iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Anuncie Aqui

Elos de Ternura

Autor Tópico: Expressão dramática ajuda autistas  (Lida 958 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online pantanal

Expressão dramática ajuda autistas
« em: 18/12/2012, 22:24 »
 
Expressão dramática ajuda autistas

   
Entre coreografias, expressões corporais, música, jogos simbólicos, actividades de relaxamento e massagens com bolas as crianças autistas, que frequentam a Oficina de Expressão Dramática promovida pela Associação para a Inclusão e Apoio ao Autismo (AIA), estão a ter “bons resultados na adaptação a novas rotinas e mudanças”.

O projecto, que teve duração de quatro meses e termina agora em Dezembro, foi aprovado depois de uma candidatura ao Instituto Nacional para a Reabilitação (INR) e tem como objectivo “trabalhar o desenvolvimento da interacção social, a comunicação e o jogo simbólico, até porque a expressão dramática tem sempre como ponto de partida as necessidades e o perfil de cada criança”, explicou a formadora Marta Carvalho, antes de começar a 14.ª sessão, que se realizou ontem no Centro Cívico de Palmeira.

Com a participação de seis crianças com perturbações do espectro autista, a oficina, como tem como finalidade a inclusão, conta também com a presença de mais dois irmãos e um amigo dos pequenos.
Este p rojecto, acrescentou a formadora, “é a conjugação feliz de trabalhar de forma lúdica, dando prazer a quem participa”. A interacção em pequenos ou grandes grupos também é outra das “conquistas” deste projecto.

“Esta experiência tem corrido muito bem, há uma adaptação a novas rotinas e a mudanças e tem sido gratificante verificar os progressos e alguns resultados que têm surpreendido”, confidenciou aquela responsável, salientando a importância da “avaliação e monitorização que é feita com os pais e os técnicos para perceber os comportamentos de cada criança”.

O sucesso leva os responsáveis da associação e os pais a quererem continuar o projecto. “O receio dos pais é saber como vão ser os sábados de manhã para os miúdos, quando deixar de existir a oficina”, lamentou a presidente da instituição, Ana Paula Leite, daí também a intenção de apresentar outra candidatura ao INR.
Este projecto só é possível com os apoios da Nova Comédia Bracarense, do Tin.Bra e da Junta de Freguesia de Palmeira.

Fonte: Correio do Minho
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
     
Voltar ao topo