iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Ortopedia Real

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Anuncie Aqui

Autor Tópico: Semana Mundial da Alergia  (Lida 452 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

Semana Mundial da Alergia
« em: 24/04/2018, 15:16 »
 
Semana Mundial da Alergia



A Sociedade Portuguesa de Alergia e Imunoalergologia Clínica – SPAIC, aliada à Organização Mundial da Alergia, dedica a Semana Mundial da Alergia, que se assinala de 22 a 28 de abril, à Dermatite Atópica (DA). Nesta semana, destaca-se a importância da sensibilização para esta doença e o verdadeiro impacto que tem na qualidade de vida das pessoas que vivem com DA e os seus familiares.

 

Durante a Semana Mundial da Alergia 2018, especialistas nesta área partilham informação para o público em geral e para a comunidade médica, tendo como foco o impacto que esta patologia, até agora pouco valorizada, tem na vida dos doentes e na sociedade.

 

As responsáveis do Grupo de Interesse de Alergia Cutânea da SPAIC, Prof Doutora Cristina Lopes e Dra Marta Neto afirmam: “O diagnóstico, as opções de tratamento, incluindo as novas terapêuticas e a importância do cuidado com a pele, são alguns dos temas que devem ser destacados quando se fala desta doença. É muito importante discutirmos todas estas dimensões do impacto que a DA tem na vida dos doentes e seus familiares.”

 

    A Dermatite Atópica afeta de forma significativa a qualidade de vida e tem um encargo socioeconómico importante
    A Dermatite Atópica, também conhecida como Eczema Atópico, é a doença inflamatória crónica cutânea mais comum e é caracterizada por uma pele muito seca que apresenta frequentemente inflamação   e um intenso prurido. Quando persiste no adulto tende a ser mais grave
    Pode afetar todas as idades, mas o início da doença é mais frequente no grupo etário abaixo dos 5 anos de idade
    A prevalência da Dermatite Atópica na população em geral estima-se que seja de 2-5%, e cerca de 15% nas crianças e adolescentes
    A Dermatite Atópica está muitas vezes associada a outras patologias alérgicas como a alergia alimentar, rinite polínica, e asma em indivíduos que têm uma hipersensibilidade alérgica, ou atopia”
    Devido à importância que a alergia pode desempenhar na Dermatite Atópica, é indispensável que seja feito um diagnóstico preciso e que haja seguimento por um alergologista ou dermatologista


Fonte: PCD

 
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: Nandito

Online Nandito

Re: Semana Mundial da Alergia
« Responder #1 em: 07/07/2021, 16:23 »
 
Um terço dos portugueses sofre de alergias
Publicado 10 horas atrás em 7 de Julho de 2021por Notícias de Coimbra



Assinala-se a 8 de julho o Dia Mundial da Alergia, uma iniciativa conjunta da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Mundial da Alergia (OMA), com o objetivo de alertar as populações para a importância do diagnóstico e tratamento devido das doenças alérgicas.

Estima-se que um terço dos portugueses sofram de alergias, contudo, há dados que sugerem que metade dos europeus tem algum tipo de doença alérgica. Desde a rinite, à sinusite, à urticária, passando pela dermatite atópica e pela asma, as doenças alérgicas podem assumir formas mais ligeiras ou mais graves, podendo, algumas delas, ser causa de grande morbilidade e até de mortalidade, como é o caso do angioedema hereditário, das imunodeficiências ou da anafilaxia.

Em contexto de pandemia, o acesso às consultas de especialidade e aos exames complementares de diagnóstico comprometeu o seguimento adequado de muitos doentes, deixando-os desprotegidos, nomeadamente nas fases mais críticas do ano, em que é típico o agravamento das reações alérgicas.

Ao longo deste último ano, a SPAIC emitiu um conjunto de recomendações específicas para cada patologia alérgica, sublinhando as medidas de proteção face à COVID-19. Atualmente, com o avanço da vacinação, a Sociedade acaba de emitir um guia de perguntas e respostas dirigido a médicos imunoalergologistas, mas também de Medicina Geral e Familiar, tentando esclarecer as dúvidas sobre reações alérgicas às vacinas contra a COVID-19. As vacinas contra o vírus SARS-CoV-2 são, atualmente, a resposta mais promissora para o controlo da pandemia de COVID-19. No entanto, no seguimento de notícias acerca de reações alérgicas graves após a vacinação, é compreensível que a população geral e os profissionais de saúde apresentem dúvidas quanto à segurança das mesmas.

Este documento tem como objetivo principal tentar esclarecer algumas das dúvidas mais frequentes, à luz do conhecimento atual (maio de 2021), de modo a promover uma campanha de vacinação rápida, eficaz e segura que garanta a quebra do ciclo pandémico. Visto tratar-se de uma situação em atualização constante, é recomendado consultar regularmente as orientações da Direção-Geral de Saúde (DGS), da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (www.spaic.pt), e de restantes entidades idóneas.


Fonte: noticiasdecoimbra.pt       Link: https://www.noticiasdecoimbra.pt/um-terco-dos-portugueses-sofre-de-alergias/
"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 

Online Nandito

Re: Semana Mundial da Alergia
« Responder #2 em: 08/07/2021, 14:47 »
 
Dia Mundial das Alergias
Atualizado: 08/07/2021



Hoje, dia 8 de julho, assinala-se o Dia Mundial da Alergia, uma iniciativa conjunta da Organização Mundial da Saúde e da Organização Mundial da Alergia com o fim de sensibilizar a população para a importância de diagnosticar e tratar adequadamente as patologias alérgicas.

Alergia é a doença crónica mais frequente na Europa. Mais de 150 milhões de europeus sofrem de, pelo menos, uma doença alérgica e estima-se que em 2025 metade da população seja afetada. Em Portugal, estima-se que a doença alérgica afete cerca de um terço da população, com maior incidência nas alergias alimentares e respiratórias.

A Alergia é o resultado de uma resposta do sistema imunitário ao contacto com uma substância exterior considerada ameaçadora. Nestes casos, o organismo desenvolve anticorpos especiais que desencadeiam uma reação inflamatória, a qual pode manifestar-se de várias formas e em diversas zonas do corpo. A severidade da alergia varia consoante o tempo de exposição, podendo mesmo tornar-se crónica. Apesar da maior parte das alergias não ter cura, existem tratamentos que ajudam a aliviar os sintomas de forma muito eficaz.

Para melhorar o diagnóstico "há que estar atento à duração dos sintomas, aos fatores desencadeantes e aos fatores de alívio".
 
Mais informação no site da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica.


Fonte: inr.pt       Link: https://www.inr.pt/noticias-eventos/-/journal_content/56/11309/564959
"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo