iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Anuncie Aqui
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Coronavírus pode infetar mais de metade da população mundial se não puder ser controlado  (Lida 74 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online Ana-S



O alerta é feito por Gabriel Leung, diretor de Medicina de Saúde Pública na Universidade de Hong Kong, ao jornal “The Guardian”. “60% a 80% da população mundial será afetada? Talvez não. Talvez isto venha por vagas. Talvez o vírus venha a atenuar a sua letalidade: se matar todos no seu caminho, acabará também por morrer”, acrescentou o especialista

Ocoronavírus pode espalhar-se a cerca de dois terços da população mundial se não puder ser controlada, alerta o epidemiologista Gabriel Leung, diretor de Medicina de Saúde Pública na Universidade de Hong Kong. O aviso do especialista, reproduzido esta terça-feira no jornal “The Guardian”, surge depois de o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, ter dito que casos detetados em pacientes que nunca tinham visitado a China poderiam ser “a ponta do icebergue”.

A questão principal passa por descobrir o tamanho e a forma do icebergue, acrescentou o epidemiologista. A maioria dos especialistas considera que cada pessoa infetada poderá passar o vírus a cerca de 2,5 outras pessoas, o que representa uma “taxa de ataque” entre 60% e 80%. “60% da população mundial é um número muito grande”, sublinhou Leung.

Mesmo com uma taxa de mortalidade na ordem do 1%, que o epidemiologista considera ser possível quando os casos mais ligeiros forem considerados, o número de mortes seria maciço. “60% a 80% da população mundial será afetada? Talvez não. Talvez isto venha por vagas. Talvez o vírus venha a atenuar a sua letalidade: se matar todos no seu caminho, acabará também por morrer”, defendeu.

AS RESTRIÇÕES NA CHINA ESTÃO A RESULTAR?
É igualmente necessário saber se as restrições aplicadas em Wuhan, considerada o epicentro do vírus, e noutras cidades reduziram as infeções. “Estas intervenções maciças de saúde pública, o distanciamento social e as restrições de mobilidade resultaram na China? Se sim, como podemos aplicá-las – ou isso não é possível?”, questionou-se Leung, ainda em declarações ao “Guardian”.

“Vamos assumir que resultaram”, disse, elencando outras perguntas: “Durante quanto tempo se pode manter as escolas fechadas? Durante quanto tempo se pode isolar uma cidade inteira? Durante quanto tempo se pode manter as pessoas afastadas dos centros comerciais? E se as restrições forem levantadas, voltará tudo ao início e [o vírus] atacará de novo?”

Se as restrições não resultarem, há uma outra verdade desagradável a enfrentar: pode não ser possível conter o coronavírus, escreve o jornal. Nesse caso, o mundo terá de mudar de estratégia. Em vez de o tentar conter, precisará de trabalhar para mitigar os seus efeitos.

MAIS DE 100 MORTES NUM SÓ DIA
As autoridades chinesas de saúde atualizaram esta terça-feira o número de novas mortes associadas ao coronavírus em 108, elevando para 1.018 o número de mortes em todo o mundo (apenas dois óbitos foram registados fora da China continental: um nas Filipinas e o outro em Hong Kong). É a primeira vez que mais de 100 pessoas morrem da doença num só dia.

A Comissão Nacional de Saúde também reportou 2.478 novos casos confirmados da doença, elevando o total para 42.638 na China continental e para 43.102 em todo o mundo. Das mortes registadas só na segunda-feira, 103 ocorreram na província de Hubei, epicentro do vírus, e cinco noutras províncias chinesas.

Mais de 1.550 dos novos casos foram confirmados na capital de Hubei, Wuhan, onde se acredita que o vírus terá tido origem num mercado de marisco e carne em dezembro.

fonte: https://expresso.pt/internacional/2020-02-11-Coronavirus-pode-infetar-mais-de-metade-da-populacao-mundial-se-nao-puder-ser-controlado-diz-epidemiologista
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: casconha

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo