iacess

ergometrica

Anuncie Aqui

Liftech

mobilitec
onlift

Autopedico

Invacare

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Anuncie Aqui

Autor Tópico: ÚLTIMAS VAGAS PARA A FINAL FOUR DA TAÇA DE PORTUGAL DE BCR EM DISPUTA  (Lida 122 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

 
ÚLTIMAS VAGAS PARA A FINAL FOUR DA TAÇA DE PORTUGAL DE BCR EM DISPUTA

A APD Leiria enfrenta a APD Lisboa e o GDD Alcoitão mede forças com a APD Sintra
COMPETIÇÕES
12 ABR 2024


A Taça de Portugal de BCR reclama o protagonismo, este sábado, 13 de Abril, com a realização dos últimos dois encontros relativos à 2ª eliminatória. De manhã, na Escola Secundária de Alvide, às 11h, o GDD Alcoitão recebe a APD Sintra, equipa com a qual se digladia também, na Liga BCR pelo apuramento para as meias-finais do playoff. Hugo Maia, o capitão, dá conta da vontade que reina no grupo cascalense. “Já procuramos um ponto alto das competições nacionais desde 2018”, recordando o influente jogador a participação na Final da Taça de Portugal, corria a época 2016/17, frente à APD Braga. Pela frente, os comandados de Fernando Lemos têm a APD Sintra, recordista de troféus da competição, com onze conquistas. “Reconheço como uma equipa experiente, organizada e resiliente às adversidades do jogo. Não tiveram disponível o Hugo Lourenço, mas lutaram com as armas que tinham disponíveis e nunca baixaram os braços. Dos pontos fortes destaco a irreverência do João Cardoso, a velocidade do Renato Fonseca, o tiro exterior e leitura de jogo do Rui Lourenço, a velocidade e o trabalho incansável do Marco Gonçalves. O Hugo Lourenço acrescenta naturalmente uma qualidade inegável ao jogo sintrense e tem um impacto no seu jogo defensivo e ofensivo que poucos jogadores dos seus quadros acrescentam”, resumiu.


Pela APD Sintra, Marco Gonçalves, que, à semelhança de Hugo Maia, também já vestiu as cores do rival da eliminatória, antecipa “um jogo bem disputado por duas equipas que se conhecem muito bem e têm um nível mais aproximado esta época do que nas anteriores”. O extremo veloz, com passagens pelo BCR espanhol no currículo, destaca a juventude e potencial do adversário. “Têm vários jogadores jovens com bastante disponibilidade física, que nas últimas épocas evoluíram no entendimento do jogo, maioritariamente guiados pela experiência do Hugo Maia. Vejo no contra-ataque e no lançamento exterior as melhores armas”, sinaliza, mas projeta uma APD Sintra “preparada e pronta para impor o seu ritmo de jogo, pautado por maior experiência”.


Da parte da tarde, às 17h, o Pavilhão Susana Barroso, em Odivelas, é palco do duelo entre a APD Lisboa e a APD Leiria. Os lisboetas não partem como favoritos, que atravessam uma época “atípica”, conforme a rotula Ahmat Afashokov, mas, no seio da turma da capital, subsiste um discurso ambicioso. “Será mais um teste. Numa eliminatória em que sabemos que as probabilidades não estão do nosso lado, vamos pôr à prova a nossa capacidade de representar quem somos. Os grandes jogadores e as grandes equipas conseguem mostrar essa consistência, quer sejam David, quer sejam Golias. A pressão está do lado deles, e vamos usar isso a nosso favor”, garantiu o internacional sub23. No tocante à análise da turma do Lis, identifica uma grande homogeneidade e coerência na sua dinâmica. “É uma equipa que tem a sua identidade dentro de campo e um estilo de jogo muito bem definidos. É melhor treinar o mesmo golpe mil vezes do que treinar mil golpes diferentes uma vez só. Empurrá-los para o desconforto e um jogo pouco familiar dá-nos a melhor chance de contestar a eliminatória”, considera.

A APD Lisboa vive momentos desafiantes, em virtude das várias ausências, bem como da saída de Ângelo Pereira para o BCR italiano, referência maior dos lisboetas durante anos, um cenário que não esmorece o elã competitivo de Ahmat Afashokov. “Desde que comecei, esta foi a temporada com mais dificuldades na equipa a nível de pontuação: a minha subida para 4.0, a ausência de jogadores de pontuação baixa, as frequentes lesões do Alexandre Cardoso… A adaptação perante a saída do Ângelo Pereira, que sempre foi o foco do nosso ataque, não tem sido uma tarefa fácil. Poderia listar mil e uma desculpas para a baixa de performance, mas a realidade é que estamos a passar por um “filtro”: equipas que não aguentam estas crises afundam”.

Autoria de Miguel Fonseca – @mfportefolio

Nas hostes da APD Leiria, o jovem Nuno Nogueira transparece máxima confiança, na antecâmara da eliminatória. “As minhas expectativas para este encontro passam muito por conseguirmos impor o nosso jogo desde o início e passar à Final Four. A APD Lisboa tem alguns pontos a seu favor, como, por exemplo, altura no jogo interior ou um bom tiro exterior por parte de alguns jogadores. Mas, para os contrariar, temos que jogar com calma e, se tudo correr como planeado, o jogo cai para o nosso lado”, vaticina.

A Final Four da Taça de Portugal de BCR está agendada para 4 e 5 de Maio, em local a anunciar. Já qualificados para a derradeira etapa da prova rainha estão o BCG/Hosp. Sta. Maria Porto, que jogará com o vencedor do encontro entre APD Lisboa e APD Leiria, e a APD Braga, que aguarda pelo desfecho do GDD Alcoitão x APD Sintra para conhecer o seu adversário, na meia-final.




Fonte: FPB
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: casconha

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Anuncie Connosco Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
     
Voltar ao topo