iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Preparação de atletas paralímpicos condicionada  (Lida 112 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online Nandito

Preparação de atletas paralímpicos condicionada

Devido à falta de verbas

Preparação de atletas paralímpicos condicionada
• Foto: PAULO CALADO

O projeto paralímpico Londres'2012 enfrenta graves dificuldades económicas, com os atletas a verem a sua preparação afetada pelo facto de estarem a receber as bolsas mensais com atraso.

O Comité Paralímpico de Portugal (CPP), responsável pela gestão do projeto, já informou os atletas de que a 31 de dezembro deste ano o pagamento das bolsas - que variam entre os 450 e os 161 euros, consoante o nível - estará atrasado quatro meses.

Humberto Santos, presidente do CPP, admite atrasos nos pagamentos e refere que desde 2009 "o projeto paralímpico tem sido deficitário".

Humberto Santos refere que já em 2010 "os atletas receberam apenas 75 por cento do valor previsto" e admite que atualmente "os pagamentos não têm sido regulares".

O não pagamento regular das bolsas está a afetar a preparação dos atletas, alguns dos quais admitiram à sentirem-se prejudicados e serem obrigados a realizar menos treinos para "diminuir custos".

"Acho que não estão a perceber bem a forma como isto nos está a prejudicar", disse uma atleta à agência Lusa, admitindo que os custos de deslocação para os treinos "são incomportáveis" sem a verba da bolsa.

Humberto Santos afirma que "no final de 2010 o projeto tinha um défice de 180 mil euros" e admite que o do ano em curso "deve atingir os 200 mil".

O valor total do projeto paralímpico ascende a 1,9 milhões de euros, verba superior em 50 por cento à do ciclo anterior, mas que foi desde o início considerada "aquém das necessidades", pelo CPP.

Humberto Santos lembra que o projeto começou com 28 atletas e "atualmente engloba 43, devido sobretudo à inclusão de atletas com deficiência mental", cuja participação nos Jogos Londres'2012 só foi decidida já depois de o contrato-programa ter sido negociado.

O presidente do CPP garante já ter exposto a situação o secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Alexandre Mestre, e ao ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, mas continua a aguardar resposta.

Humberto Santos classifica toda a situação "como muito má", sobretudo pela "desestabilização que causa nos atletas", e teme consequências graves "se não houver um aditamento ao contrato-programa, tendo em vista o reforço de verbas".

Além do dinheiro das bolsas dos atletas, o CPP tem também em dívida, à Federação Portuguesa de Desporto para Deficientes (FPDD) e de Remo - as duas que têm atletas envolvidos no projeto -, parte das verbas previstas para a preparação, nomeadamente estágios.

Fonte: record.pt  Link: https://www.record.pt/modalidades/jogos-olimpicos/detalhe/preparacao-de-atletas-paralimpicos-condicionada-721397?ref=Saber%20Mais_BlocoSaberMais
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo