mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Anuncie Aqui
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
Anuncie Aqui

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Como uma comediante muçulmana deficiente vai chegar à televisão  (Lida 21 vezes)

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Online migel

Como uma comediante muçulmana deficiente vai chegar à televisão

Uma conferência Ted Talk no final de 2013 pode levar a mais improvável comediante à antena da cadeia norte-americana de televisão ABC.


DN
04 Novembro 2018 — 17:16

Chama-se Maysoon Zayd. É muçulmana, palestiniana, negra, deficiente mental (paralisia cerebral), gorda. E mora em New Jersey. Costuma dizer que se existissem umas Olimpíadas da Opressão ela teria uma medalha de ouro.

Diz a brincar, claro, é esse o ofício de Maysoon: comediante. Sendo a mais improvável artista nesta modalidade, está na perspetiva de ver concretizado o mais impossível dos sonhos: ter uma sitcom na ABC, intitulada Can Can.

Se o vai conseguir mesmo ou, não se sabe. Das dezenas de argumentos que a ABC recebe todos os anos, menos de uma mão cheia chegam à antena. Mas o facto é que a estação lho pediu. E para isso foi decisiva a participação de Maysoon numa Ted Talk em finais de 2013. Nessa prestação, a comediante definiu-se como uma espécie de mistura entre Shakira e Muhammad Ali (o mais famoso boxeur de sempre, que morreu em 2016 vítima de Parkinson). "Tenho paralisia cerebral, estou sempre a tremer", disse Maysoon à sua audiência.

As estatísticas dizem que quase 20 por cento da população americana é deficiente - mas no entanto só haverá uns 2% de personagens deficientes na produção televisiva norte-americana

Se Can Can for para o ar, isso representará a chegada ao main stream de duas populações atualmente nas margens: uma bastante ignorada (os deficientes) e outra altamente demonizada (os muçulmanos).

As estatísticas dizem que quase 20 por cento da população americana é deficiente - mas no entanto só haverá uns 2% de personagens deficientes na produção televisiva norte-americana, sendo que 95% desses personagens são desempenhados por atores sem deficiência.

Por outro lado, a população muçulmana dos EUA tornou-se altamente estigmatizada depois do 11 de setembro e, como diz Joanna Quraishi, parceira de Maysoon na escrita dos guiões, "ou é vista como terrorista ou como Kardashian".

Maysson Zayid tem sido uma ativista muito vocal de um pequeno mas muito empenhado movimento que chama a atenção para os direitos das pessoas com deficiência no entretenimento. Jay Ruderman, presidente da Fundação Família Ruderman, uma organização filantrópica e defensora dos direitos dos deficientes (e que também trabalha para fortalecer os laços entre os judeus americanos e Israel), disse que o programa de Zayid poderia esmagar os estigmas duradouros que as pessoas com deficiência enfrentam. "O progresso está a ocorrer muito lentamente mas as mudanças podem ser transformadoras."

O personagem principal de Can Can será muito parecido com Zayid, uma mulher que é deficiente e muçulmana e que cresceu em Nova Jersey com cabelos grandes e t-shirts do Metallica, navegando pelo amor e amizades e pelo mundo.

A comediante vive em New Jersey com um gato e o marido, cuja identidade gosta de preservar. Trata-o por Chefugee, mistura entre refugiado (refugee, em inglês) e chef de cozinha. Conheceram-se num campo de refugiados nos territórios palestinianos.


Fonte:  https://www.dn.pt/cultura/interior/como-uma-comediante-muculmana-deficiente-vai-chegar-a-televisao-10129769.html?fbclid=IwAR21UixYd_4yClSSpzFWz7iW1af56_X-l6h_YhJSobe3buu_ABOwWbGcQbI
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo