e "melhorar a vida de pessoas com menos recursos financeiros assim como instituições de solidariedade social que não tem capacidade financeira para adquirir equipamento de que necessitam".

"Estamos a falar de bens como computadores, mobiliário, detergentes, brinquedos", disse adiantando que as doações de empresas, que aderiram a este projeto desde o seu início, permite também assegurar que famílias com dificuldades e identificadas pelas instituições de solidariedade social possam também dar material escolar novo aos seus filhos.


Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a qualidade Diário de Notícias.

Recentemente, explicou Isabel Jonet, o Banco de Bens Doados foi também importante na ajuda às pessoas que perderam todos os seus bens nos incêndios registados nas zonas norte e centro do país.

Segundo dados do projeto, em 2016, um total de 1.663 instituições, que assistem 490.000 pessoas em situação de carência económica foram apoiadas com cabazes regulares, distribuições especiais e pedidos especiais (mobiliário, ajudas técnicas, etc.).

Entre os equipamentos estão 942 computadores que foram entregues a 342 instituições.

Numa cerimónia com a presença dos ministros do Ambiente e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, que decorreu nas instalações do Banco de Bens Doados, em Lisboa, foram homenageadas pessoas, empresas e entidades de diversas áreas que diariamente ajudam o projeto.

O jogador de futebol Cristiano Ronaldo associou-se a esta data comemorativa do projeto oferecendo cinco mil pares de sapatos da sua coleção 'CR7 footwear', indicando numa mensagem enviada que embora não tenha por hábito divulgar ou autorizar a divulgação dos apoios que dá, neste caso, essa divulgação pode ser feita para que possa ser um exemplo a ser desenvolvido por outros empresários.

No âmbito do Banco de Bens Doados, explicou a presidente da Entreajuda, é realizada uma luta diária contra o desperdício e incentivada a reutilização de recursos, numa lógica de economia circular.

Este procedimento foi elogiado pelos dois ministros presentes na cerimónia considerando que a aposta na economia circular é o caminho do futuro.

Relativamente às empresas, segundo Isabel Jonet, a doação de bens ao projeto permite benefícios fiscais mas também contabilísticos porque evitam custos na destruição dos excedentes.

Do ponto de vista ambiental esta iniciativa pretende também contribuir para o combate ao desperdício e quando a recuperação para reutilização não é possível, os produtos são encaminhados para reciclagem.

 
Fonte: DN
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: Pantufas em 07/05/2018, 11:19
Nova resposta social disponibiliza material a idosos carenciados de Monção

Camas articuladas, cadeiras de rodas ou andarilhos são alguns dos equipamentos disponibilizados pela nova resposta social para idosos carenciados de Monção numa parceira que envolve entidades públicas e privadas, disse hoje à Lusa o presidente da câmara local.

António Barbosa (PSD) explicou que a resposta social, denominada "Ajuda-te-Banco de Ajudas Técnicas", resulta de "um acordo de parceria entre a câmara, o Centro Distrital de Segurança Social de Viana do Castelo, cinco instituições sociais e a Casa Agrícola de Monção e Melgaço, empresa que financia o projeto com 13 mil euros".

O projeto "disponibiliza, gratuitamente, aos idosos mais carenciados do concelho, material ou equipamento de apoio destinado a promover a sua mobilidade, recuperação e reabilitação, nomeadamente camas articuladas, cadeiras de rodas, canadianas, andarilhos ou cadeiras de banho".

Para António Barbosa, "com a implementação do projeto os idosos passam a ter condições adequadas de mobilidade, representando mais um passo na proteção social dos idosos" daquele concelho do distrito de Viana do Castelo.

"O apoio da empresa parceira neste projeto tem sido extraordinário. Espero que constitua um incentivo para que outras empresas interiorizem este gesto e sigam este exemplo altruísta e solidário", sustentou o autarca.

As "ajudas técnicas preveem o acesso de toda a população idosa do concelho, sendo atribuídas gratuita e exclusivamente aos idosos mais carenciados, aos portadores de deficiência ou àqueles que necessitem de ajuda técnica por perda de autonomia física ou psicológica".

A vigência do acordo "está condicionada à capacidade de resposta do "Banco de Ajudas Técnicas", terminando quando se verificar a falta de recursos disponíveis, quer pela sua ausência quer pela deterioração dos materiais existentes".

De acordo com o regulamento daquela resposta social, a entidade promotora é o Centro Paroquial e Social de Barbeita, envolvendo mais quatro instituições sociais: Santa Casa da Misericórdia de Monção, Centro Paroquial e Social de São Pedro de Merufe, Centro Paroquial Social Padre Agostinho Caldas Afonso, e o CENSO - Centro Social, Cultural e Recreativo das Freguesias de Messegães, Valadares e Sá.

 

Fonte: DN
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 16/09/2018, 12:06
Ajuda essencial a quem quer viver de forma normal

Instituto de Segurança Social da Madeira vai reforçar o Banco de Ajudas Técnicas
RÚBEN SANTOS / MADEIRA / 16 SET 2018 / 02:00 H.

 Ajuda essencial a quem quer viver de forma normal
(http://www.dnoticias.pt/binrepository/672x432/0c0/0d0/none/11506/EDRQ/image_content_1726786_20180915220010.jpg)
Numa década, aproximadamente 1.500 pessoas foram apoiadas. Foto DR

O Banco de Ajudas Técnicas da Madeira tem vindo a incrementar o número de respostas às necessidades dos residentes que estão privados de uma mobilidade dita normal. Exemplo disso é que, nos últimos dois anos, o Instituto de Segurança Social da Madeira procedeu ao reforço logístico deste serviço adquirindo para tal 20 camas articuladas, 20 colchões de visco, 20 colchões de pressão...


Fonte: http://www.dnoticias.pt/impressa/hemeroteca/diario-de-noticias/ajuda-essencial-a-quem-quer-viver-de-forma-normal-NL3683708
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: Sininho em 24/09/2019, 11:13
Município de Vila Real de Santo António promove recolha de material ortopédico

(https://www.algarveprimeiro.com/files/resizes/detalhes/-files-images-img_5d88b1aad9ba6.jpg)
A Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, através do Banco de Ajudas Técnicas, organiza, entre 23 de setembro e 18 de outubro, uma campanha de recolha de material ortopédico.
 
Conforme explica a autarquia em nota enviada à comunicação social, a iniciativa visa a angariação de equipamentos, ainda em bom estado e já não necessários, que possam ser reutilizados por pessoas residentes no concelho que sofram de perda de autonomia, estejam em situação de dependência temporária ou permanente e não possuam recursos para adquirir este tipo de bens.
 
O Banco de Ajudas Técnicas, criado em 2011, constitui uma valência social que procura dar resposta às pessoas cuja situação de saúde imponha a utilização de produtos, dispositivos ou equipamentos que atenuem as dificuldades de mobilidade e permitam auxiliar a prestação de cuidados de saúde e higiene.
 
Por outro lado, facilita o papel dos cuidadores e proporciona a melhoria da qualidade de vida de todos os que vivam na dependência de terceiros.
 
Com esta ação, o município espera aumentar a quantidade e diversidade de material existente no Banco de Ajudas Técnicas, sendo desta forma possível responder a um maior número de solicitações e aumentar a variedade de equipamentos ortopédicos.
 
As doações poderão ser efetuadas por entidades coletivas ou cidadãos em nome individual junto da Câmara Municipal de VRSA ou nas freguesias do concelho.
 
Para informações sobre doações ou cedências de material poderá contactar o 281 510 093 ou o e-mail: das@cm-vrsa.pt
 
Poderá doar cadeira de rodas, canadianas, andarilhos, bengalas, tripés, almofadas e colchões anti-escara, cadeiras de banho ou de posicionamento, camas articuladas e outros equipamentos.
 

Fonte: https://www.algarveprimeiro.com/d/municipio-de-vila-real-de-santo-antonio-promove-recolha-de-material-ortopedico/28576-1
Título: Onde é que Andam as Ajudas Técnicas e os Materiais de Apoio para os Deficientes?
Enviado por: AREZ em 24/10/2019, 23:14
Onde é que Andam as Ajudas Técnicas e os Materiais de Apoio para os Deficientes?

Isto de ser deficiente tem muito que se lhe diga. Já não bastam as naturais dificuldades do dia a dia para ainda termos de ser castigados com a burocracia dos procedimentos para aquisição e entrega das ajudas técnicas e a redução dos custos pelas entidades administradoras do Serviço Nacional de Saúde!

Mas será que ainda não perceberam que a maioria das ajudas técnicas/produtos de apoio são extensões do nosso organismo, indispensáveis para a nossa autonomia e funcionalidade?

E que o custo de qualquer ajuda técnica e produto de apoio é sempre inferior aos custos secundários decorrentes das complicações devidas à não atribuição atempada ou adequada da ajuda técnica em si?

Será assim tão difícil desenvolver um modelo em que as ajudas técnicas standard estejam imediatamente disponíveis e que as confecionadas por medida tenham como demora na atribuição o tempo de confeção e transporte?

Não o cremos. Como também não cremos que, feitas as contas, os nossos governantes não reconheçam que o valor total anual e nacional utilizados para ajudas técnicas/produtos de apoio é irrisório comparativamente a outros orçamentos, sobretudo tendo em conta os ganhos em saúde e qualidade de vida e a prevenção de complicações, essas sim com custos agravados.

Numa sociedade que se afirma democrática e inclusiva, onde é que andam a democracia e a inclusão? Ou afinal não temos o mesmo direito aos cuidados de saúde que todos os portugueses?!

Porque, assim, somos mesmo os outros!

Fonte: Movimento Determinante
Título: Re: Tudo sobre Bancos de Ajudas Técnicas
Enviado por: migel em 12/06/2020, 11:47
Resende aprova Regulamento Municipal do Banco Local de Ajudas Técnicas
JOSÉ ROCHA

11-06-2020
Saiba como apresentar o seu contributo.

(https://images.impresa.pt/averdade/2020-04-02-camara-de-resende.jpg-1/original)

ACâmara Municipal de Resende aprovou a 20 de maio o início de procedimento de elaboração do Regulamento Municipal do Banco Local de Ajudas Técnicas.

A autarquia informa a população acerca do prazo de 20 dias a contar da passada segunda-feira, dia 8 de junho, para que "os interessados no procedimento possam apresentar contributos para a elaboração do mencionado regulamento".

Para tal, devem submeter um requerimento dirigido ao presidente da Câmara Municipal, que deverá ser remetido por e-mail (geral@cm-resende.pt) ou por via postal para a Câmara Municipal de Resende (Av. Rebelo Moniz, 4660-212 Resende) ou entregue presencialmente na secção de atendimento do município.

Consulte o aviso através do seguinte link.  https://cm-resende.pt/wp-content/uploads/2020/03/Proposta_Regulamento-Municipal-Ajudas-T%C3%A9cnicas.pdf



(https://images.impresa.pt/averdade/2020-06-08-103272806_2830513573742500_1015460608949305812_o.jpg/original)


Fonte: https://averdade.com/tamega-e-sousa/resende/2020-06-11-Resende-aprova-Regulamento-Municipal-do-Banco-Local-de-Ajudas-Tecnicas