iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

TotalMobility
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE  (Lida 7423 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline AREZ

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE
« em: 30/10/2018, 21:05 »
 
Vacinação contra a gripe. Época 2018/2019

Informação em ficheiro anexo
« Última modificação: 30/10/2018, 21:07 por AREZ »
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel, C.Baptista, Nandito

Offline AREZ

Vigilância Epidemiológica da Gripe e vacinação
« Responder #1 em: 12/10/2019, 23:21 »
 
Efetividade da vacina na época passada foi de quase 60% nos grupos de risco.


Vacinação tem início dia 14 e é fortemente recomendada pela DGS.

No SNS a vacina é gratuita para os cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos, para pessoas residentes ou internadas em instituições, para pessoas com algumas doenças definidas, para profissionais de saúde do SNS e para os bombeiros.

A autoridade de saúde recomenda a vacinação aos profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados, incluindo os bombeiros, recordando que têm «maior probabilidade de exposição e de transmissão da gripe a pessoas com maior risco de complicações».

Nos casos em que é gratuita e fortemente recomendada, como idosos, residentes em lares e alguns doentes crónicos, a vacina não necessita de receita médica e dispensa também pagamento de taxa moderadora.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda ainda a vacina a pessoas entre os 60 e os 64 anos, bem como a grávidas ou a alguns doentes crónicos.

A gripe é uma doença contagiosa e que geralmente se cura de forma espontânea. As complicações, quando surgem, ocorrem sobretudo em pessoas com doenças crónicas ou com mais de 65 anos.

A Diretora-Geral da Saúde advertiu esta sexta-feira, dia 11 de outubro de 2019, que é impossível prever a gravidade da próxima época de gripe, sublinhando a importância de o país se «preparar o melhor possível», sobretudo através da vacinação.

A efetividade da vacina da gripe na época passada situou-se entre os 32% e os 43% na população em geral, mas foi de quase 60% nos grupos-alvo da vacinação.

Os dados preliminares são de seis estudos europeus e estão refletidos no relatório do Programa Nacional de Vigilância da Gripe (PNVG) na época 2018/2019, do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA). Este programa tem como objetivos estimar a incidência e intensidade da epidemia de gripe, assim como identificar e caracterizar os vírus da gripe em circulação.

O relatório do INSA refere que os dados disponíveis apontam para uma efetividade entre os 32% e os 43% e nos grupos-alvo da vacinação de 59%. Entre os grupos-alvo estão os mais idosos, a partir dos 65 anos, doentes crónicos, pessoas em lares ou instituições ou profissionais de saúde.

As autoridades e peritos portugueses analisaram mais de 130 pessoas vacinadas e com indicação da idade. Entre esses 139 casos foi detetada gripe em quase metade (65).

«A maior percentagem de falhas da vacina ocorreu no grupo etário dos 15 aos 44 anos. A confirmação de gripe em indivíduos vacinados poderá estar relacionada com uma baixa/moderada efetividade da vacina antigripal», lê-se no relatório.

O documento recorda que a efetividade da vacina varia de época para época, consoante os vírus circulantes, mas também de acordo com a idade, estado imunitário do doente e doenças associadas.

Este ano, Portugal terá pela primeira vez vacinas tetravalentes, que protegem contra quatro tipos de vírus.  A Direção-Geral da Saúde (DGS) tem a expectativa de que esta vacina venha a ser mais efetiva, por cobrir mais hipóteses de variação do vírus da gripe em circulação.


https://www.sns.gov.pt
« Última modificação: 12/10/2019, 23:26 por AREZ »
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: Nandito

Offline Nandito

Re: VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE
« Responder #2 em: 18/01/2021, 09:29 »
 
Associação de Deficientes da Madeira apela a vacinação na segunda fase



A Associação Portuguesa de Deficientes – Delegação da Região Autónoma da Madeira e Associação Sem Limites solicita ao Governo da República e ao Governo Regional que "tenham também em consideração as pessoas com deficiência, já na segunda fase de vacinação", contra a covid-19.

A associação refere que "muitos são os que padecem de patologias não identificadas como prioritárias mas que são igualmente considerados de risco" e que "mesmo sem patologias, e residentes na sua habitação, há pessoas com deficiência a quem é prestada assistência, que são potenciais casos de risco devido à envolvência de pessoas no seu quotidiano". Isto, além de, também de acordo com a delegação regional da Associação Portuguesa de Deficientes, muitos destes casos não usarem máscara nem conseguirem "realizar as medidas de higienização necessárias devido à fraca mobilidade, o que potencia o risco de contágio".

É por isso que, destacando que é "importante que nesta primeira fase sejam vacinados todos os profissionais de saúde, forças de segurança, residentes em lares, cuidados continuados, e pessoas de 'maior' risco", a delegação regional da mesma associação apela "à sensibilidade" das autoridades para que "incluam, ainda que com requisitos, as pessoas com deficiência na segunda fase de vacinação".

Fonte: dnoticias.pt  Link: https://www.dnoticias.pt/2020/12/28/244409-deficientes-devem-ser-vacinados-na-segunda-fase-defende-associacao/

"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel

Offline Nandito

Re: VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE
« Responder #3 em: 11/02/2021, 11:55 »
 
Ministra da Saúde aponta para 70% da população vacinada até ao fim do verão

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje que estima que 70% da população portuguesa esteja vacinada contra a covid-19 até ao fim do verão, salientando que as regras sanitárias deverão ser mantidas depois da vacinação.



“São passos, são pequenos passos, são passos que às vezes têm tropeções, que nós gostaríamos de evitar, mas não podemos perder de vista aquela que é a meta a que queremos chegar, que é, no final do verão, ter 70% da nossa população vacinada contra covid-19″, disse Marta Temido, no arranque do programa de vacinação dos bombeiros no Centro de Saúde da Damaia, na Amadora, no distrito de Lisboa.

De acordo com a governante, após a vacinação, a população não poderá deixar de cumprir as regras de higienização e de distanciamento físico.

“A vacina ajuda à proteção, mas não é um escudo completo, e, portanto, o resto das medidas têm de ser mantidas e temos de continuar a ter cuidados”, alertou.

Marta Temido acrescentou que é necessário ter em atenção as novas variantes, de modo a preservar a saúde para que “o mais depressa possível” se regresse à normalidade.

O programa de vacinação dos bombeiros começou hoje no Centro de Saúde da Damaia e contou, além de Marta Temido, com a presença do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, da secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, e do secretário de Estado Coordenador para o combate à pandemia na Região de Lisboa e Vale do Tejo, Duarte Cordeiro.

Cerca de 15.000 bombeiros voluntários, sapadores e municipais começaram hoje a ser vacinados contra a covid-19, num processo que se vai prolongar durante as próximas duas semanas.

O Ministério da Administração Interna (MAI) sustenta que os bombeiros, dada a dimensão operacional do transporte pré-hospitalar que executam, desempenham “uma função essencial do Estado e por isso vão ser vacinados ao longo das próximas duas semanas”.

Segundo o MAI, a ordem de vacinação destes 15.000 bombeiros foi definida com base em critérios operacionais da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e abrange o universo de voluntários, sapadores e municipais.

O Ministério tutelado por Eduardo Cabrita indica que os locais de vacinação, em vários concelhos de cada um dos 18 distritos do continente, foram estabelecidos de acordo com a distribuição geográfica dos 15.000 bombeiros.

De acordo com o MAI, Lisboa e Porto são os distritos com mais bombeiros que vão ser vacinados contra a covid-19, 2.181 e 1.916 respetivamente, seguido de Viseu (1.025), Aveiro (958), Coimbra (945), Leiria (945), Braga (910), Santarém (842), Setúbal (829) e Vila Real (687).

No distrito da Guarda vão ser vacinados 644 bombeiros, em Faro 617, em Castelo Branco 500, em Bragança 477, em Portalegre 388, em Viana do Castelo 347, em Beja 358 e em Évora 326.

Fonte: 24.sapo.pt  Link: https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/ministra-da-saude-aponta-para-70-da-populacao-vacinada-ate-ao-fim-do-verao
"O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça"  Provérbios 15:9"
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo