iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Ortopedia Real

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Elos de Ternura

Autor Tópico: Portugal: Igreja Católica vai debater «urgências atuais» na área social e da saúde Agência Ecclesia  (Lida 656 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

 
Portugal: Igreja Católica vai debater «urgências atuais» na área social e da saúde



Quinta, sexta e sábado, no Seminário de Alfragide e na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa

Lisboa, 04 nov 2015 (Ecclesia) – Esta quinta, sexta e sábado, a agenda católica em Portugal vai ser marcada por três eventos que pretendem debater o futuro da ação da Igreja no âmbito da pastoral social, da saúde e da justiça e paz.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, o diretor do Secretariado Nacional da Pastoral Social (SNPS), padre José Manuel Pereira de Almeida, destaca a importância de, a partir da “experiência” de cada setor e de uma “diversidade de olhares, ir ao encontro das urgências atuais”.

Este ciclo de iniciativas começa quinta-feira, dia 5 de novembro, com uma “sessão de estudo” no Seminário de Alfragide direcionada para a Pastoral da Saúde e intitulada “Fragilidade e Cuidado: Uma Igreja atenta aos pobres”.

O evento será feito em estreita colaboração com a Igreja Católica espanhola, uma vez que contará com a participação do diretor da Pastoral da Saúde do país vizinho, o padre Jesús Martínez Carracedo.

De acordo com o padre José Manuel Pereira de Almeida, a ideia é “parar e aprender com quem sabe”, neste caso com o trabalho que a Conferência Episcopal Espanhola tem vindo a fazer.

“A Pastoral da Saúde que já tem uma grande tradição em Portugal, com o padre Vítor Feytor Pinto, mas requer contudo um aggiornamento, a possibilidade de perceber quais são os desafios, quer nas paróquias quer nos hospitais”, aponta o sacerdote.

À semelhança dos dias seguintes, esta atividade será direcionada sobretudo para agentes, sacerdotes, religiosos ou leigos, que estejam envolvidos no trabalho pastoral da Igreja.

Durante o dia de quinta-feira, o debate vai abranger matérias como “o hospital, a paróquia e o viver a fé”, com uma intervenção do padre Fernando Sampaio, coordenador nacional das capelanias hospitalares; e os “cuidados paliativos pediátricos”, com um testemunho da Associação Luz Mágica, que presta apoio aos mais novos.

“Nós consideramos os cuidados paliativos muitas vezes só em relação aos idosos, mas eles são para todos os que precisam desse cuidado para viverem a doença de uma forma verdadeiramente humana”, sublinha o diretor do SNPS.

Na sexta-feira, também no Seminário de Alfragide, será a vez de abordar a Pastoral Social, também sob o mesmo tema “Fragilidade e Cuidado: Uma Igreja atenta aos pobres” e em estreita colaboração com a Igreja Católica Espanhola.

Destaque para a participação de figuras como D. Juan José Omella Omella, presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social, da Conferência Episcopal Espanhola, do teólogo Juan Ambrósio, da Universidade Católica Portuguesa, e de Rui Marques, responsável pela Plataforma de Apoio aos Refugiados.

O apoio aos mais desfavorecidos, aos pobres, aos migrantes, às pessoas com deficiência, serão alguns dos pontos a explorar para um enquadramento aos “desafios concretos” da Igreja no campo social.

Este esforço de perspetivar o futuro vai abranger também a Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP), que no sábado promove a sua conferência anual intitulada “Sociedade desigual ou sociedade fraterna?”.

O padre José Manuel Pereira de Almeida, que também é assistente da CNJP, antecipa uma “sessão pública muito interessante”, suportada por figuras nacionais e internacionais como Carlos Farinha Rodrigues, “grande especialista das desigualdades em Portugal” e Helena Lasida, professora do Instituto Católico de Paris e “uma mulher particularmente luminosa em questões de economia”.

A sessão de sábado, desta vez na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, vai ainda incluir intervenções de três antigos presidentes da CNJP, Alfredo Bruto da Costa, António Bagão Félix e Manuela Silva.

JCP
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo