mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Anuncie Aqui
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
Anuncie Aqui

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Homem passa 43 anos em uma cadeira de rodas por conta de um diagnóstico errado  (Lida 328 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Claram

Homem passa 43 anos em uma cadeira de rodas por conta de um diagnóstico errado

Ele tinha apenas 13 anos quando foi diagnosticado com uma doença incurável
Postado por Wilker Oliveira em 28 de dezembro de 2017 às 09h00



Um diagnóstico errado condenou Rufino Borrego a viver em uma cadeira de rodas por 43 anos. Ele tinha apenas 13 anos quando foi diagnosticado com uma distrofia muscular incurável.

Ele passou mais de quatro décadas sem poder andar até que uma neurologista descobriu que na verdade a doença dele era, na verdade, era uma miastenia congênita. De acordo com uma reportagem da BBC Brasil, essa é uma doença neuromuscular que causa defeito na transmissão de impulsos dos nervos para os músculos, o que causa fraqueza rápida nos músculos, que param de responder com movimentos.

Ao contrário da primeira doença diagnosticada, a miastenia congênita é facilmente revertida. Só é necessário o uso de um medicamento para asma. Depois de fazer o tratamento com o medicamento correto ele pode voltar a andar normalmente.


A médica responsável por dar o diagnóstico certo a Borrego é a neurologista portuguesa Teresinha Evangelista. Ela afirmou a BBC, que é gratificante quando ocorre uma situação em que o médico tem a chance de mudar a vida do paciente.

A médica conta ainda que não culpa os médicos pelo erro no caso de Borrego. Ela afirmou que esse era o diagnóstico possível na época. “A miastenia congênita não era conhecida e só foi definida como doença na década de 70” explicou.

Teresinha explicou ainda que apenas quem tem costume de conviver com alguém que possui a doença consegue identificar. Ela trata a irmã de Borrego, que tem o mesmo problema, porém menos grave. Ela que contou sobre o irmão e a médica pediu que ele fosse ao seu consultório para uma consulta.

Ainda de acordo com a reportagem, cerca de 15 dias depois o homem foi ver a médica, que deu o diagnóstico correto.

 

(Foto reprodução Word Press)


Fonte. https://www.dm.com.br/cotidiano/2017/12/homem-passa-43-anos-em-ssuma-cadeira-de-rodas-por-conta-de-um-diagnostico-errado.html
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo