iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Ortopedia Real

TotalMobility
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Soluções tecnológicas que estão a ajudar (e a animar) pessoas com deficiência  (Lida 175 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

 
Soluções tecnológicas que estão a ajudar (e a animar) pessoas com deficiência
Casa dos Bits
3 dez 2020 15:38

tecnologia Dia Internacional das Pessoas com Deficiência accessibilidade
#ILikeYouLike: Como a tecnologia ajuda Mafalda Ribeiro a tornar o que parecia impossível uma realidade

Há um controlador da Switch com funcionalidades de acessibilidade para jogadores com deficiências motoras

Há um controlador da Switch com funcionalidades de acessibilidade para jogadores com deficiências motoras
Ter dificuldades de locomoção ou ser cego pode ser um desafio, mas há soluções tecnológicas que têm ajudado estas pessoas a terem uma nova esperança.
Soluções tecnológicas que estão a ajudar (e a animar) pessoas com deficiência



Do entretenimento à saúde, a tecnologia abrange áreas bastante distintas, mas que podem fazer a diferença no dia a dia de qualquer pessoa. Esta quinta-feira, 3 de dezembro, assinala-se o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência e o SAPO TeK reuniu algumas das soluções tecnológicas mais recentes e que mostram como podem ser realmente úteis.

As mudanças têm surgido, desde logo com aspetos tão simples como os tão famosos emojis. Em 2019, por exemplo, a Apple lançou novidades, algumas delas focadas na acessibilidade. Um cão-guia, um ouvido com um aparelho auditivo, um braço e perna protéticas e uma pessoa em cadeiras foram alguns dos novos emojis que as pessoas passaram a usar no iPhone.


Na área do entretenimento, a fabricante japonesa de acessórios Hori lançou no passado mês de novembro um novo comando para a Nintendo Switch para jogadores com deficiências motoras, seguindo um pouco da filosofia da Microsoft no seu Xbox Adaptative Controller.

Na construção do periférico do equipamento, a empresa deu ouvidos à opinião dos jogadores com deficiências físicas, tais como a distrofia muscular, a atrofia muscular espinhal e a paralisia cerebral, entre outros. Mas também falou com especialistas e técnicos de reabilitação para compreender como poderia ajudar estes jogadores a ter a melhor experiência possível durante as suas partidas.


Apesar das mudanças, muitas aplicações e serviços digitais ainda não estão preparados para serem utilizados por pessoas que não conseguem usar um smartphone ou um rato e teclado devido a deficiências motoras. Mas a Tobi, uma empresa sueca especializada em tecnologia de controlo de equipamentos através do movimento dos olhos, desenvolveu este ano uma solução que permite interagir de forma mais acessível a algumas das aplicações mais populares.


Quais as vantagens do sistema? Os utilizadores com equipamentos adaptados às suas necessidades podem aceder à Internet de forma mais independente. As aplicações e os serviços digitais desenvolvidos em parceria com a d-bur, uma empresa especializada em tecnologias acessíveis, apresentam um design a pensar na interação através do movimento dos olhos.

E também não faltam soluções para os mais novos. Com o Code Jumper, por exemplo, crianças cegas também podem aprender a programar. Pondo de parte o teclado do computador, a solução passa por apresentar blocos que os jovens conseguem reconhecer pelo toque, manipular e, assim, interagir de uma forma correta.


Certo é que desde setembro deste ano que os sites da Administração Pública na UE são obrigados a implementar a diretiva de acessibilidade web. Apresentada em 2012 e aprovada em 2016, a diretiva pretende estabelecer padrões de acessibilidade para aplicações e websites da Administração Pública. A implementação da obrigatoriedade da integração de legendas em todas as imagens e vídeos e a adoção de tecnologias que permitam a pesquisa nos websites sem que seja preciso utilizar um rato destacam-se entre as medidas defendidas.

"Uma forma de poder fazer coisas que sem a tecnologia se calhar não fazia de todo”
À conversa com o SAPO TeK em julho, Mafalda Ribeiro deu o seu testemunho e explicou de que forma é que a tecnologia a ajuda a tornar o que antes parecia impossível uma realidade. A osteogénese imperfeita coloca muitos obstáculos à freelancer. A doença hereditária, conhecida vulgarmente por doença dos ossos de vidro, significa ossos partidos, dores permanentes e a necessidade de se deslocar numa cadeira de rodas para a vida.


É neste sentido que olha para os equipamentos básicos e que “todas as pessoas utilizam” de uma forma especial. Mafalda Ribeiro esclareceu que “há coisas que quem não tem problemas de mobilidade usufrui por prazer, algum ócio ou confortabilidade”, mas, no seu caso, os gadgets são uma “forma de poder fazer coisas que sem a tecnologia se calhar não fazia de todo”. E “poder levar de férias todos os livros e filmes que me apeteça num único equipamento é um luxo”, deixou claro, destacando a importância da tecnologia na sua vida.


Fonte: https://tek.sapo.pt/multimedia/artigos/solucoes-tecnologicas-que-estao-a-ajudar-e-a-animar-pessoas-com-deficiencia
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: casconha, Nandito

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo