iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Anuncie Aqui
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: A Cigarra e a Formiga’ conhecem novo final  (Lida 778 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

A Cigarra e a Formiga’ conhecem novo final
« em: 22/11/2017, 20:50 »
A Cigarra e a Formiga’ conhecem novo final


Em Dezembro, duas sessões serão traduzidas na Língua Gestual Portuguesa
MATILDE ABREU / SANTO ANTÓNIO / 17 NOV 2017 / 02:00 H.
 ‘A Cigarra e a Formiga’ conhecem novo final
A peça de teatro estreia no próximo sábado, 18 de Novembro, no Cine-Teatro de Santo António. Foto Célia do Carmo
Toda a gente conhece a famosa trama entre ‘A Cigarra e a Formiga’, uma peça clássica que condena o excesso de preguiça e que não acaba muito bem para uma das personagens envolvidas.

Mas, a peça que a companhia de Teatro Experimental do Funchal (TEF) irá estrear já no próximo sábado, no Cine-Teatro de Santo António, dá um outro desfecho a todo o enredo. Aqui, a história desenrola-se passados 18 anos desde que tudo aconteceu. Após todo este tempo, são muitas as dúvidas que pairam no ar: Será que as coisas ficaram na mesma? Será que deixou de haver aquela trama entre o trabalho e o lazer? São estas algumas das questões que as 14 personagens envolventes irão tratar de esclarecer na sessão que dura cerca de 60 minutos.

Numa altura em que se aproxima o Natal, é deixada uma mensagem moral de carácter universal a todo o público: “Apesar das diferenças, todos nós temos direito a um ‘lugar ao Sol’. Todos nós temos direito a um lugar na sociedade, pode não ser o lugar da maioria das pessoas, mas é o nosso e somos parte integrante da sociedade”, começa por esclarecer Ester Vieira, directora de Produção. Como tal, a última canção do espectáculo chama-se ‘Todos Podemos Ser’, que transmite uma mensagem de respeito pelo lugar que cada um ocupa numa determinada comunidade.

Além da linguagem, a história acaba por atrair as crianças também com a música, o movimento, a cor e outros elementos que prometem ‘prender’ a atenção do público mais novo. No entanto, a peça é destinada a um público a partir dos três anos, devido à questão da capacidade de atenção.

Sessões para surdos

O teatro é para todos. “É por isso que temos uma vertente de teatro acessível em que faremos duas sessões em Língua Gestual Portuguesa, que vão acontecer dias 5 e 12 de Dezembro, às 15h30”, revela Ester, sublinhando todo o trabalho que tem de ser realizado com os intérpretes. “Não estamos a falar de uma tradução linear, tudo isto implica filtros e adaptações. É preciso encontrar as imagens e as metáforas certas, há muita coisa que tem de ser trabalhada”, explica.

No TEF, a tradução dos espectáculos para a Língua Gestual Portuguesa começou a ser realizada em 2016, com a peça ‘Youkali’. Desde essa altura, já foram feitos cinco espectáculos com traduções deste género. “Houve uma sessão que foi um sucesso, em que tivemos quase 50 surdos, um número excepcional, tendo em conta a quantidade de pessoas que fazem parte da comunidade surda na Região, que anda à volta das 250”, revela.

“Temos a consciência que antes disto, os surdos não se interessavam pelo teatro porque ninguém trabalhava o interesse que eles têm pela cultura e isso tornou-se uma preocupação para nós. Pretendemos formar um público surdo o teatro e para outras acções culturais”.

A peça teatral ‘A Cigarra e a Formiga’ estará em cena até 27 de Janeiro, sendo que as sessões acontecem às terças-feiras (9h30 e às 15h30), quartas (9h30), quintas (9h30 e 11h15), sextas (9h30) e sábados (18 horas). A sessão especial de Natal será no dia 21 de Dezembro, às 21 horas, no entanto, a partir do dia 22 do mesmo mês e até 1 de Janeiro, os espectáculos serão interrompidos.

Os bilhetes estarão à venda até uma hora e meia antes do início de cada sessão e têm um custo de 10 euros para o público em geral. Os grupos a partir de 10 pessoas, idosos e jovens até os 16 anos pagam seis euros de entrada, mediante apresentação de um documento comprovativo da idade. Já as escolas e instituições de solidariedade social pagam um preço especial de 3 euros, sendo que é necessário efectuar reserva das sessões destinadas a este último público.


Fonte: http://www.dnoticias.pt/impressa/hemeroteca/diario-de-noticias/a-cigarra-e-a-formiga-conhecem-novo-final-HY2364119
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo