iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

TotalMobility
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Centro ortopédico de Cabo Verde já reabilitou cerca de sete mil pessoas com deficiência  (Lida 272 vezes)

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Offline rodrigosapo

Centro ortopédico de Cabo Verde já reabilitou cerca de sete mil pessoas com deficiência

Cabo Verde já recebeu cerca de sete mil pessoas com deficiência em mais de 15 anos e está agora reabilitado, com financiamento de Portugal, em 50 mil euros.

    Agência Lusa
    Texto

03 Fev 2021, 23:25

FERNANDO DE PINA/LUSA


O Centro Nacional Ortopédico e Reabilitação Física (Cenorf) de Cabo Verde já recebeu cerca de sete mil pessoas com deficiência em mais de 15 anos e está agora reabilitado, com financiamento de Portugal, em 50 mil euros. Em 15 anos, o centro, situado no bairro de Achada São Filipe, na cidade da Praia, recebeu cerca de sete mil pessoas, para fisioterapia e ortopedia, segundo disse administrador Alberto Afonso, na inauguração das obras de reabilitação.

Para o responsável, é um “dia grande”, em que o centro passa para uma nova fase, com requalificação da parte interna, construção de rampas de acesso, saída de emergência, casas de banho adaptados, entre outras valências para receber pessoas com mobilidade reduzida. O administrador deu conta que ele próprio e outros técnicos e utentes já sofreram quedas no interior do edifício, em situações que o deixavam “desesperado” porque daí poderiam surgir “consequências desagradáveis”.

Segundo Alberto Afonso, fica agora a faltar as pinturas exteriores, resolver o problema de infiltração de água a partir do terraço e do telhado, bem como levar o Cenorf às outras ilhas e concelhos do país, onde cerca de 5% da população possui algum tipo de deficiência.”Porque há várias pessoas que precisam deste trabalho que o Cenorf vem fazendo, em prol da inclusão social das pessoas com deficiência”, salientou o mesmo responsável, indicando que já há um orçamento para o resto da reabilitação, que não quis avançar, mas que já foi encaminhado ao Governo para financiamento.

As obras de reabilitação do Cenorf foram financiadas por Portugal, através do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, que em novembro assinou um protocolo com o Ministério da Família e Inclusão Social, no valor de 50 mil euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No ato de inauguração das novas valências, Portugal esteve representado pelo embaixador em Cabo Verde, António Albuquerque Moniz, que realçou as “boas condições” que o centro dispõe agora para continuar a apoiar as pessoas com deficiência e todas as que precisam do serviço. Além deste apoio financeiro, o diplomata português afirmou que Portugal tem apoiado também na formação de técnicos de fisioterapeuta, mostrando “grandes esperança” que as atividades desenvolvidas por esta instituição única no país sejam replicadas em outros centros.

Por sua vez, o ministro da Família e Inclusão Social de Cabo Verde, Fernando Elísio Freire, sublinhou que o Cenorf é um “centro de referência a nível nacional”, que tem contado com todo o apoio do Governo. Apesar de considerar que os recursos “são sempre escassos” no país, o ministro deu conta que nos últimos quatro anos o Governo aumentou em 37% o seu financiamento às 13 associações e organizações que atuam na área das deficiência.

“O que demonstra bem todo o engajamento do Governo de Cabo Verde em criar todas as condições para que as pessoas com deficiência tenham um inserção ativa no mercado de trabalho, na sua vida quotidiana, mas sempre numa lógica de autonomia”, salientou o ministro. O Cenorf é a única entidade que presta serviços especializados em matéria de ortoprotesia e reabilitação física/motora em Cabo Verde, direcionados a pessoas com deficiência de predomínio físico, motor ou multideficiência congénita e adquirida de qualquer idade, e provenientes de todas as ilhas do arquipélago.

O centro foi criado pela Associação Cabo-verdiana de Deficientes (ACD), cujo o seu presidente, António Pedro, disse que a remodelação do interior é “um momento de grande importância”, mas pede o envolvimento de toda a sociedade cabo-verdiana para continuar o projeto.




Fonte: Observador
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: casconha

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo