iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui

Autor Tópico: MIGUEL REIS: “FOI UM ANO INCRÍVEL, DE APRENDIZAGEM E CRESCIMENTO”  (Lida 136 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

 
MIGUEL REIS: “FOI UM ANO INCRÍVEL, DE APRENDIZAGEM E CRESCIMENTO”

Internacional A e sub23 vinca que quer prosseguir a carreira no estrangeiro
COMPETIÇÕES
3 MAI 2023



Miguel Reis, poste de 23 anos do Unes FC Barcelona, avalia a primeira experiência no BCR internacional. O ex-BC Gaia afirmou-se como um dos principais jogadores na dinâmica blaugrana, conquistando rapidamente a confiança do agora também selecionador nacional Óscar Trigo.

“Faço um balanço bastante positivo. Foi um ano incrível, de aprendizagem e crescimento, a nível desportivo e pessoal. Tenho um sentimento de realização e foi, sem dúvida, das melhores decisões que tomei, abraçar esta oportunidade”, avaliou o jovem jogador, deixando transparecer entusiasmo e vontade em renovar a aventura além-fronteiras. “Quero continuar a jogar internacionalmente, vivenciar esta experiência e aprender, para um dia, quando voltar a Portugal, poder transmitir tudo o que aprendi”.

Em Barcelona, Miguel Reis encontrou Óscar Trigo, técnico catalão com uma trajetória que lhe vale reconhecimento internacional, onde saltam à vista os vários pódios com a seleção espanhola no Europeu da Divisão A ou o regresso à cena Paralímpica, com a qualificação para os Jogos de Londres 2012, saldados por um quinto posto. “É dos melhores treinadores do mundo e encanta-me a maneira como ele trabalha, o que nos pode dar. Tem imenso conhecimento do BCR internacional”, sintetizou.

Sobre o cenário competitivo com que se deparou, o medalhista de bronze nos Jogos Paralímpicos Europeus da Juventude 2022 identifica diferenças acentuadas face à realidade nacional. “As principais diferenças são a mentalidade e a seriedade com que se encara o desporto adaptado. Dou um exemplo, de um companheiro de equipa, Oscar Perez, que, com quase 50 anos, não falha um único treino e vive a uma hora e meia do pavilhão. Não arranjam desculpas para não treinar, mas sim precisamente o contrário”, rematou.

Na panóplia de adversários enfrentados, Miguel Reis regista duas equipas e dois atletas com particular admiração. “Servigest Burgos, por ter uma super equipa, que me fazia tremer sempre que entrava em campo, e BSR Amiab Puertollano, pelo seu jogo coletivo”, destacando em seguida os intérpretes que mais fascínio lhe causaram, ambos precisamente das duas formações elencadas. “Efrain Martinez Hernandez, mais conhecido como Flaco, por ser um jogador fora de série, e Salvador Zavala Garcia, que, além de ser um jogador incrível, consegue extrair o melhor de todos os companheiros de equipa como nunca vi nada igual”.

Após um ano intenso, consciente de melhorias “no aspeto defensivo e na leitura global de jogo”, Miguel Reis faz um diagnóstico exigente e define a necessidade de evoluir “a capacidade física, o controlo de cadeira, com e sem bola, e a capacidade de reação”, apesar de frisar que todas as dimensões do jogo requerem trabalho constante. Aposta permanente no Unes FC Barcelona, por vezes totalista de minutos, em vinte encontros, o atleta luso obteve médias de 13.6 pontos, 4 ressaltos e 3.4 assistências.

Movido pelo impacto do ano de estreia numa das ligas secundárias mais competitivas a nível europeu, antecâmara da División de Honor, escalão máximo em Espanha, Miguel Reis lança o repto a outros jogadores nacionais para experimentarem o BCR internacional. “Depois de terminados os estudos, arrisquem a experiência de jogar internacionalmente”.

 
Fonte: FPB
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: casconha

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
     
Voltar ao topo