iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Ortopedia Real

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Anuncie Aqui

Autor Tópico: Animais obrigados evoluir e "mudar de fisionomia" mais rapidamente para responder às alterações clim  (Lida 131 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online Nandito

 
Animais obrigados evoluir e "mudar de fisionomia" mais rapidamente para responder às alterações climáticas


O Observador Texto 09 set 2021, 00:01

Muitos animais, em especial as aves, estão a sofrer mudanças na sua fisionomia para se adaptarem ao clima mais quente, resultado das alterações climáticas, e conseguirem regular melhor a temperatura.



Veja mais fotos na galeria de imagens

Aves e mamíferos correspondem ao grupo de animais que nos últimos anos tem visto a sua fisionomia alterada para se adaptar a um clima mais quente. Isto inclui bicos, patas e orelhas maiores para melhor regular a temperatura corporal, segundo a investigadora especializada em aves Sara Ryding, num estudo publicado pela revista científica Trends in Ecology and Evolution.

Muitas vezes, nomeadamente em zonas do planeta com temperaturas mais elevadas, a temperatura corporal dos animais pode “sobreaquecer”. No caso das aves, Ryding explicou que usam os seus bicos para dispersar o calor. Já os mamíferos usam principalmente as orelhas. Contudo, as alterações climáticas têm vindo a acentuar estas diferenças.

O que a investigadora tem observado é que existem animais a morrer por causa do “sobreaquecimento” dos seus corpos, visto que não conseguem alterar a sua fisionomia de forma a acompanhar o ritmo da crise climática.

“Quando as alterações climáticas são discutidas nos media, as pessoas se perguntam-se: ‘será que os humanos vão conseguir ultrapassar isto?’ ou ‘ que tecnologia poderá resolver isto?'” Contudo, “já é hora de reconhecermos que os animais também precisam de se adaptar a estas mudanças“, escreve a investigadora.

“O problema é que eles estão a fazê-lo numa escala de tempo muito mais reduzida do que aconteceria num processo evolutivo ‘normal’. A crise climática que criámos está a colocar muita pressão sobre os animais e, embora algumas espécies consigam adaptar-se, outras não”, conclui.

Alguns dos exemplos dados no estudo são: os papagaios australianos, cujo bico cresceu cerca de 6% em proporção desde 1871; os ratos do campo com aumentos no comprimento da cauda; os musaranhos mascarados que sofreram um aumento no comprimento da cauda, mas também das patas; os morcegos que habitam em climas quentes, que tiveram um aumento significativo do tamanho das suas asas; e os elefantes, que têm registado aumentos no tamanho das suas orelhas.

“Mudar de forma não significa que os animais estão a lidar com as mudanças climáticas e que tudo está bem. Significa simplesmente que estão a evoluir para sobreviver, mas não temos certeza de quais são as outras consequências ecológicas dessas mudanças, ou se todas as espécies são capazes de mudar e sobreviver”, conclui Sara Ryding no seu estudo.


Fonte: observador.pt          Link: https://observador.pt/2021/09/09/animais-obrigados-evoluir-e-mudar-de-forma-mais-rapidamente-para-responder-as-alteracoes-climaticas/
"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo