iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Ortopedia Real

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Anuncie Aqui

Autor Tópico: Campeã mundial Rayane Soares corre prova extra para incentivar melhor amiga na seletiva de atletismo  (Lida 941 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Pantufas

 
Campeã mundial Rayane Soares corre prova extra para incentivar melhor amiga na seletiva de atletismo paralímpico

 Atletismo Paralímpico, Esportes Paralímpicos, Tóquio 2020,

Rayane_Fernanda



A campeã mundial Rayane Soares (classe T13, para atletas com baixa visão) correu na manhã desta quinta-feir (10), os 400m na Fase de Treinamento Seletiva de atletismo com um único objetivo: incentivar a sua amiga e parceira de apartamento, Fernanda Yara da Silva (T47).

A seletiva acontece nesta semana no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, e conta com 63 atletas inscritos. Todos os participantes da Fase de Treinamento Seletiva têm obedecido rigorosos protocolos sanitários implementados pelo CPB desde sua reabertura em julho de 2020.

Rayane já está classificada para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, de acordo com os critérios do CPB referente aos campeões mundiais de Dubai 2019. Nesta seletiva, ela correu os 100m e os 400m. Para esta prova, não estava prevista sua participação na maior distância, mas a amizade acabou sendo o principal motivo que a fez correr.

“Meu técnico me tirou da prova, mas pedi para voltar e poder puxar a Fernanda e, assim, ela tentar fazer o índice. Disse para o meu técnico que queria correr com ela, para ela não ficar nervosa”, contou Rayane, que tem baixa visão devido à microftalmia bilateral congênita, uma má-formação nos globos oculares.

As provas nesta seletiva são multiclasse, ou seja, atletas de classes diferentes correm junto e apenas o cronômetro é o grande rival dos velocistas. Por este motivo, as amigas, apesar da diferença de classes, puderam correr lado a lado.

A paraense Fernanda tem má-formação congênita no braço esquerdo, abaixo do cotovelo. Ela competia no atletismo convencional e migrou para o paradesporto em 2008.

“Nos conhecemos em 2019, durante uma fase de treinamento prolongado. Eu guiava a Rayane pelo CT, já que ela é baixa visão, e foi assim que nasceu nossa amizade. Nas fases de treinamento seguintes, a gente começou a dividir quarto. Em janeiro deste ano, nós alugamos um apartamento juntas aqui em São Paulo”, explicou Fernanda, que terminou os 400m em 59s59 nesta quinta. O índice para sua classe, T47, é de 57s29.

A maranhense Rayane, de 24 anos, finalizou a prova em 57s89. “Eu falei para Fernanda que se o índice não viesse hoje eu correria de novo os 400m com ela no sábado”.

"A Rayane é muito leal, essa é a maior qualidade dela para mim. A gente é bem diferente, praticamente o oposto, e é muito curioso como isso acabou trazendo um equilíbrio para nossa amizade. Em casa, nós dividimos as tarefas, uma cuida da outra quando adoece, por exemplo. Às vezes, ela me chama até de mãe", revelou Fernanda, que é 10 anos mais velha do que a companheira de prova.

Ainda nesta quinta, Jéssica Giacomelli estabeleceu novo recorde brasileiro nos 400m T54 com o tempo de 58s01. A antiga marca, 58s70, era da própria atleta, feita em 2019.

Jardênia Barbosa (da classe T20, para atletas com deficiência intelectual) também quebrou o recorde brasileiro nos 400m com o tempo de 58s19. O recorde anterior era da atleta Adriana Jussara, de 2011, de 01min02s44.

Foto: Alê Cabral/CPB


Fonte: https://www.surtoolimpico.com.br/2021/06/campea-mundial-rayane-soares-corre.html
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo