Deficiente-Fórum

..:: Deficiente-Forum - Temas da Actualidade ::.. Responsável: AREZ => Bem - Estar, Saude e Qualidade de Vida => Notícias de saúde => Tópico iniciado por: migel em 27/12/2019, 14:46

Título: Vacina da meningite B para todas as crianças e HPV para os rapazes.
Enviado por: migel em 27/12/2019, 14:46
Vacina da meningite B para todas as crianças e HPV para os rapazes.

Programa Nacional de Vacinação vai ser alterado
A partir de outubro de 2020, o Programa Nacional de Vacinação vai trazer mudanças.

(https://static.globalnoticias.pt/tsf/image.aspx?brand=TSF&type=generate&guid=14c32d40-7db5-4dac-a518-6edb83949383&w=800&h=450&t=20191227123356)
O Estado vai fazer alterações ao Programa Nacional de Vacinação no próximo ano© José Carlos Pratas
PorRita Carvalho Pereira
27 Dezembro, 2019 • 11:01

O Programa Nacional de Vacinação vai passar a incluir a vacina da meningite B para todas as crianças e a vacina contra o vírus do papiloma humano (HPV) para rapazes, a partir de outubro de 2020. O programa vai ainda passar a incluir a vacina do rotavírus, para alguns grupos de risco.

O anúncio das alterações ao Programa Nacional de Vacinação foi feito esta manhã pelo secretário de Estado da Saúde, António Sales, e pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

A vacina contra a meningite B (doença que pode deixar sequelas neurológicas, auditivas, cognitivas, cutâneas, causar amputações ou até mesmo a morte) vai ser gratuita para todas as crianças no primeiro ano de vida.

Já a vacina contra o HPV (vírus que pode causar infeções e, em alguns casos, evoluir mesmo para cancro) vai passar a ser também administrada a todos os rapazes até aos 10 anos.

Quanto à vacina do rotavírus(que ajuda a proteger contra gastroenterites) vai estar disponível apenas para alguns grupos de risco.

A diretora-geral da Saúde esclareceu que a decisão foi tomada após a análise à proposta feita pelo Parlamento, há mais de um ano.

No final de 2018, na discussão do Orçamento do Estado para 2019, o PCP contou com os votos a favor do BE e do PSD para fazer aprovar a introdução destas três novas vacinas no Programa Nacional de Vacinação. O PS votou contra e o CDS-PP absteve-se. A aplicação da medida ficou ao critério da Direção-Geral da Saúde (DGS).

"Para cumprirmos integralmente o que foi recomendado pela lei do Orçamento do Estado e pelos senhores deputados, vamos abranger as crianças que seriam vacinadas em 2019, sendo que, por motivos logísticos, só poderemos começar a vacinação a 1 de outubro de 2020", adiantou Graça Freitas.

O alargamento do Programa Nacional de Vacinação representará um investimento estimado em cerca de 11 milhões de euros. O secretário de Estado da Saúde, António Sales, garantiu que o Governo vai, a partir de agora, "dar seguimento a um processo técnico, normativo e logístico para assegurar que as diferentes unidades de saúde venham implementar estas três vacinas".


O governante sublinhou que "Portugal pode orgulhar-se do seu Programa Nacional de Vacinação, que tem uma taxa de cobertura de cerca de 98%", e deixou um apelo à vacinação: "Queria deixar uma mensagem às mães para que vacinem as suas crianças, porque estão a promover adultos mais saudáveis no amanhã."



Fonte: TSF