iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Primeira equipa de basquetebol em cadeira de rodas do Porto prestes a entrar em campo  (Lida 80 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Fisgas

 Primeira equipa de basquetebol em cadeira de rodas do Porto prestes a entrar em campo



Depois de um processo complexo, equipa, que tem jogadores dos 14 aos 24 anos, começa a competir em Janeiro.
Lusa
21 de Dezembro de 2018, 14:53


A primeira equipa de basquetebol em cadeira de rodas de clube do Porto é coordenada a partir de Itália, tem atletas de São João da Madeira e da Póvoa de Varzim e começa a competir em Janeiro.

Depois de um hiato de cerca de cinco anos criado pela desistência da equipa da Associação Portuguesa de Deficientes do Porto, uma iniciativa do atleta internacional Pedro Bártolo, em sintonia com o Basket Clube de Gaia (BCG), quer fazer história, competindo na recém-criada II Divisão nacional.

Em 2016, um crowdfunding angariou 6700 euros para a compra de dez cadeiras de rodas para a prática de basquetebol e respectivos acessórios, naquele que foi "o primeiro passo para o arranque da equipa", disse à agência Lusa Pedro Bártolo.
Continue connosco. Temos muitos outros artigos para si

Registe-se no PÚBLICO e acompanhe o que se passa em Portugal e no mundo. Ao navegar registado, tem acesso a mais artigos grátis todos os meses.
Registe-se

Num projecto recheado de singularidades, o treinador e também jogador profissional português, então a jogar em Espanha, transferiu-se para o Handicap Sport Varese, passando a ser o coordenador técnico do projecto, enquanto a equipa foi entregue a Bruno Silva, o actual treinador/jogador.

Desde então, no Pavilhão Municipal de Grijó, sete jogadores juntaram-se à equipa que, à boleia da recém-criada II Divisão nacional da modalidade, vai entrar em competição a partir de Janeiro. "Além disso, a Federação Portuguesa de Basquetebol abriu a participação, nesta divisão, a pessoas sem deficiência, ou seja, o nosso treinador pode também praticar", salientou o coordenador.

O desporto em cadeira de rodas ainda requer muito “jogo de cintura”

http://www.youtube.com/watch?time_continue=6&v=9NWMuegegnc

Numa equipa sem escalão definido, com idades entre os 14 e 24 anos, a entrada em competição pode trazer o atractivo que falta para cativar mais jogadores, segundo Pedro Bártolo. O projecto conta com o apoio da Câmara de Gaia para o transporte dos atletas, elogiando também a ajuda prestada pela Junta de Freguesia de Grijó.
PUB

E se o seu exemplo como jogador internacional e a jogar em Itália "constitui uma motivação extra" para os jogadores que "acalentam o sonho de chegar à selecção nacional, de jogar profissionalmente ou em alta competição", a sensibilização feita em escolas, hospitais, centros de reabilitação e clínicas de fisioterapia do Porto a Santa Maria da Feira "ficou aquém do esperado", reconheceu.

"O grande problema passou por as pessoas não perceberem que o basquetebol em cadeira de rodas pode ser praticado por indivíduos com uma limitação motora, desde a mais imperceptível que a impede de jogar em pé até ao paraplégico. Nas escolas, por exemplo, imediatamente associam ao ensino especial quando nem sempre é esse o nosso público", lamentou.


Continue a lêr aqui: https://www.publico.pt/2018/12/21/p3/noticia/primeira-equipa-basquetebol-cadeira-rodas-porto-prestes-a-entrar-em-campo-1855590
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo