iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Anuncie Aqui

Elos de Ternura

Autor Tópico: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO  (Lida 204867 vezes)

terraenator, Vitor_pt e 22 Visitantes estão a ver este tópico.

Online migel

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1335 em: 21/09/2022, 15:09 »
 
https://expresso.pt/sociedade/2022-09-21-Pessoas-com-deficiencia-querem-atualizacao-de-10-da-prestacao-para-a-inclusao-Qualquer-valor-abaixo-disto-nao-e-suficiente-para-viver-eb416cc8


Aqui fica a noticia que o nosso amigo Regulus deixou em link do Expresso, dado pelo nosso amigo Jorge Falcato sobre a PSI ... onde põe o dedo na ferida e esclarece muitas das falhas do governo...


 Pessoas com deficiência querem atualização de 10% da prestação para a inclusão: "Qualquer valor abaixo disto não é suficiente para viver"


Prestação social para a inclusão não é atualizada há dois anos e a última atualização que foi feita deixou "nove meses de fora", aponta Jorge Falcato, presidente do CVI - Centro de Vida Independente, que apoia pessoas com deficiência. Componente da prestação para ajudar no pagamento de despesas específicas aguarda regulamentação há cinco anos

21 setembro 2022 14:38
Helena Bento
Jornalista


madcat madlove / eyeem


Face à "crise" a que se assiste em Portugal e "ao empobrecimento das pessoas com deficiência e suas famílias", a organização CVI - Centro de Vida Independente, que apoia pessoas com deficiência, defende uma atualização de 10% da Prestação Social para a Inclusão (PSI). "Se o Governo fala em recuperação dos rendimentos, a atualização desta prestação nunca poderá ser abaixo deste valor", diz Jorge Falcato, presidente do CVI, ao Expresso.

Criada em 2017, a PSI destina-se a cidadãos residentes em Portugal com um grau de incapacidade igual ou superior a 60%. A componente base desta prestação, que veio substituir apoios como o subsídio mensal vitalício e a pensão social de invalidez, pretende compensar os custos que pesam sobre as pessoas com deficiência devido à sua condição.

Atualmente, o valor desta componente é de 275,30 euros (3.303,58 euros por ano) para quem tem uma incapacidade acima de 80%, independentemente dos rendimentos mensais do beneficiário. Se for entre os 60% e 80%, é feito um cálculo com base nos rendimentos para a atribuição da prestação.

O valor da componente base tem sido atualizado todos os anos, desde a criação da PSI, mas "não houve uma atualização em 2021", lembra Jorge Falcato. Além disso, a atualização que foi feita em janeiro de 2021, referente ao ano anterior, só abrangeu o último trimestre. Ficaram nove meses "de fora" e o aumento foi 0,7%, "menos de metade da percentagem dos anos anteriores".
CVI questionou Secretária de Estado para a Inclusão

É neste contexto que é exigido ao Governo que proceda a uma atualização da PSI, que "não poderá ficar abaixo dos 10%", considerando a atual taxa de inflação, justifica Jorge Falcato. "O Governo está a trabalhar neste momento com uma expectativa de inflação acima dos 7%". E a taxa de inflação em 2021, ano em que o valor da prestação social não foi atualizado, foi de 1,3% "Se o objetivo é recuperar rendimentos, o aumento nunca poderá ficar abaixo da soma disto. As atualizações que forem feitas têm de cobrir a inflação, caso contrário vamos perder poder de compra."

Até porque, acrescenta, o valor da componente base "não é, em si, suficiente para uma pessoa com deficiência viver". "Não podemos aceitar que pensões que eram muito baixas sejam substituídas por uma prestação social que pouco aumenta o valor dos apoios anteriores."


A 9 de setembro, o CVI questionou a Secretária de Estado para a Inclusão, Ana Sofia Antunes, sobre este assunto. No e-mail enviado, a que o Expresso teve acesso, a associação pergunta se os beneficiários da PSI vão "recuperar a verba que não lhes foi paga nos primeiros nove meses de 2020", qual a taxa de atualização que está prevista para este ano e se "será tida em conta a inexistência de atualização em 2021".

Também sublinha que, "numa altura em que se perspetivam taxas de inflação que só terão comparação com situações vividas há mais de 30 anos, é tempo de retomar um caminho de valorização desta prestação social. "Só assim se poderá concretizar a tantas vezes enunciada intenção do Governo de valorizar os rendimentos das pessoas com deficiência".
Parte da prestação continua por atribuir, cinco anos depois

No mesmo e-mail, a que não foi dada uma resposta até ao momento, segundo Jorge Falcato, a associação questiona o Governo sobre a falta de regulamentação de outra componente da PSI, a majoração, prevista desde que este apoio começou a ser atribuído. Destina-se a "compensar encargos específicos resultantes da situação de deficiência", em áreas como a saúde, dependência e educação, segundo o documento "Guia Prático — Prestação Social para a Inclusão", da Segurança Social, publicado em julho de 2022.

De acordo com o decreto-lei que criou a PSI, essa regulamentação seria feita numa "fase subsequente", mas cinco anos depois o processo continua por avançar. Nenhuma pessoa com deficiência recebeu, até hoje, essa parte da prestação social. O Expresso questionou o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sobre a atualização desta prestação e se os beneficiários vão recuperar a verba que não lhes foi paga em 2021. Também procurou saber quando é que a componente da majoração será regulamentada, mas até ao momento não obteve resposta.

"Está perfeitamente esquecida. Nunca mais se falou sobre esse assunto", diz Jorge Falcato, referindo-se a esta última componente. Defende que este é “o momento ideal para entrar em vigor”, considerando “a crise e o empobrecimento das pessoas com deficiência”. "Qualquer despesa extra pode dar cabo do orçamento familiar de pessoas com fracos recursos."



Fonte: Expresso
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: Nandito

Offline Regulus

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1336 em: 21/09/2022, 15:18 »
 
O que me chama a atenção é que não houve resposta ao contacto do "nosso" representante.
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel

Online Nandito

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1337 em: 21/09/2022, 15:43 »
 
Boa tarde, depois do governo ter dito que as prestações iam subir já em outubro, mas pelo que li é tudo muito vago. Nós da PSI base vamos receber algo em outubro? Obrigado


Boa tarde terraenator,
Quanto à PSI penso que fica tudo como está, agora quanto aos apoios extraordinários sim dever vir a receber 125€
Cumpts,
Nandito
"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel, terraenator

Online migel

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1338 em: 21/09/2022, 16:25 »
 
O que me chama a atenção é que não houve resposta ao contacto do "nosso" representante.


Regulus pois é... nem a Ana Sofia nem a Ministra do trabalho respondeu as questões do jornal, eu próprio estou farto de mandar email para a secretaria de estado da inclusão a questionar sobre a reforma antecipada e nem uma resposta se dignam dar  :@
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: Nandito

Online Nandito

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1339 em: 21/09/2022, 17:36 »
 

Aqui fica a noticia que o nosso amigo Regulus deixou em link do Expresso, dado pelo nosso amigo Jorge Falcato sobre a PSI ... onde põe o dedo na ferida e esclarece muitas das falhas do governo...


 Pessoas com deficiência querem atualização de 10% da prestação para a inclusão: "Qualquer valor abaixo disto não é suficiente para viver"


Prestação social para a inclusão não é atualizada há dois anos e a última atualização que foi feita deixou "nove meses de fora", aponta Jorge Falcato, presidente do CVI - Centro de Vida Independente, que apoia pessoas com deficiência. Componente da prestação para ajudar no pagamento de despesas específicas aguarda regulamentação há cinco anos

21 setembro 2022 14:38
Helena Bento
Jornalista


madcat madlove / eyeem


Face à "crise" a que se assiste em Portugal e "ao empobrecimento das pessoas com deficiência e suas famílias", a organização CVI - Centro de Vida Independente, que apoia pessoas com deficiência, defende uma atualização de 10% da Prestação Social para a Inclusão (PSI). "Se o Governo fala em recuperação dos rendimentos, a atualização desta prestação nunca poderá ser abaixo deste valor", diz Jorge Falcato, presidente do CVI, ao Expresso.

Criada em 2017, a PSI destina-se a cidadãos residentes em Portugal com um grau de incapacidade igual ou superior a 60%. A componente base desta prestação, que veio substituir apoios como o subsídio mensal vitalício e a pensão social de invalidez, pretende compensar os custos que pesam sobre as pessoas com deficiência devido à sua condição.

Atualmente, o valor desta componente é de 275,30 euros (3.303,58 euros por ano) para quem tem uma incapacidade acima de 80%, independentemente dos rendimentos mensais do beneficiário. Se for entre os 60% e 80%, é feito um cálculo com base nos rendimentos para a atribuição da prestação.

O valor da componente base tem sido atualizado todos os anos, desde a criação da PSI, mas "não houve uma atualização em 2021", lembra Jorge Falcato. Além disso, a atualização que foi feita em janeiro de 2021, referente ao ano anterior, só abrangeu o último trimestre. Ficaram nove meses "de fora" e o aumento foi 0,7%, "menos de metade da percentagem dos anos anteriores".
CVI questionou Secretária de Estado para a Inclusão

É neste contexto que é exigido ao Governo que proceda a uma atualização da PSI, que "não poderá ficar abaixo dos 10%", considerando a atual taxa de inflação, justifica Jorge Falcato. "O Governo está a trabalhar neste momento com uma expectativa de inflação acima dos 7%". E a taxa de inflação em 2021, ano em que o valor da prestação social não foi atualizado, foi de 1,3% "Se o objetivo é recuperar rendimentos, o aumento nunca poderá ficar abaixo da soma disto. As atualizações que forem feitas têm de cobrir a inflação, caso contrário vamos perder poder de compra."

Até porque, acrescenta, o valor da componente base "não é, em si, suficiente para uma pessoa com deficiência viver". "Não podemos aceitar que pensões que eram muito baixas sejam substituídas por uma prestação social que pouco aumenta o valor dos apoios anteriores."


A 9 de setembro, o CVI questionou a Secretária de Estado para a Inclusão, Ana Sofia Antunes, sobre este assunto. No e-mail enviado, a que o Expresso teve acesso, a associação pergunta se os beneficiários da PSI vão "recuperar a verba que não lhes foi paga nos primeiros nove meses de 2020", qual a taxa de atualização que está prevista para este ano e se "será tida em conta a inexistência de atualização em 2021".

Também sublinha que, "numa altura em que se perspetivam taxas de inflação que só terão comparação com situações vividas há mais de 30 anos, é tempo de retomar um caminho de valorização desta prestação social. "Só assim se poderá concretizar a tantas vezes enunciada intenção do Governo de valorizar os rendimentos das pessoas com deficiência".
Parte da prestação continua por atribuir, cinco anos depois

No mesmo e-mail, a que não foi dada uma resposta até ao momento, segundo Jorge Falcato, a associação questiona o Governo sobre a falta de regulamentação de outra componente da PSI, a majoração, prevista desde que este apoio começou a ser atribuído. Destina-se a "compensar encargos específicos resultantes da situação de deficiência", em áreas como a saúde, dependência e educação, segundo o documento "Guia Prático — Prestação Social para a Inclusão", da Segurança Social, publicado em julho de 2022.

De acordo com o decreto-lei que criou a PSI, essa regulamentação seria feita numa "fase subsequente", mas cinco anos depois o processo continua por avançar. Nenhuma pessoa com deficiência recebeu, até hoje, essa parte da prestação social. O Expresso questionou o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sobre a atualização desta prestação e se os beneficiários vão recuperar a verba que não lhes foi paga em 2021. Também procurou saber quando é que a componente da majoração será regulamentada, mas até ao momento não obteve resposta.

"Está perfeitamente esquecida. Nunca mais se falou sobre esse assunto", diz Jorge Falcato, referindo-se a esta última componente. Defende que este é “o momento ideal para entrar em vigor”, considerando “a crise e o empobrecimento das pessoas com deficiência”. "Qualquer despesa extra pode dar cabo do orçamento familiar de pessoas com fracos recursos."



Fonte: Expresso




"Pessoas com deficiência querem atualização de 10% da prestação para a inclusão"

 :nao: Isso não é verdade !!! a verdade é esta:  :sim:

As pessoas com deficiência querem receber a TOTALIDADE DA PRESTAÇÃO SOCIAL DE INCLUSÃO, cerca de 275€ atualmente !!!

Por amor de DEUS deixem de ser medíocres a pedir o que realmente temos direito, agora virem-se a sujeitar a 10% sobre 275€ que dá cerca de 27,50€, isso é ridículo... !!! com 10% passaria apenas a receber cerca de 2€ por MÊS!!!  :bah:
"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel

Online jpcs94

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1340 em: 22/09/2022, 01:22 »
 
Eu pensei que seria mais 27,50€ todos os meses, aí faria mais sentido apesar de ser uma mera migalha
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel, Nandito

Online Nandito

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1341 em: 22/09/2022, 10:10 »
 
Eu pensei que seria mais 27,50€ todos os meses, aí faria mais sentido apesar de ser uma mera migalha

Bom dia jpcs94,

Tudo depende da decisão do governo vir ou não atualizar a PSI, e se o vier a fazer e com que % irá aplicar

algo me diz, que nem a 5% viram atualizar, mas mesmo que o seja deverá resultar em cerca de 14€ a que chamas de migalha

e que eu no meu caso chamo de uma medíocre migalhinha e miserável esmola de 1,45€.  :(

A meu ver o que realmente deveria ser exigido com empenho e persistência ao governo pelas pessoas e entidades que nos representam, seria:

1º -  A atribuição do valor total da PSI a todos os cidadãos que tivessem mais de 60% de incapacidade, independentemente tenham ou não rendimentos de trabalho, não discriminando os cidadãos com deficiência, até porque se as pessoas que teem rendimentos de trabalho, são obrigados a na grande maioria como é o meu caso a trabalhar sem poder e a sofrer, vivendo num enorme desanimo e desgosto de vida e por sua vez agravando rapidamente o seu estado de saúde geral, quer física e psicologicamente, como também o correto e estável ambiente familiar.

2º - A PSI deveria ser atualizada todos os anos, conforme salários, pensões, etc... pois afinal de contas quando o custo de vida sobe, sobe para TODOS!!!, por isso não são só os pensionistas que precisam de comer e sobreviver, quem recebe a PSI tem o mesmo direito.

3º - A reforma antecipada sem penalizações para pessoas com deficiência, deve ser URGENTEMENTE atribuída a TODOS!!! os trabalhadores com deficiência que possuam mais de 60% de incapacidade, mais de 15 ou 20 anos de contribuições e mais de 55 anos de idade, conforme proposta apresentada ao governo inicialmente pelo BE.

Entre outras situações URGENTES! a exigir, pois já que entendem que uma casal reformado com saúde e bem na vida a ganhar mensalmente no seu lar um valor de 5,400€ terem de precisar de receber agora em Outubro um acréscimo de 2,700€ então como ficamos nós cidadãos portadores com deficiência sem saúde e a trabalhar sem poder, recebendo O SMN cerca de 705€???
FAVOR deixem de nos discriminar, humilhar e desprezar perante a sociedade, sejam JUSTOS! e acima de tudo HUMANOS!

Cumpts.
Nandito



"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel, Ana-S

Online migel

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1342 em: 22/09/2022, 10:25 »
 
Bom dia jpcs94,

Tudo depende da decisão do governo vir ou não atualizar a PSI, e se o vier a fazer e com que % irá aplicar

algo me diz, que nem a 5% viram atualizar, mas mesmo que o seja deverá resultar em cerca de 14€ a que chamas de migalha

e que eu no meu caso chamo de uma medíocre migalhinha e miserável esmola de 1,45€.  :(

A meu ver o que realmente deveria ser exigido com empenho e persistência ao governo pelas pessoas e entidades que nos representam, seria:

1º -  A atribuição do valor total da PSI a todos os cidadãos que tivessem mais de 60% de incapacidade, independentemente tenham ou não rendimentos de trabalho, não discriminando os cidadãos com deficiência, até porque se as pessoas que teem rendimentos de trabalho, são obrigados a na grande maioria como é o meu caso a trabalhar sem poder e a sofrer, vivendo num enorme desanimo e desgosto de vida e por sua vez agravando rapidamente o seu estado de saúde geral, quer física e psicologicamente, como também o correto e estável ambiente familiar.

2º - A PSI deveria ser atualizada todos os anos, conforme salários, pensões, etc... pois afinal de contas quando o custo de vida sobe, sobe para TODOS!!!, por isso não são só os pensionistas que precisam de comer e sobreviver, quem recebe a PSI tem o mesmo direito.

3º - A reforma antecipada sem penalizações para pessoas com deficiência, deve ser URGENTEMENTE atribuída a TODOS!!! os trabalhadores com deficiência que possuam mais de 60% de incapacidade, mais de 15 ou 20 anos de contribuições e mais de 55 anos de idade, conforme proposta apresentada ao governo inicialmente pelo BE.

Entre outras situações URGENTES! a exigir, pois já que entendem que uma casal reformado com saúde e bem na vida a ganhar mensalmente no seu lar um valor de 5,400€ terem de precisar de receber agora em Outubro um acréscimo de 2,700€ então como ficamos nós cidadãos portadores com deficiência sem saúde e a trabalhar sem poder, recebendo O SMN cerca de 705€???
FAVOR deixem de nos discriminar, humilhar e desprezar perante a sociedade, sejam JUSTOS! e acima de tudo HUMANOS!

Cumpts.
Nandito


De acordo com a Lei de Enquadramento Orçamental, a proposta do OE2023 terá de ser entregue no parlamento até ao dia 10 de outubro.,

Ora aqui já vamos ficar a saber muito mais com que linhas nos cosemos, mas acho que vamos continuar "rotos" ...   :(
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: Nandito

Online Nandito

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1343 em: 22/09/2022, 11:00 »
 

De acordo com a Lei de Enquadramento Orçamental, a proposta do OE2023 terá de ser entregue no parlamento até ao dia 10 de outubro.,

Ora aqui já vamos ficar a saber muito mais com que linhas nos cosemos, mas acho que vamos continuar "rotos" ...   :(


Também pressinto o mesmo...   :(


Fonte de imagem: issuu.com 
editada por: Nandito

 :triste:
"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel

Online jpcs94

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1344 em: 23/09/2022, 01:02 »
 
Pois o nosso pressentimento é o mesmo. Devem pensar que se pode viver com 275€, muito menos as pessoas que não podem trabalhar. Até no complemento base da PSI incluem quem toma conta de nós no mesmo saco de rendimentos o que é super injusto. Se nos atribuíssem no mínimo uns 400€ como base não era vergonha nenhuma. Já agora os velhotes que recebem a reforma por vale postal, como é que irão receber os 50% agora em Outubro? É por vale postal da mesma?
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel, Nandito

Online Nandito

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1345 em: 23/09/2022, 09:35 »
 
Pois o nosso pressentimento é o mesmo. Devem pensar que se pode viver com 275€, muito menos as pessoas que não podem trabalhar. Até no complemento base da PSI incluem quem toma conta de nós no mesmo saco de rendimentos o que é super injusto. Se nos atribuíssem no mínimo uns 400€ como base não era vergonha nenhuma. Já agora os velhotes que recebem a reforma por vale postal, como é que irão receber os 50% agora em Outubro? É por vale postal da mesma?

Bom dia jpcs94,
Concordo com o que dizes, deveria ser uns 550€ de base da PSI para quem não trabalha e 275€ para quem trabalha  :sim:

Quanto à forma/método como irão pagar a meia pensão, se não estou errado penso que irá ser nos mesmos moldes que seria paga a pensão anteriormente, isto é segundo o ministro das finanças referiu, para maior celeridade e segurança de pagamento os pensionistas devem atualizar os dados bancários (IBAN) na segurança social direta e finanças, contudo e claro que nem todos anteriormente receberiam neste método mas sim por vale, então esses deverão receber da mesma maneira que receberiam antes.

Cumpts.
Nandito
« Última modificação: 23/09/2022, 09:59 por Nandito »
"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel

Online Pato

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1346 em: 23/09/2022, 10:57 »
 
Bom dia, tenho quase a certeza que não vai ser actualizado o nosso PSI vamos continuar com 275 euros 😰a segurança social está a ficar sem fundos
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel, Nandito

Online jpcs94

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1347 em: 23/09/2022, 12:24 »
 
Bom dia jpcs94,
Concordo com o que dizes, deveria ser uns 550€ de base da PSI para quem não trabalha e 275€ para quem trabalha  :sim:

Quanto à forma/método como irão pagar a meia pensão, se não estou errado penso que irá ser nos mesmos moldes que seria paga a pensão anteriormente, isto é segundo o ministro das finanças referiu, para maior celeridade e segurança de pagamento os pensionistas devem atualizar os dados bancários (IBAN) na segurança social direta e finanças, contudo e claro que nem todos anteriormente receberiam neste método mas sim por vale, então esses deverão receber da mesma maneira que receberiam antes.

Cumpts.
Nandito

Que sonho que era receber 550€. Muito gostava de confrontar estes senhores no parlamento, só para saber a resposta deles
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: Nandito

Online terraenator

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1348 em: 26/09/2022, 18:25 »
 
Ao que parece e pelo que vi na pagina da Segurança social direta, não vamos receber os 125€ que o governo falou, eu pelo menos não, já está lá em recebimentos os 275.30. Somos esquecidos no tempo
 

Online migel

Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Responder #1349 em: 26/09/2022, 19:42 »
 
Ao que parece e pelo que vi na pagina da Segurança social direta, não vamos receber os 125€ que o governo falou, eu pelo menos não, já está lá em recebimentos os 275.30. Somos esquecidos no tempo


Em que sitio viste no site da SS???
Procurei e não vi nada  ;)
Viste no valor da PSI a pagar este mês?

« Última modificação: 26/09/2022, 19:46 por migel »
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: terraenator

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
     
Voltar ao topo