iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Em caso incomum, duas filhotes de cachorro nascem sem as quatro patas  (Lida 105 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online casconha


Elas foram abandonadas no bairro Navegantes e resgatadas por uma voluntária.
Médica veterinária diz que fato é raro, mas que não há uma explicação específica do que pode ocasiona
r



Filhotes nasceram sem as quatro patas — Foto: Micheli Nicolau/Arquivo pessoal

Das três filhotes de uma cadela, em Encantado, no Vale do Taquari, duas nasceram sem as quatro patas. Elas foram abandonadas em um galpão no bairro Navegantes e resgatadas na terça-feira (23) pela auxiliar de produção Micheli Nicolau, que atua de forma voluntária ajudando animais na cidade.

"É uma coisa inédita. Porque eu tentei procurar na internet, para ver se achava alguma coisa que daria para fazer, uma cadeirinha, mas não tem. Não tem cachorro sem todas as patas. Tem sem duas", observa Micheli.

A médica veterinária que atendeu as duas filhotes, Nádia Eidelwein, explica que o fato de as quatro patas não serem formadas é muito incomum, mas que não há uma explicação específica do que pode ocasionar.

"Às vezes acontece de nascer ser um membro ou dois, mas sem os quatro é bem raro. Não tem como saber exatamente por que isso acontece. Pode ser má formação genética por cruza de parentesco, podem ter usado algum tipo de medicamento na mãe", sugere a veterinária.

Nádia aponta que, à medida que as cadelas forem crescendo, os ossos vão crescer também. Por isso, é preciso esperar para tentar adaptar algum elemento externo para auxiliá-las a andar.

"Quando elas forem maiores dá para tentar adaptar alguma coisa. Mas perfeito não vai ficar, elas vão ser sempre totalmente dependentes", afirma.

Por enquanto, uma das cachorras segue com Micheli e a outra, com a coordenadora de uma ONG da cidade que também cuida de animais. Elas ficam sempre em cima de tapetes higiênicos.

"Ela se arrasta, tem muita vontade de caminhar. Vai se arrastando", conta Micheli. "A única solução que eu vi é a prótese. Mas quem vai ter condições de pagar prótese? São duas [cachorras] ainda. A intenção é achar um lar para elas, mas a pessoa tinha que ter muita condição de tê-las", complementa.



Elas foram abandonadas em Encantado — Foto: Micheli Nicolau/Arquivo pessoal


Condição dos animais é avaliada como rara e pode ser resultado de implicações genéticas]

Fonte: g1.globo
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo