iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec

onlift
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Ortopedia Real

TotalMobility

Rehapoint
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Anuncie Aqui

Últimas Mensagens

Páginas: [1] 2 3 ... 10
1
Noticias / Re: REFORMA ANTECIPADA PARA OS TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIA
« Última mensagem por Nandito em Hoje às 09:11 »
ANUNCIO DA AUDIÇÃO PÚBLICA SOBRE O ESTUDO DO REGIME DA REFORMA ANTECIPADA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA



Apenas as organizações poderão intervir e as vagas presenciais são limitadas, contudo, sendo um assunto da maior relevância para muitos de nós, deixo o convite a quem queira assistir.
Informações relevantes:
AUDIÇÃO PÚBLICA
ESTUDO DO REGIME DE REFORMA ANTECIPADA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Terça-feira, 19 de outubro de 2021
Auditório António de Almeida Santos
(presencial e videoconferência)
10h30 – Sessão de Abertura
Coordenadora do Grupo de Trabalho – Direitos das Pessoas com Deficiência, Deputada Emília Cerqueira
10h45 - 12h30 – Primeira Parte
Apresentação do «Relatório sobre o regime de reforma antecipada para pessoas com deficiência» pela Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes (30 minutos)
Perguntas dos Representantes dos Grupos Parlamentares (5 minutos cada: 25 minutos)
Respostas da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência (25 minutos)
12h30 - 14h – Almoço
14h - 17h – Segunda Parte
Intervenção das Entidades Convidadas (5 minutos cada: 70 minutos)
• APD - Associação Portuguesa de Deficientes
• CNOD - Confederação Nacional de Organizações de Deficientes
• ADFA - Associação dos Deficientes das Forças Armadas
• FEDRA - Federação das Doenças Raras de Portugal
• CVI - Centro de Vida Independente
• FENACERCI - Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social
• CNIS - Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade
• CNAD - Cooperativa Nacional de Apoio a Deficientes
• CONFECOOP - Confederação Cooperativa Portuguesa
• FORMEM - Federação Portuguesa de Centros de Formação Profissional e Emprego de Pessoas com Deficiência 
• Me-CDPD - Mecanismo Nacional de Monitorização da Implementação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência
• ODDH - Observatório da Deficiência e Direitos Humanos
• INR - Instituto Nacional para a Reabilitação
• DGAEP - Direção Geral da Administração e do Emprego Público
Perguntas dos Representantes dos Grupos Parlamentares (5 minutos cada: 25 minutos)
Respostas dos Representantes das Entidades Convidadas (25 minutos)
16h30 - 17h – Sessão de Encerramento
Intervenções finais dos Grupos Parlamentares (5 minutos cada: 25 minutos)
Vice-Presidente da Comissão de Trabalho e Segurança Social, Deputado Nuno Sá



Que pena... :( haver apenas vagas para assistir... devia era haver vagas também para participar dando dessa forma oportunidade aos convidados para colocar as suas questões.
Mas pronto o que interessa é que corra tudo bem e que seja falado tudo e mais alguma coisa sobre a nossa reforma antecipada e que não seja deixado nada por falar, e que no fim fiquem bem sensibilizados e cientes da URGENTE !!! necessidade de colocar já de imediato o processo da reforma antecipada sem penalizações para os trabalhadores portadores de deficiência em funcionamento.
2
Noticias / Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Última mensagem por Nandito em Hoje às 08:55 »
Essa grande maioria recebem RSI, vão todos os dias tomar pequeno almoço ao café e têm um carrão à porta de casa, essa casa que também pertence à junta de freguesia. Agora existem deficientes que nunca descontaram, pois nunca tiveram um emprego mas que precisam de dinheiro para sobreviver. E os pais desses familiares que trabalharam toda a vida sabe-se lá como e que descontaram, não podem ter isso em conta? É só um desabafo


Muito bem jpcs94, tens toda a razão  :palmas2:
3
Noticias / Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Última mensagem por Nandito em Hoje às 08:54 »
NANDITO, eu concordo totalmente contigo.
Há quem se aproveite da sua situação e não se esforce para ganhar rendimentos do seu trabalho e dp quem sabe acumular com a psi ou não. mas o que me refiro e quem tem a psi meramente e.....a partir daqui e que SALIENTO, que não consegue ter um trabalho pq ninguém da uma oportunidade de trabalho a uma pessoa com incapacidade real, aqui, o que resta a essa pessoa? quer trabalhar mas existe uma descriminação real quer se veja ou não mas que existe e não lhe abre a porta do mercado de trabalho, restalhe o que? psi.... e como e que pode evoluir como pessoa? como pode sentirse feliz se vive de favores? como pode sonhar ter uma casa filhos e afins se não tem € nem para se tratar a si mesmo???
Agora há pessoas com problemas que já deviam ter a reformada, há pessoas que nem deviam ter a psi pq tem problemas mas n querem trabalhar e podiam evoluir e habituamse a viver de favor quer do estado quer de familia... mas eu quero acreditar e acredito que 90% das pessoas com problemas incapacitantes querem e ter uma vida de trabalho ( reformadados qd já trabalharam mts anos com desgaste maior nos nossos casos de doenças ) uma casa , uma família... na verdade o que todos querem ter com ou sem deficiência... BE PCP ETC QUEREM DAR 80@ A MAIS PELO MESMO TRABALHO EFETUADO? OK... esses tem uma melhoria relevante, e os outros??? 270€ sempre?? as coisas não aumentam de preço para nos?? se não aumentar ok ta bem, se aumenta e obvio que cada vez ficamos numa situação de inferioridade REAL na vida.


Muito bem Ferreira, tens toda a razão   :palmas2:
4
Noticias / Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Última mensagem por jpcs94 em Hoje às 00:49 »
tens razão do que dizes... embora discorde aqui em certo ponto:

Quem ta pior não são os trabalhadores por mt que custe isto a mts, quem ta pior são as pessoas que tem um subsifiozeco e VIVEM DE FAVORES FAMILIARES PARA COMER E TER € PARA AS DESPESAS INERENTES DOS SEUS GRAVES PROBLEMAS.

Compreendo-te, mas atenção!!! eu também poderia muito bem estar em casa sem fazer nenhum encostado á sombra da bananeira à espera de ver cair o dito: subsidiozeco de 270€ PSI ou outros tipo RSI, mas se quero comer e ter alguns €uros para sobreviver sem andar ao encosto de quem quer que seja, tenho de trabalhar sem poder... esforço esse que muitos não o fazem, pelo contrário veem exigir do estado dinheiro e mais dinheiro sem nunca terem descontado/contribuído 1 chavo para os cofres do estado/país.
Sei muito bem que há infelizmente pessoas que estão totalmente incapacitadas para qualquer profissão, mas grande maioria não o está, tornam-se em puras sanguesugas dos dinheiros do estado/portugueses, e isso vai contra a minha maneira de pensar e de ser.

As ajudas realmente seriam dignas e justas se fossem entregues apenas a quem realmente precisa, agora divir miséria por milhares e milhares é lógico que vai resultar na... "moda da moédinha dos 2€"  :haha:

Mas pronto foi só um desabafo, vamos aguardando melhores noticias pra nosso lado :good:

Essa grande maioria recebem RSI, vão todos os dias tomar pequeno almoço ao café e têm um carrão à porta de casa, essa casa que também pertence à junta de freguesia. Agora existem deficientes que nunca descontaram, pois nunca tiveram um emprego mas que precisam de dinheiro para sobreviver. E os pais desses familiares que trabalharam toda a vida sabe-se lá como e que descontaram, não podem ter isso em conta? É só um desabafo
5
Noticias / Re: REFORMA ANTECIPADA PARA OS TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIA
« Última mensagem por migel em 15/10/2021, 20:40 »
ANUNCIO DA AUDIÇÃO PÚBLICA SOBRE O ESTUDO DO REGIME DA REFORMA ANTECIPADA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA



Apenas as organizações poderão intervir e as vagas presenciais são limitadas, contudo, sendo um assunto da maior relevância para muitos de nós, deixo o convite a quem queira assistir.
Informações relevantes:
AUDIÇÃO PÚBLICA
ESTUDO DO REGIME DE REFORMA ANTECIPADA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Terça-feira, 19 de outubro de 2021
Auditório António de Almeida Santos
(presencial e videoconferência)
10h30 – Sessão de Abertura
Coordenadora do Grupo de Trabalho – Direitos das Pessoas com Deficiência, Deputada Emília Cerqueira
10h45 - 12h30 – Primeira Parte
Apresentação do «Relatório sobre o regime de reforma antecipada para pessoas com deficiência» pela Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes (30 minutos)
Perguntas dos Representantes dos Grupos Parlamentares (5 minutos cada: 25 minutos)
Respostas da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência (25 minutos)
12h30 - 14h – Almoço
14h - 17h – Segunda Parte
Intervenção das Entidades Convidadas (5 minutos cada: 70 minutos)
• APD - Associação Portuguesa de Deficientes
• CNOD - Confederação Nacional de Organizações de Deficientes
• ADFA - Associação dos Deficientes das Forças Armadas
• FEDRA - Federação das Doenças Raras de Portugal
• CVI - Centro de Vida Independente
• FENACERCI - Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social
• CNIS - Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade
• CNAD - Cooperativa Nacional de Apoio a Deficientes
• CONFECOOP - Confederação Cooperativa Portuguesa
• FORMEM - Federação Portuguesa de Centros de Formação Profissional e Emprego de Pessoas com Deficiência 
• Me-CDPD - Mecanismo Nacional de Monitorização da Implementação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência
• ODDH - Observatório da Deficiência e Direitos Humanos
• INR - Instituto Nacional para a Reabilitação
• DGAEP - Direção Geral da Administração e do Emprego Público
Perguntas dos Representantes dos Grupos Parlamentares (5 minutos cada: 25 minutos)
Respostas dos Representantes das Entidades Convidadas (25 minutos)
16h30 - 17h – Sessão de Encerramento
Intervenções finais dos Grupos Parlamentares (5 minutos cada: 25 minutos)
Vice-Presidente da Comissão de Trabalho e Segurança Social, Deputado Nuno Sá
6
Notícias de saúde / Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Última mensagem por migel em 15/10/2021, 14:54 »

7
Noticias / Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Última mensagem por ferreira em 15/10/2021, 14:08 »
NANDITO, eu concordo totalmente contigo.
Há quem se aproveite da sua situação e não se esforce para ganhar rendimentos do seu trabalho e dp quem sabe acumular com a psi ou não. mas o que me refiro e quem tem a psi meramente e.....a partir daqui e que SALIENTO, que não consegue ter um trabalho pq ninguém da uma oportunidade de trabalho a uma pessoa com incapacidade real, aqui, o que resta a essa pessoa? quer trabalhar mas existe uma descriminação real quer se veja ou não mas que existe e não lhe abre a porta do mercado de trabalho, restalhe o que? psi.... e como e que pode evoluir como pessoa? como pode sentirse feliz se vive de favores? como pode sonhar ter uma casa filhos e afins se não tem € nem para se tratar a si mesmo???
Agora há pessoas com problemas que já deviam ter a reformada, há pessoas que nem deviam ter a psi pq tem problemas mas n querem trabalhar e podiam evoluir e habituamse a viver de favor quer do estado quer de familia... mas eu quero acreditar e acredito que 90% das pessoas com problemas incapacitantes querem e ter uma vida de trabalho ( reformadados qd já trabalharam mts anos com desgaste maior nos nossos casos de doenças ) uma casa , uma família... na verdade o que todos querem ter com ou sem deficiência... BE PCP ETC QUEREM DAR 80@ A MAIS PELO MESMO TRABALHO EFETUADO? OK... esses tem uma melhoria relevante, e os outros??? 270€ sempre?? as coisas não aumentam de preço para nos?? se não aumentar ok ta bem, se aumenta e obvio que cada vez ficamos numa situação de inferioridade REAL na vida.
8
Noticias / Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Última mensagem por Nandito em 15/10/2021, 12:54 »
chama-se a isso ROUBO. Tao fácil de revoltar a sociedade geral não entendo como não há ninguém ,INR, PCP, BE ETC a fazerem valer os direitos das pessoas. Quem ta pior não são os trabalhadores por mt que custe isto a mts, quem ta pior são as pessoas que tem um subsifiozeco e VIVEM DE FAVORES FAMILIARES PARA COMER E TER € PARA AS DESPESAS INERENTES DOS SEUS GRAVES PROBLEMAS..

tens razão do que dizes... embora discorde aqui em certo ponto:

Quem ta pior não são os trabalhadores por mt que custe isto a mts, quem ta pior são as pessoas que tem um subsifiozeco e VIVEM DE FAVORES FAMILIARES PARA COMER E TER € PARA AS DESPESAS INERENTES DOS SEUS GRAVES PROBLEMAS.

Compreendo-te, mas atenção!!! eu também poderia muito bem estar em casa sem fazer nenhum encostado á sombra da bananeira à espera de ver cair o dito: subsidiozeco de 270€ PSI ou outros tipo RSI, mas se quero comer e ter alguns €uros para sobreviver sem andar ao encosto de quem quer que seja, tenho de trabalhar sem poder... esforço esse que muitos não o fazem, pelo contrário veem exigir do estado dinheiro e mais dinheiro sem nunca terem descontado/contribuído 1 chavo para os cofres do estado/país.
Sei muito bem que há infelizmente pessoas que estão totalmente incapacitadas para qualquer profissão, mas grande maioria não o está, tornam-se em puras sanguesugas dos dinheiros do estado/portugueses, e isso vai contra a minha maneira de pensar e de ser.

As ajudas realmente seriam dignas e justas se fossem entregues apenas a quem realmente precisa, agora divir miséria por milhares e milhares é lógico que vai resultar na... "moda da moédinha dos 2€"  :haha:

Mas pronto foi só um desabafo, vamos aguardando melhores noticias pra nosso lado :good:
10
Noticias / Re: AINDA A PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO
« Última mensagem por Pantufas em 15/10/2021, 12:23 »
chama-se a isso ROUBO. Tao fácil de revoltar a sociedade geral não entendo como não há ninguém ,INR, PCP, BE ETC a fazerem valer os direitos das pessoas. Quem ta pior não são os trabalhadores por mt que custe isto a mts, quem ta pior são as pessoas que tem um subsifiozeco e VIVEM DE FAVORES FAMILIARES PARA COMER E TER € PARA AS DESPESAS INERENTES DOS SEUS GRAVES PROBLEMAS..


Assino por baixo  :good:
Páginas: [1] 2 3 ... 10


Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo