iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Anuncie Aqui
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Aaron Phillip: negra, deficiente, transsexual e decidida a mudar o mundo da moda  (Lida 1399 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline pantanal

Aaron Phillip: negra, deficiente, transsexual e decidida a mudar o mundo da moda

"Ainda há uma grande falta de visibilidade e atenção para as pessoas com deficiência na moda". Quem o diz é Aaron Philip. Negra, transsexual e deficiente, com 17 anos e um contrato com a Elite, está decidia a mudar isso.


A jovem modelo percebeu que queria seguir a carreira de modelo quando viu uma capa de revista protagonizado por Kylie Jenner numa cadeira de rodas, na revista Interview

© Aaron Philip/Twitter
DN

A Elite Model Management já representou modelos como Naomi Campbell ou Tyra Banks. Mas uma das suas recentes contratações prova que algo está a mudar no mundo da moda: chama-se Aaron Phillpi, tem 17 anos, e é a primeira modelo negra, transsexual e com uma deficiência a assinar um contrato com aquela agência. No valor de dois milhões de dólares.

"Fui freelancer durante um ano e fazia trabalhos sozinha, tentando gerir a minha carreira enquanto frequentava o último ano do liceu", contou agora numa entrevista à CNN.

Nascida com paralisia cerebral e identificando-se como uma mulher transsexual, Phillip juntou-se no mundo da moda a Jillian Mercado, que sofre de distrofia muscular e anda numa cadeira de rodas, sendo representada pela IMG Models.


Antes de se juntar à agência, em setembro do ano passado, Phillip já tinha realizado outros trabalhos para as marcas H&M e ASOS mas enfrentou várias dificuldades. "Eu tinha que coordenar as sessões de fotos e encontrar pessoas para me ajudar ou ajudar no estúdio. Foi um período de andar para a frente e para trás" contou na mesma entrevista.

Em novembro do ano passado, Philip partilhou no Twitter fotos suas na cadeira de rodas, com o cabelo loiro e um piercing no nariz. "Sinceramente, quando eu for descoberta por uma agência de modelos, acabou para vocês! Por "vocês", eu quero dizer, o mundo! Está na hora da inclusividade / diversidade real, aproveitem!", escreveu. O post acumulou milhares de retweets - já foi partilhado mais de 25 mil vezes. Philip acredita que isto impulsionou a sua popularidade e consequentemente a ajudar a chegar onde está hoje.


Com as alterações mais recentes na indústria da moda, Philip acredita que a deficiência é o que necessita urgentemente de ser mais normalizado. Em 2018, a modelo ia desfilar na New York Fashion Week, mas o espaço não dispunha de acessibilidade para cadeiras de rodas, o que a impediu de realizar esse sonho. "Eu achava que a NYFW teria acessibilidade máxima e acesso para pessoas de todos os tipos de corpo e modos de mobilidade. Eu achava que a NYFW seria a imagem para isso, mas aparentemente não" confessou à Teen Vogue.

Apesar de tudo, a modelo mostra-se otimista. "A indústria da moda, durante muito tempo, só conheceu um tipo de corpo e um tipo de figura comercializável mas agora estamos a entrar num clima, onde todos os tipos de corpos querem ser impulsionados e celebrados - não apenas celebrados, mas vistos como desejávei​s".

Aaron é apontada por muitos como uma ativista, embora não se identifique com o termo. "Eu não sou uma ativista, apenas me importo" disse na sua conta de Twitter. "Não deve ser responsabilidade de quem é marginalizado, ampliar a sua voz, quando há tantas vozes que podem amplificá-las", declarou à CNN. "No futuro, quero que as pessoas na minha posição, não se sintam definidas pela sua situação mas sim por quem são".


Fonte: https://www.dn.pt/mundo/interior/aaron-phillip-negra-deficiente-transsexual-e-decidida-a-mudar-o-mundo-da-moda-10603881.html?fbclid=IwAR1gmG228-qMZ_k5c0faw1a9T4a9C0eSyaE79uTaCvghhPMUxk9exfVf4vU
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo