iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Ortopedia Real

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Anuncie Aqui

Autor Tópico: São especiais e mostram que a criatividade não tem limites  (Lida 490 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

 
São especiais e mostram que a criatividade não tem limites

São pessoas com deficiência intelectual e criaram obras de arte para o CRIDEM 2020, que premeia trabalhos em áreas como a pintura, desenho, escultura, têxteis e tapeçaria e outras expressões plásticas.

MOSTRAR LEGENDA
PorRute Fonseca
23 Dezembro, 2020 • 16:25



A16ª edição do CRIDEM - concurso nacional de obras de expressão plástica de pessoas com deficiência intelectual, promovida pela APPACDM do Porto, recebeu cerca de duzentas obras, de 60 instituições.

Três crucifixos de cores diferentes, feitos em tecido almofadado e bordado, por cima de um vírus, preso a uma caixa com um cadeado e o título "Livrai-nos do mal", é a obra que abre a exposição. À medida que percorremos o espaço vemos tapeçarias, um cabeçudo, cadeirões de louça e azulejo, marionetas, um crocodilo em barro...

Teresa Guimarães, é a Presidente da Direção da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental do Porto. "Temos pessoas apoiadas nas nossas instituições com muito sentido estético, com muitas competências artísticas e um dos nossos objetivos também é valorizar isso".



"A menina cabreira" conquistou o primeiro lugar, um trabalho em tapeçaria criado pela ASTA - Associação Sócio Terapêutica de Almeida, que fica em Cabreira do Côa e retrata uma lenda. "É a história de uma menina que desapareceu um dia quando tomava conta das ovelhas. É feita com uma técnica desta zona, eles cuidam de ovelhas, e a lã dos animais que eles tosquiam, é trabalhada e através da técnica de martelar a lã na própria tela consegue este efeito. Vemos a menina cabreira no cimo do monte, com as ovelhas à sua volta".

Para Teresa Guimarães este concurso foi muito importante, num ano particularmente difícil para as instituições. "Temos lutado com muitas dificuldades, não só de proteger as pessoas, mas também a própria instituição conseguir funcionar desta forma tão peculiar".


Obras expostas na Fundação Manuel António da Mota, no Porto. Rui Pedroto, Presidente da Comissão Executiva, diz que um dos pilares da fundação é dar visibilidade a este tipo de trabalhos. "Não só pelo reconhecimento e visibilidade que isso representa, mas também como fator de inclusão das pessoas que produzem arte todos os dias nas várias instituições que acolhem pessoas com deficiência".

Direitos fundamentais da pessoa com deficiência durante a Pandemia


Os trabalho estão expostos na Fundação Manuel António da Mota, no Porto, até ao dia 30 de janeiro.



Fonte: TSF
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo