iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

TotalMobility
myservice

Tecnomobile

Anuncie Aqui

Multihortos

Drive Mobility

Autor Tópico: Tudo relacionado com o Coronavírus  (Lida 60876 vezes)

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Offline Pantufas

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #120 em: 12/04/2020, 17:14 »
Combate português à pandemia elogiado lá fora: "Os suecos do sul"

Jornal espanhol El País escreve que "britânicos, suíços, holandeses ou alemães poderiam aprender alguma coisa com o sulista e latino Portugal".
Combate português à pandemia elogiado lá fora: "Os suecos do sul"

© Global Imagens
Notícias ao Minuto

12/04/20 17:04 ‧ Há 6 mins por Notícias Ao Minuto

Mundo Covid-19

A forma como Portugal tem vindo a combater a pandemia de Covid-19 (que causou, para já 504 vítimas mortais e 16.585 casos confirmados de infeção) continua a ser elogiado além-fronteiras. Desta feita, o jornal espanhol El País dedica um artigo à forma como a crise tem sido gerida, e apelida os portugueses de... "os suecos do sul".

Na base desta comparação está uma famosa tirada do presidente Marcelo Rebelo de Sousa em dezembro de 2017, então a propósito dos "feitos diplomáticos do país". Uma expressão que "poderia muito bem extender-se hoje à luta contra o coronavírus".

"Portugal lida com a pandemia com metade das mortes da Suécia por milhão de habitantes. Ainda que o mundo continua boquiaberto a olhar para o norte, britânicos, suíços, holandeses ou alemães poderiam aprender alguma coisa com o sulista e latino Portugal", pode ler-se.

"Neste momento, os dados lusos são muito mais lisonjeitos do que os de França, Reino Unido, Alemanha, Países Baixos, Bélgica ou Suíça, estereótipos da suposta eficácia, disciplina e racionalidade do norte da Europa", prossegue.

A publicação refere que esta crise "aproximou", não só os partidos, como também Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa, que "complementam e, publicamente, esquecem as discrepâncias. Se hoje não há provas de que a unidade institucional cure epidemias, há que as brigas políticas aumentam o mal-estar social".

"Nas redes portuguesas, é impossível encontrar vídeos de cidadãos insultuosos ou raivosos (nem engraçados). Nas ruas, a polícia não controla, sensibiliza; não multa, recomenda. Em abril, apenas deteve - no sentido mais leviano do termo - 74 pessoas por romper o confinamento", conclui.


Noticias ao minuto
 

Offline Pantufas

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #121 em: 12/04/2020, 17:19 »
Rastreio da Câmara do Porto em lares deteta 29 infetados

Um rastreio feito pela Câmara Municipal do Porto em 54 lares da cidade identificou até agora 29 pessoas com testes positivos à covid-19, a maioria dos quais funcionários das instituições, informou hoje a autarquia.
Rastreio da Câmara do Porto em lares deteta 29 infetados

© DR
Notícias ao Minuto

12/04/20 16:31 ‧ Há 45 mins por Lusa

Numa nota hoje enviada à Lusa, o município refere que a maioria dos infetados são funcionários das instituições.

"Dos 3.111 testados em 54 lares, existem já resultados laboratoriais para 2.620 utentes e funcionários de 45 lares. 28 desses testes foram inconclusivos e serão repetidos e 29 testaram positivo, sendo 20 funcionários e apenas 9 idosos", adianta a autarquia liderada por Rui Moreira.

O município refere ainda que 15 idosos foram transferidos para a Pousada da Juventude.

Estas pessoas não estão infetadas, tendo sido deslocadas para o centro de acolhimento montado no local para utentes de lares que "deixaram de ter capacidade para os acolher, por terem sido detetados casos entre a sua população e por daí ter resultado incapacidade funcional da estrutura".

Cinco desses idosos foram esta manhã encaminhados para esse espaço de retaguarda.

A Câmara do Porto explica que o programa municipal de rastreio "engloba todos os lares e residências coletivas públicas ou privadas do concelho do Porto e é único a nível nacional".

O objetivo é testar toda a população idosa institucionalizada na cidade, incluindo também todos os funcionários e cuidadores.

"Ao teste positivo de um deles, é promovida a sua segregação, com a orientação da autoridade de saúde local", pormenoriza a autarquia.

Disponíveis estão cinco mil testes PCR, doados pela Fundação Fosun e pela Gestifute.

O rastreio, que "deve ficar completo esta semana", está a ser aproveitado pelos Agrupamentos de Centros de Saúde para ações de formação nos lares, no sentido de melhor de protegerem da pandemia causada pelo novo coronavírus, mas o município diz que a maioria estava preparada.

"Os resultados demonstram que a maioria dos lares do Porto estavam bem estruturados e tinham tomado medidas de contingência e confinamento adequadas, o que tem deixado os promotores do programa muito satisfeitos", realça a Câmara do Porto, na nota hoje divulgada.

A Câmara do Porto acrescenta não estarem incluídos nos números divulgados intervenções pontuais levadas a cabo em lares da cidade, onde já se tinham registado casos positivos.

"Este programa, único a nível nacional, e sem grande paralelo a nível internacional, cumpre as recomendações da Organização Mundial de Saúde e segue as práticas de maior sucesso no Oriente e numa localidade de Itália, com grande sucesso", frisa a Câmara Municipal do Porto.

O intuito é, entre a população mais fragilizada, que regista taxas de letalidade mais elevadas, "testar, separar, tratar e cuidar".

O trabalho resulta de uma parceria entre a autarquia, que disponibilizou os testes, o Hospital de São João, onde estão localizados os laboratórios, centros de saúde, responsáveis pela recolha das amostras, e várias entidades que apoiam a montagem de estruturas de retaguarda especializadas.

A Câmara do Porto sublinha que depois de, no sábado, ter solicitado à Administração Regional de Saúde do Norte os números desagregados do município, "aquela entidade reportou após algumas horas os dados estatísticos, importantes para que a autarquia possa cumprir eficazmente com os vários despachos e a legislação que lhe recomendam e impõem competências no contexto da atual crise pandémica".

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 504 mortos, mais 34 do que no sábado (+7,2%), e 16.585 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 598 em relação a sexta-feira (+3,7%).

Dos infetados, 1.177 estão internados, 228 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 277 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.


Noticias ao minuto
 

Offline Pantufas

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #122 em: 12/04/2020, 17:21 »
Quase 100 pessoas retiradas de pensão em Lisboa após casos de Covid-19

Autoridades confirmam que três pessoas acusaram positivo por infeção pelo novo coronavírus no Hotel Empire Lisbon.


© Twitter/ rsantos50

11/04/20 22:43 ‧ Há 18 Horas por Notícias Ao Minuto


As autoridades retiraram, na noite deste sábado, 93 pessoas de uma unidade hoteleira situada em Lisboa, após três hóspedes testarem positivo para a infeção pelo novo coronavírus, confirmou o vereador da Câmara Municipal da capital portuguesa, Carlos Castro.

Os três hóspedes em causa, que entretanto abandonaram o Hotel Empire Lisbon, na Rua dos Anjos, estão, neste momento, internados no hospital, ao passo que as pessoas que foram retiradas do local irão permanecer alojadas num hotel.

"As autoridades de saúde, por uma necessidade de proteção, sinalizaram a necessidade de proceder à evacuação deste espaço, para que houvesse o isolamento e se procedesse a uma desinfeção", começou por explicar Carlos Castro, em declarações à SIC Notícias.

"Foi isso que, ao longo deste dia, preparámos, em conjunto com as autoridades de saúde e as várias equipas sociais, uma operação que permitisse retirar as pessoas daqui com toda a segurança e conforto", acrescentou.

As 93 pessoas retiradas irão permanecer "em isolamento" e, amanhã, "será realizada uma análise, em que cada uma fará uma despistagem do seu estado de saúde". Só depois a Câmara Municipal de Lisboa irá decidir se tomará novas medidas.

Notícias Ao Minuto
 

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #123 em: 13/04/2020, 12:32 »
“As famílias têm medo da morte, eles não”. Reportagem em dois lares onde o vírus entrou, assustou e matou

Maria Martinho
Texto

João Porfírio
Fotografia
Helena vê agora o filho pela janela, Adelaide não acredita conseguir chegar aos 100 anos daqui a dois meses, Alice mantém a fé. Fomos a um lar ainda livre de infetados e a outro onde o vírus já matou.

12 abr 2020, 15:47
   

“Muitos familiares comunicam com eles só através do vidro”
O lar onde em três dias um vírus mudou quase tudo
Casais em quartos separados, refeições em loiça descartável e uma capela sem Santíssimo
Falta de material e funcionários infetados: os dois maiores problemas
Adelaide faz 100 anos em junho, mas não acredita chegar até lá. Helena passa os dias a olhar para uma janela com vista para a casa do filho, é a forma que tem de saber dele. Elvira ouve música no quarto para espantar a solidão. Alice percorre os corredores com a ajuda da bengala, sem pressa e com muita fé. Concepción está acamada e dorme com uma fotografia de Julio Iglesias na mesa de cabeceira.


No Centro de Apoio à Terceira Idade (CATI), em São Mamede de Infesta, Matosinhos, a Covid-19 ainda não entrou, mas já passou bem perto da porta. “Até agora, ainda não temos infetados, tenho esperança que continue assim, mas sei que é muito difícil. Uma utente de 86 anos perdeu ontem o filho que morreu deste vírus. Está muito agitada porque não pode sair daqui”, conta José Pinto, diretor técnico do lar.

A manhã vai a meio e numa das salas de convívio a televisão está ligada e com som. Manuel Luís Goucha conversa com o padre José Luís Borga, uma dezena de idosos olham atentos para ambos, outros parecem nem os ouvir. Junto à parede está estacionado um carrinho com o que restou do pequeno almoço, há livros e revistas em cima das mesas, mas ninguém parece ter muita vontade de os folhear.

Abre-se a porta de um quarto e não é um quarto qualquer. É lá que está um dos dois isolados deste lar. Sai numa cadeira de rodas empurrada por uma enfermeira, que despe a bata e a touca e coloca-as num recipiente próprio, assim como a própria roupa do idoso, devidamente embalada e identificada. É esta a rotina de para quem entra e sai daquele lugar, que mal fica vazio é desinfetado por uma funcionária de limpeza com um balde com água e lixívia. Dentro daquelas paredes quase tudo é exclusivo, do termómetro à esfregona que desliza pelo chão. Cada um com o seu.

▲ Um dos dois isolados deste lar. Sai numa cadeira de rodas empurrada por uma enfermeira, que depois despe a bata e a touca.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Mais à frente passamos pelo quarto de Elvira, onde à porta se ouve uma música alegre vinda de um pequeno rádio, a contrastar com o dia cinzento que, sentada num cadeirão, ela consegue ver agora apenas pela janela. Na porta ao lado está a espanhola Concepción, deitada numa cama articulada e com uma fotografia de Julio Iglesias na mesa de cabeceira. A sua companheira de quarto prefere emoldurar as fotografias da família ou de santos religiosos. Em comum têm as garrafas de água com palhinhas ou as fraldas descartáveis empilhadas junto às camas.

Nos corredores dos três pisos do CATI saltam a vista vários carrinhos de limpeza e são muitos os baldes, as esfregonas, as toalhas, os sacos de plástico ou os rolos de papel higiénico. Mas veem-se também escovas e secadores do cabelo e frascos de perfume. “Mesmo sem saírem, alguns gostam de se arranjar”, diz uma auxiliar.

“Dona Alice estive à sua procura. Vá lá medir a temperatura, só faltava você”, repreende José Pinto, o diretor técnico, explicando que todos os idosos avaliam a temperatura de manhã e à tarde. A senhora concorda e sorri, e com a ajuda de uma bengala percorre lentamente o corredor, benze-se ao passar pela capela e parece já não se espantar com tantas batas, máscaras e preocupações.

Continue a lêr https://observador.pt/especiais/as-familias-tem-medo-da-morte-eles-nao-reportagem-em-dois-lares-onde-o-virus-entrou-assustou-e-matou/
 

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #124 em: 13/04/2020, 12:34 »
Em direto. Covid-19 em Portugal: mais 31 mortes e 349 infetados em Portugal, o menor número absoluto em abril

https://expresso.pt/coronavirus/2020-04-13-Em-direto.-Covid-19-em-Portugal-mais-31-mortes-e-349-infetados-em-Portugal-o-menor-numero-absoluto-em-abril

Mais de mil ambulâncias e 30 instalações, como lar de idosos e estabelecimentos hospitalares, foram descontaminados pelo núcleo de matérias perigosas da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro da GNR desde o início da pandemia de Covid-19.

Em comunicado esta segunda-feira divulgado, a Guarda Nacional Republicana especifica que o núcleo integra cerca de 60 militares “altamente especializados” em matérias perigosas e agentes NRBQ (nucleares, radiológicos, biológicos e químicos). Tem vindo a ser acionado diariamente, conta ainda a GNR, para a descontaminação de estabelecimentos hospitalares, instituições particulares de solidariedade social, lares de idosos, creches, centros de dia, além de instalações e viaturas da própria GNR.

Fonte: Expresso
 

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #125 em: 13/04/2020, 12:43 »
🔴 COVID-19: O QUE SE PASSA EM PORTUGAL E NO MUNDO   



Mundo COVID-19
COVID-19 no mundo

[EM ATUALIZAÇÃO]
A pandemia COVID-19 parou o mundo desportivo, financeiro e político. Acompanhe aqui EM DIRETO as principais notícias oficiais, desportivas e generalistas do que se passa em Portugal e no mundo.
 

13 de abril
PORTUGAL: TVI24 [12h30] | Portugal chega às 535 mortes por COVID-19. O boletim epidemiológico do dia foi divulgado e mostra que as mortes no País são agora de 535 (mais 31 do que ontem). Há 16 934 casos confirmados (mais 349 do que no dia anterior) e 277 doentes recuperados.

ESPANHA: ABC [10H37] | "Espanha soma 517 mortes nas últimas 24 horas e supera os 17 000 falecimentos". O país registou, esta segunda-feira de manhã, uma nova descida no número total de mortes provocadas pela pandemia da Covid-19. Mais 517 pessoas perderam a vida, fazendo um total de 17 489 mortos até agora. Espanha regista 3 477 novos casos de infeção, somando agora 169 496 infetados. Uma taxa de crescimento inferior ao dia anterior. 64 727 pessoas recuperaram da doença em Espanha, até agora, indicam as autoridades de saúde.

BRASIL: Jornal Económico [08H54] | "Número de mortos no Brasil sobe para 1 223 e país regista 22 169 infetados". "De acordo com o Ministério da Saúde, o país registou 99 mortes nas últimas 24 horas e mais 1 442 novos casos de infeção pelo novo coronavírus."

12 de abril

Nova Iorque

ESTADOS UNIDOS: New York Times [18h48] | Mortes em Nova Iorque passam as 9000. "O Governador do Estado de Nova Iorque, Andrew Cuomo, anunciou que mais 758 pessoas morreram no estado, elevando o total de mortos pelo coronavírus para 9385."

PORTUGAL: SIC Notícias [18h07] | Estado de emergência: número de detidos. O Ministério da Administração Interna informou, em comunicado, que a PSP e a GNR já detiveram 117 pessoas desde a renovação do estado de emergência. A tutela acrescentou, ainda, que foram encerrados 311 estabelecimentos.

FRANÇA: Le Figaro [18h07] | França ultrapassa as 14 mil mortes. "A COVID-19 causou 14 393 mortes desde o início da epidemia – mais 561 nas últimas 24 horas –, de acordo com a mais recente avaliação divulgada pela Direção-Geral de Saúde. Atualmente, em todo o país, estão hospitalizados 31 826 pacientes infetados com o coronavírus, dos quais 6845 nos cuidados intensivos."

ITÁLIA: La Repubblica [17h46] | Perto de 2000 casos positivos em Itália. "O novo boletim da Proteção Civil italiana fala num crescimento do número de infetados em 1984 nas últimas 24 horas. O total desde o início da pandemia no país é de 156 363. Em termos de hospitalizações, Itália regista um total de 27 847. Nas últimas 24 horas morreram 431 pessoas, elevando o total para 19 899. Os recuperados no país são  34 211."

ESPANHA: La Vanguardia [17h31] | Pedro Sánchez: "Não podemos baixar as armas, temos de continuar a lutar." "O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou que a fase de confinamento continuará e avançou que o regresso à normalidade no país será progressivo e cauteloso. Em conferência de Imprensa, Pedro Sánchez não descartou a possibilidade de manter ou reforçar as restrições atuais, quando a duração do estado de emergência terminar (26 de abril). Segundo o chefe do Governo espanhol, tudo dependerá da evolução da pandemia que, até hoje, já matou cerca de 17 000 pessoas no país. Pedro Sánchez afirmou ainda que existem dados encorajadores que confirmam que foram dados os primeiros passos decisivos para uma vitória na luta contra a COVID-19."


Londres

REINO UNIDO: The Telegraph [15h40] | Reino Unido passa os 10 mil óbitos. "O Departamento de Saúde do Reino Unido informou que o total de mortes por coronavírus é de 10 612, após o registo de 737 nas últimas 24 horas. Há 84 279 casos positivos após 282 374 pessoas terem sido sujeitas a teste de diagnóstico."

HOLANDA: De Telegraaf [13h49] | Cerca de 100 mortes em 24 horas. "As autoridades de saúde da Holanda relataram 94 mortes nas últimas 24 horas. Atualmente, no país, existem 2737 óbitos por coronavírus e 25 587 infetados. Mais de 8000 pessoas foram hospitalizadas desde o início do surto."

INGLATERRA: The Guardian [13h31] | Boris Johnson teve alta. "O primeiro-ministro inglês, Boris Johnson, deixou o hospital de St. Thomas, em Londres, depois de estar internado uma semana devido à COVID-19. Recorde-se que Boris Johnson chegou a passar pelos cuidados intensivos desta unidade hospitalar."

PORTUGAL: RTP3 [12h44] | Marta Temido garante a chegada de mais material para testes. Em conferência de Imprensa, a ministra da Saúde, Marta Temido, apresentou os dados de eficácia de atendimento da Linha SNS24 e confirmou a chegada a breve trecho de mais material para a realização de testes de diagnóstico. "Como se sabe, no contexto de pandemia, o encaminhamento dos pacientes tem sido baseado na ajuda das tecnologias, nomeadamente através do Trace COVID e a Linha SNS24. Sublinho que os doentes que estão em domicílio estão a ser acompanhados telefonicamente. Temos cerca de 70 000 profissionais inscritos do Trace COVID e fazemos vigilância clínica a mais de 36 000 utentes. Quanto à linha SNS24, retomou a normalidade. Ontem recebeu mais de 12  mil chamadas e foram atendidas mais de 11 mil", revelou.

"Desde 1 de março foram realizados 172 440 testes de diagnóstico para a COVID-19; a média desde o início de abril é mais de 9000 testes por dia. Do total de testes, 52 por cento foram feitos em laboratórios públicos. A propósito da distribuição de material para testes. Recebemos um voo com 900 mil testes de diagnóstico e 220 mil zaragatoas. Ainda não recebemos os kits de extração, mas esperamos receber na semana que se inicia amanhã", assegurou a ministra.

"Os 508 ventiladores que adquirimos, e que a entrada estava prevista para esta semana, estão atrasados. Os regulamentos sobre transportes na China mudaram e estamos a tratar das novas autorizações. Isto atrasou o transporte em sensivelmente oito dias", esclareceu Marta Temido.
 

Offline rui sopas

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #126 em: 13/04/2020, 15:48 »
Covid-19. 70 vacinas em desenvolvimento, três já em fase de teste em humanos e outras três descobertas científicas importantes
13.04.2020 às 15h41



RUI DUARTE SILVA

Que fumar faz mal à saúde já sabíamos, mas agora há uma novidade: os fumadores produzem uma enzima que ajuda o novo coronavírus a chegar onde mais destrói, aos pulmões. Esta segunda-feira ficamos também a saber que já há três vacinas em fase de testes em humanos, que a poluição pode ser um fator na taxa de mortalidade da covid-19 no norte de Itália e que o vírus pode estar a chegar ao nosso cérebro
Ana França
ANA FRANÇA
Existem 70 vacinas contra o coronavírus em desenvolvimento em todo o mundo, com três já na fase de testes em seres humanos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Os testes clínicos mais avançados são da autoria da CanSino Biologics, sediada em Hong Kong, e do Instituto de Biotecnologia de Pequim. A segunda vacina está a ser testada pela norte-americana Moderna Inc. e uma terceira está também nas mãos de uma farmacêutica norte-americana, a Inovio Pharmaceuticals Inc.

É um progresso praticamente sem precedentes na história da medicina mundial. Uma vez que é pouco provável que o vírus seja eliminado através de medidas de contenção, a indústria farmacêutica está a trabalhar a uma velocidade veloz, a par com centenas de outros cientistas por todo o mundo em universidades e laboratórios para reduzir o tempo necessário à comercialização de uma vacina - uma proeza que geralmente demora qualquer coisa como entre 10 a 15 anos.

A CanSino informou no mês passado que recebeu a aprovação do regulador chinês para iniciar testes em humanos com a sua vacina. A Moderna, com sede em Cambridge, Massachusetts - que nunca lançou um produto e que demorou pouco mais de dois meses a desenvolver uma potencial vacina - recebeu aprovação para os testes em humanos mesmo sem ter realizado primeiro o teste em animais; a Inovio está desde a semana passada a testar em seres humanos que se voluntariaram para estes testes clínicos.

Segundo a “Bloomberg”, o estudo da CanSino recorre a uma injeção experimental em 108 adultos, com idades entre os 18 e os 60 anos, portanto tanto em grupos saudáveis quanto nas primeiras idades de risco, a chamada “fase 2”. Na “fase 1” estabelece-se apenas a segurança da vacina num pequeno grupo de indivíduos saudáveis, para que os investigadores possam observar os potenciais efeitos secundários indesejáveis da vacina e também testar a capacidade do sistema imunitário de gerar defesas. As fases 2 e 3 testam a eficácia em grupos maiores, tal como já se está a passar no estudo da CanSino. Incluem pessoas em grupos de risco e administram-se em locais onde a doença está presente na comunidade.

FUMAR AJUDA O VÍRUS A CHEGAR AOS PULMÕES

Fumar faz mal à saúde e sabemos que prejudica principalmente a função pulmonar, que também é a que mais sofre quando o novo coronavírus penetra no nosso corpo. Um grupo de investigadores da Universidade de Vancouver, no Canadá, descobriu que quem fuma e quem tem doenças que obstruem os pulmões (relacionadas ou não com o fumo mas quase sempre exacerbadas por este hábito) tem níveis mais elevados da enzima ACE-2, que ajuda o vírus a entrar nas células que constituem os nossos pulmões, onde por sua vez ele se multiplica. A observação teve em conta o caso de Wuhan, na China, onde a pandemia começou e onde cerca de 50% dos homens fumam, sendo que a mortalidade é consideravelmente mais elevada entre o sexo masculino.

As amostras foram retiradas de 21 pacientes com doença obstrutiva crónica nos pulmões e de outras 21 sem esta condição. As enzimas ACE-2 foram encontradas em maior número no primeiro grupo, cujos elementos também eram fumadores. Depois, estes resultados foram comparados com mais dois estudos idênticos e as conclusões foram as mesmas.

Estas novas informações foram publicadas num estudo do European Respiratory Journal, na quinta-feira, e fazem parte de uma análise mais abrangente aos fatores de risco e às variações do nível de gravidade da covid-19 entre os vários doentes que a contraem. Obesidade, diabetes, pressão alta também voltaram a ser as doenças referidas como as que comportam mais risco para o paciente de covid-19.

O VÍRUS ESTÁ A CHEGAR AO CÉREBRO?
Não há estudos suficientemente abrangentes para ser possível afirmar algo tão sério, mas a pesquisa já está a ser feita no sentido de entender exatamente os limites dos itinerários possíveis deste vírus dentro do nosso corpo - ou se os há de todo. Primeiro começamos a ouvir falar de um vírus que provocava dores de cabeça, tosse, febre e outros sintomas parecidos com os da gripe. Depois a fadiga extrema e vómitos. Logo a seguir começaram a surgir relatos de pessoas que perderam totalmente o paladar e mesmo de algumas cujos cheiros estavam “trocados” (ou seja, uma pêra cheirava a rosas, por exemplo). Isto indica-nos que o novo coronavírus pode estar a dar os primeiros passos na exploração do nosso cérebro, mas os médicos ainda não estão preparados para assinar uma conclusão tão séria.

Um artigo no Medium, do ex-editor da revista “Live Science”, Robert Roy Britt, mostra que as provas são ainda demasiado ocasionais para merecerem sequer esse nome.

Alguns médicos citados falam de alguns pacientes “confusos” ou com outros sintomas coincidentes com um diagnóstico de inflamação no cérebro, mas nos estudos até agora conduzidos por vezes apenas uma pessoa no grupo de análise demonstrou tais sintomas, o que torna impossível qualquer conclusão.

Continue a lêr: https://expresso.pt/coronavirus/2020-04-13-Covid-19.-70-vacinas-em-desenvolvimento-tres-ja-em-fase-de-teste-em-humanos-e-outras-tres-descobertas-cientificas-importantes?utm_source=onesignal&utm_medium=notification&utm_campaign=internacional&utm_content=Covid-19.+70+vacinas+em+desenvolvimento%2C+tr%C3%AAs+j%C3%A1+em+fase+de+teste+em+humanos+e+outras+tr%C3%AAs+descobertas+cient%C3%ADficas+importantes


Fonte: Expresso
 

Online casconha

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #127 em: 13/04/2020, 20:11 »

Funcionários apoiam deficientes em centro com 100 infetados por coronavírus em Vila do Conde
Só três ou quatro é que estão com sinais febris e temperaturas consideradas, os outros todos estão sem sintomas.



São já 100 os infestados - 83 utentes e 17 funcionários - num centro de apoio a deficientes na freguesia de Touguinha, em Vila do Conde. Só um utente é que está internado no hospital, os restantes continuam no lar. Já os funcionários infetados foram substituídos.

"Só três ou quatro é que estão com sinais febris e temperaturas consideradas, os outros todos estão sem sintomas nenhuns. Os funcionários foram todos para casa, que nós estávamos a rodar equipas, tínhamos a equipa a fazer agora 15 dias e tínhamos uma equipa em casa em descanso para vir substituir esta, que estava a residir com os utentes.


Os funcionários foram para casa para isolamento, quatro também estavam com sintomas febris, mas estavam bem", explicou Rui Maia, responsável do centro.



Fonte:cmjornal
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: migel

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #128 em: 16/04/2020, 11:36 »
Estado de emergência: novo decreto abre espaço ao Governo para abertura “gradual” de serviços e comércio
16.04.2020 às 11h31

https://expresso.pt/coronavirus/2020-04-16-Estado-de-emergencia-novo-decreto-abre-espaco-ao-Governo-para-abertura-gradual-de-servicos-e-comercio

Marcelo já enviou para o Parlamento o novo decreto para renovar o estado de emergência por mais 15 dias. Em termos “largamente idênticos” ao anterior, o diploma levanta as restrições aos direitos dos trabalhadores e prevê “a possibilidade de futura reativação gradual, faseada, alternada e diferenciada de serviços, empresas e estabelecimentos, com eventuais aberturas com horários de funcionamento adaptados, por sectores de atividade”


Fonte: expresso
 

Offline Pantufas

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #129 em: 16/04/2020, 15:49 »
Covid-19: Serviço Regional de Saúde da Madeira cria 'Linha do Idoso'

O Serviço Regional de Saúde da Madeira anunciou hoje a criação da 'Linha Idoso' e apelou às famílias para manterem os familiares idosos nos respetivos domicílios, assegurando apoio domiciliário clínico após a alta.
Covid-19: Serviço Regional de Saúde da Madeira cria 'Linha do Idoso'


© Pixabay

Notícias ao Minuto
20:27 - 14/04/20 POR LUSA

PAÍS COVID-19



"No atual contexto pandémico, os serviços não podem manter as altas problemáticas em camas hospitalares, nem no Serviço de Urgência do Hospital Nélio Mendonça [Funchal], o que acarreta riscos acrescidos devido à covid-19, tanto para os utentes como para os profissionais", refere, em comunicado, o Sesaram.

O Serviço Regional de Saúde adianta que "assegurará o apoio domiciliário médico, após a alta clínica", tendo para o efeito criado uma linha de apoio específica, a 'Linha Idoso', disponível através do número 969 320 822.

O Sesaram especifica ainda que "os cuidados de enfermagem necessários também estão assegurados" e que, "em articulação com a Cruz Vermelha Portuguesa, se necessário for, e de acordo com as necessidades económicas, será ativado o apoio do banco de ajudas técnicas com empréstimo de cama articulada, colchão anti-escaras e cadeira de rodas e andadeiras".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 120 mil mortos e infetou quase dois milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Dos casos de infeção, cerca de 402 mil são considerados curados.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 567 mortos, mais 32 do que na segunda-feira (+6,%), e 17.448 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 514 (+3%).

Dos infetados, 1.227 estão internados, 218 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 347 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.


País ao minuto
 

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #130 em: 18/04/2020, 19:41 »
INEM faz vídeos com conselhos sobre a doença em língua gestual
INEM diz estar a implementar medidas que possibilitem às equipas no terreno melhorar a comunicação com a comunidade surda.

Notícias ao Minuto
08:10 - 17/04/20 POR NOTÍCIAS AO MINUTO

OInstituto Nacional de Emergência Médica (INEM) produziu dois vídeos em Língua Gestual Portuguesa para explicar aos cidadãos surdos alguns conselhos sobre o que fazer durante a pandemia.


Em um dos vídeos, que pode ver na galeria acima, são explicadas quais a regras que devem ser adotadas para evitar o contágio, nomeadamente, as relacionadas com etiqueta respiratória e isolamento social. É ainda explicado o que fazer perante o surgimento de sinais e sintomas compatíveis com Covid-19.

No outro, feito em colaboração com o Centro de Apoio Psicológico e Intervenção de Crise do INEM, são evidenciadas algumas das reações emocionais que podem surgir fruto de eventuais medidas de isolamento ou quarentena.

O INEM refere que, atendendo às condicionantes que o socorro no contexto da Covid-19 implica, "tais como uso de equipamento de proteção individual", que dificulta a comunicação no terreno com os cidadão surdos, se encontra a implementar medidas que possibilitem às equipas no terreno melhorar a comunicação com estes cidadãos.

De acordo com o último boletim, Portugal regista 629 mortes devido à Covid-19 e 18.841 infetados.


Veja mais» https://www.noticiasaominuto.com/pais/1459266/inem-faz-videos-com-conselhos-sobre-a-doenca-em-lingua-gestual
 

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #131 em: 19/04/2020, 16:46 »
Covid-19: Uso de máscara obrigatório na Madeira em atividades de contacto com público
18.04.2020 às 18h02

Os profissionais das atividades com contacto com o público têm obrigatoriamente de usar máscara, a partir das 00:00 de quarta-feira, decidiu o Governo Regional da Madeira.

OConselho do Governo Regional tomou hoje várias medidas durante o estado de emergência decretado pelo Presidente da República até 2 de maio no arquipélago da Madeira, entre as quais o uso de máscara obrigatória pelos profissionais que contactam com o público.

"Há que agir com prudência e sem precipitações, não podemos cometer erros, sob pena de tudo mudar de um dia para o outro e o número de infetados começar a crescer de forma incontrolável", justificou o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, ao referir-se ao "necessário faseamento" nas medidas restritivas e retoma da atividade económica.

O Governo alerta para que o vírus não está erradicado na região, "apesar dos bons resultados atingidos até agora com o esforço de toda a população".
"Não podemos atenuar as medidas de prevenção, quer no plano cientifico, quer no plano prático. Provou-se recentemente que o uso das máscaras pela comunidade contribui positivamente para diminuir os riscos de contágio. Deste modo, recomendamos o uso de máscaras por toda a população consoante formos atenuando as medidas restritivas", disse o governante.

Esta recomendação, contudo, salientou Miguel Albuquerque, passa "a ser obrigatória a partir das 00:00 do dia 22 de abril para os profissionais e pessoal de todas as atividades com contacto com o público".

Porque "se têm revelado fundamentais para o controlo da pandemia na Madeira", continuam em vigor outras três medidas: o controlo das acessibilidades externas; o fecho dos portos e marinas da região e a forte restrição à acessibilidade aérea; e a obrigatoriedade de quarentena para os passageiros desembarcados, bem como o controlo da temperatura. Para o Governo da coligação PSD/CDS, aquele controlo "permitiu às autoridades regionais de saúde um controlo e monitorização dos casos importados, evitando assim o contágio proveniente de outros países e regiões".

O confinamento residencial da população mais idosa e a proibição de visitas aos lares, assim como a proibição do ajuntamento de pessoas e o isolamento social como regra continuarão também a vigorar.

O Governo decidiu autorizar a partir das 00:00 de segunda-feira a reabertura das atividades da indústria extrativa, transformadora, da construção civil e conexas, que terão de cumprir "medidas rigorosas e imperativas de funcionamento, quer nos termos dos respetivos planos de contingência das empresas, quer nos termos das recomendações da autoridade regional da Saúde". Essas medidas dizem respeito, designadamente, ao transporte dos profissionais, ao distanciamento social, ao controlo da temperatura, aos atos de higiene pessoal e coletiva, à desinfeção periódica dos locais de trabalho e dos locais de refeições e o uso obrigatório de máscara.

Quanto à reabertura da atividade comercial e prestação de serviços, o Governo indica que no final da próxima semana avaliará a situação e "tomará as medidas adequadas".

No que diz respeito à época balnear, o Governo afirma ser "prematuro decretar o encerramento da época balnear nesta altura". "Temos de aguardar a evolução da pandemia e, mais próximo do verão, tomar as decisões em segurança e com sentido de equilíbrio", referiu Miguel Albuquerque, que agradeceu o contributo que o pessoal docente, colaboradores da Segurança Social, das Instituições Particulares de Solidariedade Social e cuidadores têm prestado à região neste momento de combate à pandemia.

Em Portugal, morreram 687 pessoas das 19.685 registadas como infetadas.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.



Expresso
 

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #132 em: 19/04/2020, 16:51 »
Depois dos lares, Vizela testou pessoas com deficiência

Utentes da AIREV - Associação para a Integração e Reabilitação Social de Crianças e Jovens Deficientes


Foto: NUNO VEIGA/LUSA


Delfim Machado
16 Abril 2020 às 16:03


A Câmara de Vizela fez testes de despiste e diagnóstico do novo coronavírus aos cidadãos portadores de deficiência que estão institucionalizados no concelho. Deram todos negativo.

Os testes foram feitos a todos os utentes da AIREV - Associação para a Integração e Reabilitação Social de Crianças e Jovens Deficientes de Vizela "e nenhum deles testou positivo para Covid-19, estando neste momento a ser testados os funcionários daquela instituição", informou a autarquia vizelense, em comunicado, esta quinta-feira.

Recorde-se que a Câmara de Vizela tem em curso um programa de testes de despiste e diagnóstico de Covid-19 que abrange todos os lares de idosos do concelho, mas também os bombeiros, militares da GNR e profissionais de saúde.

"Os utentes das Instituições Particulares de Solidariedade Social são rastreados nas próprias instituições, com a colaboração de dois enfermeiros das Unidades de Saúde Familiar do concelho e um enfermeiro residente da respetiva instituição, sendo que os funcionários são rastreados nos centros 'drive-thru' mais próximos", explica o comunicado do Município vizelense.

Para além das Unidades de Saúde Familiar, o programa de testes também tem como parceira a Unilabs Portugal. Os testes visam "reforçar a segurança e rastrear os mais vulneráveis" e fazem parte de um plano de contingência municipal que contém outras medidas de prevenção e combate à Covid-19.

Segundo os números concelhios divulgados esta quinta-feira pela Direção-Geral de Saúde (DGS), correspondentes a 82% dos casos confirmados em Portugal, Vizela tem um total de 32 pessoas infetadas. Esta contagem peca por defeito, tendo em conta que, na passada quinta-feira, dia 9 de abril, o Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave contabilizava 35 casos positivos. Desde então que os números concelhios deixaram de ser divulgados pelas Autoridades de Saúde Local e Câmaras Municipais, por orientação do Ministério da Saúde.


JN
 

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #133 em: 19/04/2020, 17:11 »
O Papa reza pelos agentes de saúde que assistem pessoas com deficiência atingidas pela Covid-19



Na Missa este sábado (18/04) na Casa Santa Marta, no Vaticano, Francisco dirigiu seu pensamento às pessoas com deficiência atingidas pelo novo coronavírus e aos médicos e enfermeiros que cuidam delas. Na homilia, o Papa ressaltou que o cristão sabe falar com franqueza, aquela coragem de dizer a verdade com a liberdade que vem do Espírito Santo
VATICAN NEWS

Francisco presidiu a Missa na Casa Santa Marta, no Vaticano, na manhã deste sábado (18/04) da Oitava da Páscoa, vigília do Domingo da Divina Misericórdia. A antífona de entrada da liturgia de hoje é uma manifestação de exultação extraída do Salmo 104: “O Senhor fez o seu povo sair com grande júbilo; com gritos de alegria, os seus eleitos, aleluia!” (Sl 104,43). A intenção de oração do Santo Padre foi dirigida aos profissionais da saúde que assistem as pessoas com deficiência que contraíram a doença causada pelo novo coronavírus:

Ontem recebi uma carta de uma freira, que trabalha como tradutora na língua dos sinais para surdos-mudos, e me falava do trabalho tão difícil que os profissionais da saúde, os enfermeiros, os médicos, têm com as pessoas com deficiências que contraíram a Covide-19. Rezemos por eles que estão sempre a serviço destas pessoas com diferentes habilidades, mas que não têm as habilidades que nós temos.

Na primeira parte da homilia, o Papa comentou a passagem dos Atos dos Apóstolos (At 4,13-21) em que os chefes religiosos ameaçam veementemente Pedro e João a não ensinar em nome de Jesus. Mas os dois replicam com coragem e franqueza: “Julgai vós mesmos, se é justo diante de Deus que obedeçamos a vós e não a Deus! Quanto a nós, não nos podemos calar sobre o que vimos e ouvimos”. A franqueza – disse o Papa – é uma palavra importante, é o estilo dos pregadores. A palavra grega é parresía. É a coragem cristã que impele a falar com liberdade. O coração dos chefes religiosos estava fechado diante desta franqueza, estava corrompido: o Espírito Santo não pode entrar nestes corações. Pedro, que era um covarde, diante das ameaças dos chefes, responde com coragem, aquela coragem que vem do Espírito. O cristão diz toda a verdade porque é coerente. O Papa passou em seguida a comentar o Evangelho do dia (Mc 16,9-15) em que Jesus primeiro  repreende os discípulos pela dureza de coração deles, porque não acreditaram em quem disse tê-lo visto ressuscitado, e depois os exorta a ir pelo mundo inteiro e anunciar com coragem o Evangelho a toda criatura. A missão nasce do Espírito Santo. Que o Senhor – foi a oração conclusiva de Francisco – nos ajude sempre a ser corajosos: isso não significa imprudentes, a coragem cristã é sempre prudente, mas é coragem.

Ao término da Missa o Papa recordou que amanhã (domingo) a Santa Missa será celebrada na paróquia do Espírito Santo em Sassia, às 11h (6h de Brasília, ndr). E segunda-feira serão retomadas as missas das 7h (2h de Brasília, ndr) na Casa Santa Marta. A seguir, o texto da homilia transcrita pelo Vatican News:

Os chefes, os anciãos, os escribas, vendo estes homens e a franqueza com a qual falavam, e sabendo que eram pessoas sem instrução – talvez não soubessem escrever –, ficavam admirados. Não entendiam: “Mas é uma coisa que não podemos entender, como essas pessoas sejam tão corajosas, tenham essa franqueza”. Esta palavra é uma palavra muito importante que se torna o estilo próprio dos pregadores cristãos, inclusive no Livro dos Atos dos Apóstolos: franqueza. Coragem. Significa dizer tudo aquilo. Dizer claramente. Vem da raiz grega de dizer tudo, e também nós muitas vezes usamos esta palavra, propriamente a palavra grega, para indicar isto: parresía, franqueza, coragem. E viam neles essa franqueza, essa coragem, essa parresía, e não entendiam.

Franqueza. A coragem e a franqueza com as quais os primeiros apóstolos pregavam… Por exemplo, o Livro dos Atos dos Apóstolos está cheio disso: diz que Paulo e Barnabé buscavam explicar com franqueza aos judeus o mistério de Jesus e pregavam o Evangelho com franqueza.

Mas há um versículo do qual gosto muito na Carta aos Hebreus, quando o autor da Carta aos Hebreu se dá conta de que há algo na comunidade que está declinando, que se perde aquela coisa, que é um certo calor, que estes cristãos estão se tornando mornos. E diz isso – não me recordo bem a citação, creio que seja no capítulo 13… – diz isto: “Recordai-vos dos vossos primeiros dias, suportastes um combate doloroso: não jogai fora a vossa franqueza”. “Não percais”, retomar a franqueza: se não vem, você não é um bom cristão. Se não tem a coragem, se para explicar a sua posição escorrega nas ideologias ou nas explicações casuísticas, lhe falta aquela franqueza, lhe falta aquele estilo cristão, a liberdade de falar, de dizer tudo. A coragem.

E depois, vemos que os chefes, os anciãos e os escribas são vítimas, são vítimas desta franqueza, porque os coloca na parede: não sabem o que fazer. Dando-se conta de “que eram pessoas simples e sem instrução, ficavam admirados e os reconheciam ser aqueles que tinham estado com Jesus. Depois, vendo, de pé, junto a eles o homem que tinha sido curado, não sabiam o que replicar”. Ao invés de aceitar a verdade como se via, tinham o coração tão fechado que procuraram o caminho da diplomacia, o caminho da imposição do acordo: “De certo modo, os assustemos, digamos-lhes que serão punidos e vemos assim se calam”. Realmente, a própria franqueza deles os coloca na parede: não sabem como encontrar saída. Mas não lhes vinham à mente dizer: “Mas não será verdade, isso?” O coração estava fechado, endurecido; o coração estava corrompido. Este é um dos dramas: a força do Espírito Santo que se manifesta nesta franqueza da pregação, nesta loucura da pregação, não pode entrar nos corações corrompidos. Por isso, estejamos atentos: pecadores sim, corrompidos jamais. E não chegar a essa corrupção que tem muitos modos de manifestar-se…

Mas, se encontravam colocados na parede e não sabiam o que dizer. E acabaram compactuando entre eles: “De certo modo, os ameacemos, os assustemos um pouco”, e os convidam, os chamaram novamente e lhes deram ordem, os convidaram a não falar, de modo algum, nem de ensinar em nome de Jesus. “Façamos a paz: vós ide em paz, mas não falai em nome de Jesus, não ensinar”. Conheciam Pedro: não era um corajoso nato. Foi um covarde, renegou Jesus. Mas o que aconteceu, agora?


Respondem: “Julgai vós mesmos, se é justo diante de Deus que obedeçamos a vós e não a Deus! Quanto a nós, não nos podemos calar sobre o que vimos e ouvimos”. Mas esta coragem, de onde vem, a este covarde que renegou o Senhor? O que aconteceu no coração deste homem? O dom do Espírito Santo: a franqueza, a coragem, a parresía é um dom, uma graça que o Espírito Santo dá no dia de Pentecostes. Propriamente após terem recebido o Espírito Santo foram pregar: de certo modo corajosos, uma coisa nova para eles. Esta é a coerência, o sinal do cristão, do verdadeiro cristão: é corajoso, diz toda a verdade porque é coerente.

E o Senhor no envio chama a esta coerência. Após esta síntese que Marcos faz no Evangelho, “ressuscitado pela manhã – uma síntese da ressurreição – os repreendeu pela incredulidade e dureza de coração deles, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado”. Mas com a força do Espírito Santo – é a saudação de Jesus: “Recebeis o Espírito Santo – e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura”, ide com coragem, ide com franqueza, não tenhais medo. Não – retomando o versículo da Carta aos Hebreus – “joguem fora a vossa franqueza, não joguem fora este dom do Espírito Santo”. A missão nasce propriamente daí, desse dom que nos torna corajosos, francos no anúncio da Palavra.

Que o Senhor nos ajude sempre a ser assim: corajosos! Isso não significa imprudentes: não, não. Corajosos. A coragem cristã sempre é prudente, mas é coragem.

O Santo Padre terminou a celebração com a adoração e a bênção eucarística, convidando a fazer a Comunhão espiritual. A seguir, a oração recitada pelo Papa:

Aos vossos pés, ó meu Jesus, me prostro e vos ofereço o arrependimento do meu coração contrito que mergulha no seu nada na Vossa santa presença. Eu vos adoro no Sacramento do vosso amor, a inefável Eucaristia. Desejo receber-vos na pobre morada que meu coração vos oferece; à espera da felicidade da comunhão sacramental, quero possuir-vos em Espírito. Vinde a mim, ó meu Jesus, que eu venha a vós. Que o vosso amor possa inflamar todo o meu ser, para a vida e para a morte. Creio em vós, espero em vós. Amo-vos. Assim seja.

Antes de deixar a Capela dedicada ao Espírito Santo foi entoada a antífona mariana “Regina caeli”, cantada no tempo pascal:

Rainha dos céus, alegrai-vos. Aleluia!

Porque Aquele que merecestes trazer em vosso seio. Aleluia!

Ressuscitou como disse. Aleluia!

Rogai por nós a Deus. Aleluia!

D./ Alegrai-vos e exultai, ó Virgem Maria. Aleluia!

C./ Porque o Senhor ressuscitou, verdadeiramente. Aleluia!


Missa com o Papa Francisco na Casa Santa Marta - 18.04.2020



Fonte: https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-04/papa-francisco-missa-santa-marta-coronavirus-pessoas-deficiencia.html
 
Os seguintes membros Gostam desta publicação: pandora

Online migel

Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Responder #134 em: 19/04/2020, 18:24 »
Portugal com 714 mortos e mais de 20 mil infetados


Boletim epidemiológico deste domingo já foi divulgado. Portugal registou mais 27 mortes e 521 casos de infeção nas últimas 24 horas.
Portugal com 714 mortos e mais de 20 mil infetados


© Reuters

Notícias ao Minuto
19/04/20 11:50 ‧ HÁ 6 HORAS POR ANABELA SOUSA DANTAS

PAÍS COVID-19

Portugal regista este domingo 714 mortos associados à doença Covid-19, mais 27 do que no sábado, indica o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Este registo diário significa um aumento percentual de 3,9% comparativamente a sábado e uma descida em termos de variação e de número absoluto (ontem foram contabilizadas 30 mortes).


Este aumento diário de mortes é o número mais baixo numa semana.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, são contabilizados 20.206 casos, mais 521 do que na véspera. Este número significa também uma descida em relação ao dia anterior, tanto em termos percentuais (2,7%) como em termos absolutos (ontem foram contabilizados mais 663 casos).

Uma outra nota positiva é o número de pacientes internados nos Cuidados Intensivos, que este domingo volta a descer (-4), contabilizando-se agora 224 casos graves num universo de 1.243 doentes hospitalizados (menos 10 que no sábado).

Do total das pessoas infetadas, a grande maioria está a recuperar em casa, totalizando 18.963, mais 531 relativamente a sábado (+2,9%).

O número de pacientes recuperados permanece inalterado em relação a sábado: 610.


DGS

@DGSaude
Já se encontra disponível o Relatório de situação de hoje, 19 de abril, que pode ser consultado integralmente emhttps://covid19.min-saude.pt/relatorio-de-situacao/ …#SNS #DGS #UmConselhodaDGS #Sejaumagentedesaúdepública #estamoson


O número de casos suspeitos mostra, porém, uma alteração significativa. São hoje contabilizados pela DGS 187.604 casos suspeitos de infeção desde o início da pandemia, um acréscimo de 24.893 em relação ao número lançado ontem (162.618).

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (409), seguida pelo Centro (164), pela região de Lisboa e Vale Tejo (126), do Algarve (10) dos Açores (5), adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24h00 de sábado.

Os dados da DGS precisam que o concelho do Porto é o que regista o maior número de casos de infeção pelo coronavírus (1.059), seguido de Lisboa (1.038 casos), Vila Nova de Gaia (1035), Matosinhos (875), Braga (848), Gondomar (834), Maia (744), Valongo (585), Ovar (511), Sintra (493) e Coimbra com 355 casos.


Noticias ao minuto
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo